Carteiro condenado por usar cartões de crédito enviados por bancos a clientes

angrywayne / Flickr

-

A 2.ª Vara Criminal do Porto condenou esta sexta-feira um carteiro a respectivamente quatro anos e seis anos de prisão, com pena suspensa, pela prática de um crime de abuso de cartão de crédito e outro de burla informática.

O tribunal condenou ainda o arguido a pagar, “no mesmo prazo”, 40.290 euros ao BPI, ao Banco Espírito Santo e à Unicre.

“A decisão, em si, não me desagrada. Vai de encontro ao que eram as nossas expectativas”, disse à agência Lusa o advogado do arguido, Franclim Ferreira, que vai, contudo, recorrer.

O advogado contestou a indemnização que o carteiro vai ter de pagar, considerando-a elevada.

“Se não fosse isso, se calhar não recorria”, acrescentou.

A acusação refere que os factos ocorreram entre Junho de 2007 e Novembro de 2008, altura em que o arguido era responsável pela distribuição de cartas na zona postal 4300 e 4350, no Porto, e em que, alegadamente, se apropriou indevidamente de mais de 30 cartões.

“Apercebendo-se de que as instituições bancárias enviavam aos seus clientes, por via postal, os cartões bancários de crédito e os de débito, bem como os respectivos códigos secretos/PIN, o arguido formulou o propósito de se apoderar das cartas que contivessem cartões bancários e os seus códigos, proceder à sua abertura e utilizar os cartões bancários e códigos em proveito próprio”, explica a acusação do Ministério Público.

Com essa conduta, o carteiro terá conseguido levantar em terminais multibanco 3.750 euros com os cartões de débito e 49.490 euros com os cartões de crédito enviados por correio pelas instituições bancárias e que, alegadamente, não lhe pertenciam.

A juíza Ana Costa, que presidiu ao colectivo que julgou este caso e hoje leu o acórdão, referiu que “o tribunal deu como provado o essencial da acusação”.

A juíza realçou também que “não havia prova documental de alguns levantamentos” supostamente efectuados pelo arguido, que apenas confessou que se apoderou dos cartões que estavam na sua posse” quando foi detido pela Polícia Judiciária.

A verdade, também segundo o tribunal, é que os lesados moravam na área postal onde o carteiro trabalhava até ao momento em que Judiciária vigiou a sua residência, em 26 de Novembro de 2011.

O arguido, que não tinha antecedentes criminais, queixou-se então de algumas “dificuldades económicas”, encontrando-se hoje a viver noutro ponto do país, onde abriu uma empresa.

“A conduta foi grave, muito grave, e por muito tempo”, considerou a juíza Ana Costa após ler a sentença.

“Queremos acreditar que foi um período conturbado da sua vida que não se voltará a repetir”, completou ainda a magistrada, dirigindo-se ao arguido.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …

Neymar doa 870 mil euros para luta contra a pandemia no Brasil

O futebolista internacional brasileiro Neymar doou cerca de 870 mil euros para a luta contra a pandemia covid-19 no seu país, revelou esta sexta-feira o canal SBT. Segundo a estação de televisão brasileira, o contributo de …

França confiscou quatro milhões de máscaras destinadas a Espanha e Itália

As autoridades francesas apreenderam quatro milhão de máscaras que uma empresa sueca transportava da China para a Espanha e Itália no início do mês. A disputa diplomática foi revelada na quarta-feira pela revista francês L'Express. Segundo …

Sobe para 52 o número de elementos da PSP infetados

Subiu esta sexta-feira para 52 o número de elementos da PSP infetados com covid-19, revelou esta força de segurança, dando conta que está a ser assegurado apoio psicológico a todos os polícias com 30 profissionais. Em …