/

Casa Real confirma que Juan Carlos está nos Emirados Árabes Unidos

Salvador Sas / EPA

O antigo rei de Espanha encontra-se nos Emirados Árabes Unidos (EAU) desde o passado dia 3 de agosto, anunciou, esta segunda-feira, a Casa Real espanhola.

“Sua Majestade, o rei dom Juan Carlos, indicou à Casa de Sua Majestade que se mudou a 3 de agosto para os Emirados Árabes Unidos, onde permanece desde então”, lê-se num curto comunicado, divulgado pela Zarzuela (Palácio Real).

O paradeiro do antigo rei era desconhecido desde que, nesse dia, a Zarzuela emitiu um outro comunicado a indicar que apoiava a sua mudança de abandonar Espanha para fixar residência noutro país.

Na ocasião, o Palácio Real acrescentou que a decisão foi tomada face à repercussão pública de “alguns acontecimentos passados” da vida privada de Juan Carlos e para facilitar ao seu filho e sucessor, Felipe VI, a tranquilidade e o sossego que necessita para o exercício das suas funções.

Desde que o comunicado foi divulgado, foi muita a especulação sobre os vários destinos possíveis, entre eles Portugal. Primeiro, a imprensa espanhola avançou que o rei emérito tinha viajado para a República Dominicana, algo que foi, depois, negado pelas autoridades deste país.

Posteriormente, os órgãos de comunicação escreveram que o rei emérito estava alojado no Emirates Palace, um dos hotéis mais luxuosos dos Emirados Árabes Unidos, acrescentando que Juan Carlos viajará entre vários países nos próximos tempos, não fixando uma morada fixa no exterior após o anúncio do exílio.

Muito se tem especulado sobre a possibilidade de o rei emérito se mudar para Cascais, onde já viveu quando era mais novo. Há dias, o jornal espanhol El Mundo escreveu até que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, seria, juntamente com João Manuel Brito e Cunha e Lili Caneças, uma das pessoas que o ajudaria na vinda para Portugal.

Em declarações aos jornalistas, o chefe de Estado afirmou que “qualquer pessoa minimamente inteligente e sensata” perceberia que o próprio não se poderia envolver na questão do rei emérito de Espanha, classificando essa ideia como um “disparate”.

Juan Carlos viu-se envolvido numa investigação judicial desde o verão de 2018, quando agentes da polícia suíça foram enviados por um juiz para analisar as contas de uma empresa gestora de fundos alegadamente ilegais em paraísos fiscais, onde o rei emérito tem investimentos pessoais.

O antigo rei de Espanha não está a ser investigado, mas fontes judiciais suíças já disseram que pode vir a sê-lo num futuro próximo, embora a lei exija que apenas o departamento fiscal do Supremo Tribunal possa assumir o caso.

A investigação está na fase que pode determinar se há indícios suficientes para poder acusar Juan Carlos de ter cometido algum delito, desde que deixou o trono. Os seus advogados já disseram que o rei emérito continuará a colaborar com a justiça, apesar da decisão de sair de Espanha para viver noutro país.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.