CDS à frente do PSD seria uma “mudança brutal” do sistema

Sociais-democratas consideram ambição de Assunção Cristas “irrealista”. Carlos Jalali, politólogo, fala numa mudança “difícil, mas não impossível”.

Se o CDS conseguisse suplantar o PSD e tornar-se no principal partido de centro-direita, essa seria uma “mudança brutal” no sistema político português, acredita Carlos Jalali, especialista em sistemas políticos.

O professor da Universidade de Aveiro lembra que só nas primeiras eleições o CDS conseguiu os seus melhores resultados e o mais próximo dos sociais-democratas. Freitas do Amaral, o fundador do partido, conquistou 42 lugares – num Parlamento de 263 deputados – contra 73 do PSD de Sá Carneiro.

Segundo o Diário de Notícias, no entanto, Jalali sublinha o potencial de Assunção Cristas para fazer reforçar o peso do CDS, num momento em que o PSD parece não estar a capitalizar nas intenções de voto em relação ao PS e, no terreno simbólico, o facto de ter ficado à frente da candidata social-democrata, Teresa Leal Coelho, nas eleições autárquicas em Lisboa serve de referencial: “Nós podemos, o PSD não é imbatível.”

Por outro lado, há uma “diferença abissal das estruturas a nível nacional entre os dois partidos”.

O PSD está representado em força nas câmaras municipais, o que diz, “ajuda a mobilizar o eleitorado”. Aliás, a implantação territorial do CDS foi sempre um dos problemas do partido, que sofreu a sua maior erosão durante mais de uma década de liderança cavaquista do PSD e do país.

Durante as duas maiorias absolutas de Cavaco, o CDS encolheu de tal forma, com 4 deputados e depois cinco, que ficou conhecido como o “partido do táxi“.

Nos anos em que concorreram sozinhos para a Assembleia da República, como acontecerá em 2019, os centristas nunca conseguiram, à exceção de 1976, chegar sequer à metade dos lugares conquistados pelos sociais-democratas.

O CDS em “bicos de pés”

Depois de o CDS se afirmar como a principal força de centro-direita, o PSD reagiu e considerou a ambição da líder do partido “irrealista” e um “enorme disparate”.

Entre as hostes sociais-democratas lembra-se a Assunção Cristas que os resultados nas autárquicas não são transponíveis para o plano nacional. António Bragança Fernandes, presidente da distrital do Porto do PSD, considera que Assunção Cristas está a “pôr-se em bicos de pés”, confundindo os votos autárquicos que obteve em Lisboa, em outubro passado, com legislativas.

“São duas coisas diferentes as autárquicas não têm nada a ver com as eleições legislativas”, diz ao DN, sublinhando que a líder centrista “está a elevar muito a fasquia”. Bragança relembra que, em Lisboa, o que esteve em causa foram nomes, enquanto que nas legislativas, o que vai a jogo “é o partido em si”.

Ao CDS “pode sair o tiro pela culatra”, diz o presidente da maior distrital social-democrata – apoiante de Pedro Santana Lopes nas eleições internas – que rejeita que a estratégia de Rui Rio esteja a abrir espaço ao CDS entre o eleitorado de centro-direita. “Rui Rio está a fazer o que é do melhor interesse para o país a longo prazo, está a apostar no futuro”.

Já Carlos Peixoto, vice-presidente da bancada e líder da distrital da Guarda diz que as ambições do CDS “são legítimas”, na medida em que é “legítimo sonhar”. Mas são igualmente “irrealistas”. “Não têm nenhum tipo de adesão à realidade do comportamento eleitoral dos portugueses”, destaca o parlamentar laranja.

E se Cristas bateu o PSD em Lisboa, relegando os sociais-democratas para o lugar de terceira força política na capital, o vice-presidente do grupo parlamentar diz que “o Dr. Rui Rio não é a Dra. Teresa Leal Coelho” e que não se podem fazer comparações entre eleições autárquicas e legislativas.

Outro deputado da bancada, que não apoiou publicamente Rui Rio nem Santana Lopes, diz que “o CDS querer alargar o eleitorado infligindo golpes no PSD é um enorme disparate“.

Para este social-democrata “cada partido deve fazer o seu caminho, elegendo sempre o PS como alvo. O alargamento do eleitorado tem de ser feito para fora e não para dentro do centro-direita”.

O deputado entende que Assunção Cristas “ainda não percebeu qual o papel dela e do CDS. Ao longo dos tantos anos em que Paulo Portas presidiu ao CDS, nunca se viu entrar num congresso a ser anunciado como o próximo primeiro-ministro de Portugal. No discurso de Assunção está implícito que, como agora o PSD anda um pouco atrapalhado, vamos filá-los. É ridículo e na política o ridículo mata”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …