Caso Ihor ainda não chegou ao fim. MP quer constituir mais sete arguidos envolvidos na morte

(dr)

Após a condenação de três inspetores do SEF pela morte do cidadão ucraniano, agora o Ministério Público (MP) quer constituir mais sete arguidos: Sérgio Henriques, o diretor que lhes deu a ordem para irem “acalmar” Ihor, os dois chefes diretos dos condenados e quatro seguranças.

No julgamento da morte de Ihor Homeniuk ficou claro que a morte do imigrante ucraniano podia ter sido evitada se algumas das pessoas – seguranças e responsáveis do SEF – que estiveram no aeroporto na noite de 11 de março de 2020 tivessem ajudado.

Agora, o Ministério Público quer proceder criminalmente contra Sérgio Henriques, que era diretor de Fronteiras de Lisboa quando Ihor morreu, o inspetor coordenador João Agostinho e o inspetor chefe João Diogo, e ainda contra quatro funcionários da empresa de segurança privada Prestibel – Manuel Correia, Paulo Marcelo, Jorge Pimenta e Rui Rebelo.



De acordo com o DN, tanto o juiz como a procuradora do processo concluíram que o depoimento das testemunhas era suficiente para implicar mais suspeitos no caso e agora a magistrada Leonor Machado mandou uma certidão para o DIAP para acusar mais sete arguidos.

Em causa estão então para já os crimes de omissão de auxílio – no caso tanto dos inspetores como dos seguranças – e de ofensas à integridade física graves qualificadas quanto aos seguranças Paulo Marcelo e Manuel Correia, que admitiram, quer na fase de inquérito quer ao depor em tribunal, terem, na noite de 11 para 12 de março, manietado Ihor com fita adesiva.

A qualificação deste crime, com pena máxima prevista de quatro anos, advém, segundo o requerimento do MP, do facto de as ofensas à integridade física terem sido produzidas em circunstâncias que revelam “especial censurabilidade ou perversidade”.

Segundo o acórdão que levou à condenação dos três inspetores a penas de nove e sete anos de prisão por ofensas corporais graves agravadas pelo resultado (morte), Ihor agonizou durante oito horas depois de ter sido espancado.

“Este caso revelou o pior da condição humana”, concluiu durante o julgamento a procuradora Leonor Machado. “Não intervieram porque não se quiseram responsabilizar”, cita o Expresso.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente em Portugal, gente que ganha pela tabela de cargo com responsabilidade é chamada para se justificar. Normalmente neste país ninguém é responsável, mas gostam do dinheirinho extra

  2. Caso não se tratasse de um cidadão estrangeiro isto nunca teria chegado a estes pontos e vem demonstrar a cumplicidade, irresponsabilidade e falta de profissionalismo destes membros que por usarem uma farda ou uns galões já se imaginam donos disto tudo sem formação nem princípios morais para assumirem os cargos que ocupam.

RESPONDER

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …

Em Inglaterra, há crianças de 16 anos que vão passar a viver em alojamentos não regulamentados

A 9 de setembro, foi aprovada uma nova lei em Inglaterra, segundo a qual as crianças com 16 e 17 anos podem ser colocadas em alojamentos não regulamentados. O sistema de acolhimento de crianças inglês está …

Suspeitos numa mota sem matrícula dispararam na direcção de candidata do CDS

A candidata do CDS à Junta de Freguesia de Palmela, em Setúbal, foi surpreendida, na noite de sexta-feira, por disparos de caçadeira, protagonizados por "duas pessoas sem capacete", numa mota sem luzes, nem matrícula. O incidente …

Jerónimo diz que conquista de Guimarães só é possível "milho a milho"

O secretário-geral do PCP defendeu, esta sexta-feira, que a presença da CDU na autarquia de Guimarães só pode ser reconquistada “milho a milho”, na noite em que a dirigente do PEV Heloísa Apolónia integrou a …

Parlamento aprovou Constitucional em Coimbra (mas PS ainda pode chumbar a saída de Lisboa)

O Parlamento aprovou, na generalidade, a proposta do PSD para transferir o Tribunal Constitucional (TC) e o Supremo Tribunal Administrativo (STA) de Lisboa para Coimbra. Mas a mudança só poderá ser concretizada depois da votação …

Concluídas obras de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame em Paris

A fase de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame, em Paris, quase destruída num incêndio há mais de dois anos, terminou, dando lugar à etapa de restauro, anunciaram este sábado as autoridades. Em 15 de …

Certificados de vacinação emitidos por países terceiros reconhecidos para viagens aéreas

Os certificados de vacinação e de recuperação emitidos por países terceiros passam a ser reconhecidos para viagens aéreas, deixando de ser exigido teste negativo e quarentena quando esta seja aplicável em função da respetiva origem, …

Rui Costa, Benfica

Acções do Benfica com comissão milionária a Carlos Janela. Em AG muito quente, sócios gritaram, mas não puderam votar

A Assembleia-Geral (AG) Extraordinária do Benfica de sexta-feira à noite foi muito quente, com cânticos, protestos e pedidos de demissão dos sócios. Enquanto isso há novos dados sobre o negócio de venda das acções do …

"Não tem passado de figurante". Fenprof diz que sistema educativo bloqueava se dependesse do ministro

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, considerou, esta sexta-feira, que sistema educativo em Portugal já tinha bloqueado se dependesse do trabalho do ministro da Educação e do Governo, realçando que o …