Cartões multibanco estão 28% mais caros

As anuidades dos cartões multibanco têm vindo a aumentar de forma “descontrolada”, segundo apurou a DECO num estudo que concluiu que, em apenas um ano, os bancos aumentaram os preços em 28%.

Os bancos cobram, em média, 15,17 euros pela anuidade de um cartão de débito, o que representa mais 28% do que há um ano.

As contas foram feitas pela DECO, que analisou 17 entidades financeiras, comparando os preços praticados actualmente com aqueles que eram cobrados há sete anos.

Entre 2015 e 2016, fala-se de um “aumento que ultrapassa em 56 vezes a subida da inflação“, sublinha a DECO, reforçando que o aumento é superior a 120% em relação a 2009.

Segundo a DECO, o banco “recordista” nos preços dos cartões multibanco é o Deutsche Bank, que tem a anuidade mais cara.

O banco alemão passou o valor de 10,4 euros, em 2015, para 26 euros, o que representa “um aumento de 150%“, frisa a Associação de Defesa do Consumidor. Em 2009, o Deutsche Bank cobrava apenas sete euros.

Maiores bancos dentro da média

“Considerando apenas os cinco bancos com maior quota de mercado (BPI, Novo Banco, Caixa Geral de Depósitos, Millennium BCP e Santander Totta), a média das anuidades atinge os 16,94 euros, tendo os consumidores despendido mais 10% do que no ano passado”, sublinha a DECO.

No Banco Popular, no BBVA e no Crédito Agrícola o aumento foi de 50%, destaca a associação.

Na CGD,  a anuidade ronda os 18,72 euros, enquanto no Millennium BCP e no Novo Banco é de 17,68 euros.

O Banco BiG cobra a comissão mais baixa, de 7,80 euros, o mesmo valor que era cobrado há sete anos.

No extremo oposto, o ActivoBank e o Banco CTT fornecem aos seus clientes o cartão de débito de forma gratuita.

Bancos à procura de receitas

O economista da DECO Proteste, Nuno Rico, explica ao Diário de Notícias que “a única justificação” para o aumento de preços nas anuidades dos bancos “é a procura de receita” para compensar a quebra nos dividendos verificada por causa da “descida acentuada das taxas de juro“.

A DECO considera que estes “aumentos sucessivos” ocorrem “de forma descontrolada”, o que entende ser um alerta que “comprova e reforça a necessidade de impor limites ao custo das anuidades dos cartões de débito”.

Assim, a associação apela à intervenção do Banco de Portugal e dos partidos com assento no Parlamento.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …