CGD precisa de 385 milhões de euros para pagar o que deve ao Estado

João Carvalho / wikimedia

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) terá alertado o anterior governo para o facto de necessitar de reforçar o seu capital, de modo a conseguir pagar ao Estado o empréstimo de 900 milhões de euros em obrigações convertíveis (CoCos).

A notícia é avançada pelo Expresso, que salienta que a CGD necessita de 385 milhões de euros, além de outras medidas adicionais para poder pagar o que deve.

A publicação cita um documento que terá sido enviado em Julho de 2015 pela CGD à antiga ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque.

No texto em causa,  o Banco estatal mencionará três medidas para permitir o reforço de capital em 800 milhões de euros.

A primeira medida seria entregar à CGD 49% da ParCaixa, que resulta da parceria entre a Caixa e a Parpública, o que resultaria numa entrada de capital da ordem dos 400 milhões de euros.

A segunda medida visa reclassificar a provisão em termos contabilísticos para o médico dos trabalhadores e reformados da CGD, o que resultaria num reforço de capital de 400 milhões de euros.

Finalmente, a CGD aborda as possíveis vendas do Mercantil Bank, na África do Sul, e da participação minoritária que detém no BNU Macau.

A reacção do governo anterior a estas medidas não é conhecida e o actual Executivo também ainda não se pronunciou.

O Expresso reforça que “só em 2017 será possível devolver dinheiro dos contribuintes”.

Entretanto, de acordo com o semanário, a reestruturação da CGD deve continuar com o fecho de balcões e a redução de pessoal.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Vão pedi-los ao Armando Vara, Hélder Batáglia, Sócrates, Vale do Lobo, Santos Silva, administradores do BES entre outros. É aí que estão esses e outros milhões.
    Depois de os devolverem . . . CADEIA MUITA para todos.

  2. Então afinal os banqueiros não há um que escape, se são privados lá vem a esquerdalha gritar que o mal está aí mesmo ,se são públicos encontram-se na mesma situação, restar-lhes-à brevemente gritar que afinal o mal é mesmo existirem bancos e que o melhor é depositar a massa no PS/BE/PCP e que o nosso futuro ficará assegurado.

  3. Portugal tem um défice diário enorme,tudo que consume
    em grande parte será importado. Os setores automóvel e combustíveis são 35 a 39%, setor alimentar,medicamentos
    energias, aviões,comboios,materiais para a construção,aço,
    etc. Estas são as rubricas mais importantes. A corrupção anda
    nos 15%, pode aumentar se a economia cair. Quanto aos PS e
    ou PSD existem pessoas importantes muito corruptas, com os
    montantes conhecidos de 30 milhões e 3000 milhões. Quanto
    Aos Bancos, não Haverá banco que resista com uma economia
    sempre em queda, nem bancos nem empresas, nem governos.
    Os projetos da Europa estão errados e infelizmente a Europa
    também irá ter um colapso econômico. O projeto pior de todos
    A.T. Autoridade Tributária. Esta autoridade sozinha contribui e
    contribuiu para o colapso da maioria das empresas e pessoas.
    Com um tribunal e juízes próprios, condena e despeja fora as
    empresas e famílias, que tanto sofreram durante anos, para
    paga os seus haveres, sendo parte dos condenados vítimas da
    crise que continua no nosso Pais. Este organismo contribui para
    a queda dos valores imobiliários, patrimoniais e bancos,pois os
    bancos são os maiores credores, passando a riqueza para os
    administradores de insolvências e capitais fora do pais, com os
    agentes de execuções no meio destes crimes, lesa a Pátria.
    Toda estas organizações tem viaturas top gama e muito capital.
    Nenhuma nada construiu, mas tudo destroem, não entendo!
    Todos estes problemas tem solução, já tenho apresentado as
    soluções ou parte delas, aos partidos. Acho que não será o mais
    Importante para eles, lamento.
    Joao.

Responder a Vasco Cancelar resposta

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …