CDS aprova regulamento autárquico. Mesquita Nunes e Gonçalves Pereira falam em “purga” e “saneamento”

José Sena Goulão / Lusa

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos

O Conselho Nacional do CDS aprovou este sábado, por larga maioria, o regulamento autárquico do partido com 169 votos a favor, 6 contra e 28 abstenções, ​​​​​ainda que a reunião tenha ficado marcada, mais uma vez, por uma troca acesa de argumentos entre os conselheiros.

Depois de Francisco Rodrigues dos Santos ter avisado que é a direção do partido que tem a última palavra na escolha dos candidatos autárquicos, não faltaram críticas ao excesso de zelo da direção e à tentativa de afastar alguns nomes apontados pelas concelhias.

Contudo, um dos assuntos mais falados, segundo a Lusa, foi a possibilidade avançada pelo jornal Observador de a direção não indicar o líder da distrital e atual vereador na Câmara de Lisboa, João Gonçalves Pereira, para a coligação PSD/CDS à capital, mesmo depois de o seu nome ter sido aprovado pela concelhia, juntamente com Diogo Moura e Nuno Rocha Correia

O tema dominou grande parte da reunião deste sábado e levou a acusações de “saneamento político” e “purga” tecidas à direção de Francisco Rodrigues dos Santos.

Vários conselheiros, entre os quais Adolfo Mesquita Nunes e Telmo Correia, saíram em defesa de João Gonçalves Pereira, um dos três nomes indicados e com larga experiência autárquica na capital.

De acordo com conselheiros ouvidos pela Lusa, o antigo líder parlamentar centrista Nuno Magalhães referiu-se à situação como o “elefante na sala”, enquanto o atual presidente do grupo parlamentar, Telmo Correia, considerou que “não faz sentido” o afastamento de Gonçalves Pereira e defendeu que as autárquicas são “o momento das concelhias”.

Na quinta-feira, Gonçalves Pereira anunciou que no final de março vai deixar o lugar de deputado no parlamento para se dedicar “de corpo e alma ao combate local”.

Já do lado da direção centrista ouviu-se que no partido não há insubstituíveis. Na troca de argumentos, Francisco Rodrigues dos Santos avisou que não contam com ele para “transformar o debate autárquico numa discussão unipessoal”, tratando de lembrar que o partido tem regras: enquanto for presidente, garantiu, “não se vão discutir lugares à frente de valores e princípios”.

Lembrando que o regulamento autárquico do partido é taxativo e categórico sobre qual o papel das estruturas locais mas também da direção centrista, Rodrigues dos Santos deixou claro que não vai abdicar da parte que lhe toca.

O presidente centrista rejeitou as críticas de saneamento que considera “ofensivas” e “fantasiosas“.

Aos conselheiros, o líder do CDS garantiu que os nomes dos candidatos ainda não estão a ser discutidos, mas avisou que não se vai deixar enrolar em polémicas.

Por sua vez, presidente da mesa do Conselho Nacional, Filipe Anacoreta Correia, que está envolvido nas conversações com o PSD em Lisboa, considerou que “a montanha pariu um rato” e pediu aos centristas que não estejam “nervosos” quanto aos lugares nas candidaturas autárquicas.

O Conselho Nacional do CDS-PP  esteve reunido no sábado por videoconferência e à porta fechada durante mais de nove horas.

  Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

É oficial. Rui Rio recandidata-se à liderança do PSD e vai a votos contra Rangel

Rui Rio vai assim enfrentar Paulo Rangel nas directas marcadas para 4 de Dezembro e tentar segurar a liderança do PSD. Depois de muita especulação, Rui Rio confirmou hoje que vai avançar com a recandidatura à …

Mais 832 casos e seis mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal conta mais mais 1010 recuperados. A maioria dos novos casos são em Lisboa e Vale do Tejo e no Norte. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortes e 832 casos de infecção pelo …

Costa admite voltar a baixar imposto sobre os combustíveis devido ao aumento da receita do IVA

O aumento extraordinário da receita de IVA decorrente da subida do preço dos combustíveis será devolvido semanalmente através de uma redução do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP), afirmou esta terça-feira o primeiro-ministro. Em resposta a …

Extinto incêndio no Hospital CUF Descobertas em Lisboa e sem necessidade de evacuar edifício

O incêndio que deflagrou hoje, pelas 12:20, no Hospital CUF Descobertas, no Parque das Nações, em Lisboa, foi extinto pelas 12:50, e não houve necessidade de evacuar o edifício, disse à Lusa fonte do Regimento …

Infarmed alerta para dois sites de venda ilegal de medicamentos

A Autoridade Nacional do Medicamento afirma que não é possível assegurar a qualidade, eficácia, segurança e autenticidade dos fármacos adquiridos em dois websites ilegais de venda de medicamentos. O Infarmed alertou esta terça-feira para a existência …

Julian Reichelt, ex-diretor do jornal alemão Bild

Diretor do jornal alemão Bild despedido por "conduta inapropriada"

Julian Reichelt, diretor do jornal alemão Bild, foi demitido com efeito imediato por “conduta inapropriada”, anunciou a empresa de comunicação social Axel Springer, detentora do jornal mais vendido da Alemanha. O diretor do jornal alemão Bild, …

“Não acho que o CDS esteja a viver uma crise interna”, diz Francisco Rodrigues dos Santos

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu esta segunda-feira que a situação interna que o partido atravessa, com congresso eletivo marcado para o final de dezembro, "não é uma crise, é a democracia …

Em sessão acesa, primeiro-ministro polaco diz ao Parlamento Europeu que o país não cederá a chantagens

Guerra de palavras entre representantes do governo polaco e as instituições europeias tem vindo a escalar ao longo das últimas semanas, depois de o Tribunal Constitucional do país ter determinado que a lei nacional se …

China nega lançamento de míssil hipersónico - mas Estados Unidos estão “muito preocupados”

Em agosto, a China terá lançado um míssil com capacidade nuclear. Os Estados Unidos mostram-se muito preocupados com este tipo de atividade. Segundo noticia o Financial Times, o míssil terá sido lançado pelos militares chineses num …

O ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump luta para manter sob sigilo documentos sobre ataque ao Capitólio (e avança para tribunal)

Donald Trump processou a comissão do Congresso responsável pela investigação do ataque ao Capitólio, alegando que fez um pedido ilegal dos seus registos da Casa Branca. O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump entrou com uma …