Cavaco elogia o país real e verdadeiro na sua última mensagem de Ano Novo

presidencia.pt

O Presidente da República, Cavaco SIlva, na sua última mensagem de Ano Novo

O Presidente da República, Cavaco SIlva, na sua última mensagem de Ano Novo

O Presidente da República elogiou esta sexta-feira “o país real” que disse ter conhecido de perto nos últimos dez anos, mas que considerou ser desconhecido por muitos políticos e subvalorizado, e declarou-se confiante na “ambição patriótica” dos portugueses.

Na sua última mensagem de Ano Novo como Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva falou dos roteiros que fez pelo país nos seus dois mandatos, disse ter encontrado uma sociedade civil portuguesa dinâmica em tempos difíceis e deixou o seu “mais profundo agradecimento” aos “portugueses que hoje estão a construir Portugal”, na ciência, nas empresas e nas artes.

“Este não é um país imaginário. Este é o Portugal do presente, que encontramos bem vivo de Norte a Sul, no litoral e no interior, nas regiões insulares, nas comunidades da diáspora”, disse Cavaco Silva.

Este é o país real, o país verdadeiro, que muitos agentes políticos desconhecem, que a comunicação social tantas vezes ignora e que conheci de perto durante os meus mandatos”, continuou.

“Os portugueses que estão a fazer Portugal nem sempre são reconhecidos ou valorizados como merecem”, acrescentou.

Segundo o Presidente da República, todos os portugueses com que contactou estão unidos por um “profundo amor a Portugal”, por uma “ambição patriótica” que permitirá construir “um país melhor, solidário e com mais justiça social”, precisando para isso da colaboração do Estado.

“Os portugueses que estão a fazer Portugal não exigem o impossível nem pedem muito ao seu país. Pedem apenas que o Estado crie condições para que possam desenvolver o seu trabalho e, depois, que os poderes públicos não estabeleçam entraves à sua atividade, desde a criação de emprego e riqueza até à defesa do património e do ambiente, passando pela inovação social e tecnológica”, defendeu.

A dois meses do fim do mandato, Cavaco Silva aproveitou esta mensagem de Ano Novo para falar dos seus dez anos como Presidente da República.

O chefe de Estado recordou que o seu primeiro roteiro, em 2006, foi dedicado à inclusão social, referiu que procurou “acima de tudo, valorizar os bons exemplos” e que percorreu “o país inteiro”, esteve “com as comunidades da diáspora” e contactou com “milhares de portugueses”.

“São esses portugueses – todos vós, todos os portugueses – o nosso grande motivo de esperança num tempo de incerteza”, acrescentou.

“Jovens cientistas e investigadores de excelência, empreendedores económicos, sociais e culturais, dirigentes associativos, instituições de solidariedade e voluntários, artistas e criativos talentosos, é este imenso Portugal que se afirma no presente e se projeta no futuro de uma forma extraordinária”, reforçou.

Bom Dia

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …

Birmânia. Líder da junta volta a prometer eleições até 2023, seis meses depois do golpe militar

O líder da junta militar birmanesa, no poder desde o golpe de 1 de fevereiro, comprometeu-se novamente a realizar eleições "até agosto de 2023". “Estamos a trabalhar para estabelecer um sistema multipartidário democrático”, disse, este domingo, …

Tóquio2020. Patrícia Mamona conquista medalha de prata no triplo salto (e melhora recorde nacional)

Patrícia Mamona conquistou este domingo a medalha de prata no triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao conseguir 15,01 metros, novo recorde nacional, arrebatando a segunda medalha por atletas portugueses depois do bronze do judoca …