Casa dos horrores: os 13 filhos não vão viver juntos

Andrew Gombert / EPA

David Allen Turpin, 57 anos, e Louise Anna Turpin, 49, de abuso às 13 crianças

Os 13 filhos do casal, torturados e acorrentados pelos pais, vão ser divididos em três grupos. Além disso, o procurados encarregue do caso quer que Louise e David sejam impedidos de contactar com os filhos.

Os 13 filhos torturados pelos pais, Louise e David Turpin, no condado de Riverside, na Califórnia, não vão viver juntos depois de finalizarem os tratamentos nos hospitais. De acordo com uma fonte, em declarações à CBS News, os jovens vão ser divididos em três grupos, mesmo tendo pedido aos assistentes sociais para permanecerem juntos.

Segundo o Observador, os seis menores de idade serão divididos em duas casas de acolhimento, enquanto que os sete filhos adultos vão para um centro e assistência estatal, ainda esta semana.

Além disso, o procurador responsável pelo caso vai pedir ao juiz que Louise e David Turpin sejam impedidos de contactar com os filhos.

Assim que foram libertados, os 13 filhos do casal foram internados em dois hospitais diferentes de modo a receberem assistência hospitalar. Os seis menores foram para um centro médico do Riverside University Hospital System e os sete filhos adultos para o centro médico regional de Corona, ambos na Califórnia.

Mark Uffer, diretor executivo do centro médico regional de Corona, revelou à revista People que o 13 jovens “estão muito conscientes do que aconteceu” e que, agora, “estão felizes no ambiente em que estão. Sentem que os enfermeiros e a equipa de profissionais médicos estão a cuidar deles e preocupam-se com eles”.

Entretanto, foram ainda divulgados vídeos de uma câmara de videovigilância de uma casa vizinha que mostram os momentos depois de a polícia ter descoberto o que se passava na Casa dos Horrores. Os vídeos mostram algumas das crianças a serem libertadas e os pais a serem detidos pela polícia.

O caso foi descoberto há cerca de duas semanas. O casal Turpin foi detido na sequência de um telefonema da filha, de 17 anos, que terá conseguido fugir da habitação. A adolescente telefonou para o número de emergência 911 a partir de um telemóvel que encontrou na casa, indicaram as autoridades.

David e Louise Turpin foram formalmente acusados de 38 crimes, entre os quais tortura, maus tratos, negligência e detenção ilegal, arriscando uma pena de prisão que pode ir até 94 anos, se forem condenados. O valor da fiança é de 13 milhões de dólares, cerca de 10,3 milhões de euros, a cada um dos pais.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE