Os carros vão mudar mais numa década do que mudaram num século

Wei-Te Wong / Flickr

Mercedes F015, apresentado no Taipei International Auto Show de 2016.

Embora a aparência dos carros tenha mudado nos últimos cem anos, a maneira como os conduzimos pouco ou nada mudou. Contudo, acredita-se que na próxima década, além da forma como se movimentam ser diferente, também não seremos nós a conduzi-los.

Alguns carros já têm funcionalidades básicas de automação, mas as experiências feitas atualmente por empresas como a Uber e a Google retratam uma proporção minúscula dos veículos nas nossas estradas. Até 2030, o carro vai passar de apenas ajudar o condutor para assumir o controlo total de todos os aspetos da condução.

Essa automação generalizada deverá transformar a indústria automóvel de uma forma significativa, afetando tudo, desde a aparência e a sensação de conduzir os carros até à maneira como passamos tempo dentro deles.

Experiência de condução muito diferente

A primeira grande diferença que poderemos notar entre os carros de hoje e os de 2030 serão os seus nomes. Assim como a Apple e a Samsung assumiram o mercado dos telemóveis que a Nokia e a Blackberry dominavam, Tesla, Apple e Google podem tornar-se nas marcas de automóveis mais reconhecidas no futuro.

Provavelmente serão também muito diferentes. Exteriormente, as entradas de ar e as grades frontais que refrigeram os motores não serão mais necessárias. Os espelhos retrovisores serão substituídos por câmeras e sensores. As janelas poderão ser maiores para permitir que os passageiros apreciem melhor a vista.

Os interiores dos veículos serão muito mais flexíveis, com alguns a permitir a personalização de cor, luz, privacidade e layout com um simples toque de um botão. O recente conceito 360c da Volvo prevê um espaço multifuncional que pode transformar-se num lounge, escritório ou até mesmo num quarto.

As viseiras de sol vão tornar-se obsoletas, com a implementação de um vidro inteligente que nos permite controlar a quantidade de luz que entra. As portas do F015, um novo conceito da Mercedes, têm telas extra que podem funcionar como janelas ou sistemas de entretenimento.

Muitos carros serão equipados com sistemas de realidade aumentada, que irão dispor imagens geradas por computador no para-brisas. Além disso, os condutores vão poder comunicar com os carros através de comandos de voz ou gesto.

Tecnologia conectiva

A internet das coisas será fundamental para a forma como os nossos carros se movimentam e comunicam com o mundo exterior. Sensores projetados para reconhecer e comunicar com sinais de trânsito, redes de câmeras, pedestres e outros veículos vão permitir uma maior eficiências dos veículos.

Quando os humanos escolhem assumir o volante, a tecnologia alerta os condutores para possíveis colisões iminentes e tenta evitá-los. É provável que as melhorias na tecnologia de sensores térmicos permitam que os carros vejam além da faixa de iluminação dos faróis.

Estas tecnologias podem, portanto, reduzir substancialmente o número de acidentes rodoviários.

Embora os condutores das zonas rurais provavelmente ainda tenham o seu carro próprio, as cidades podem-se afastar desta realidade e passar para um uso de veículos de serviços como a Uber. Em Moscovo, são feitas diariamente 9 milhões de viagens — 30 vezes mais do que no início de 2018.

Combustíveis do futuro

Vários países e cidades anunciaram proibições à venda de novos carros a gasolina e diesel (muitos deles até 2030). Veículos mais antigos ainda serão usados, portanto é improvável que os postos de gasolina desapareçam até essa altura. No entanto, as fabricante de automóveis estão já a concentrarem-se em veículos movidos a energias alternativas.

A incerteza em relação aos carros híbridos bastante populares atualmente serão incluídos na proibição de veículos pode desencorajar empresas e consumidores de investirem nesse sentido.

Os veículos totalmente elétricos representam apenas 2% do mercado global até ao momento, mas com o seu preço a baixar, a sua participação de mercado certamente aumentará.

Depende até que ponto a suficiência e o tempo de carregamento, ainda limitados, podem ser melhorados. Os cientistas estão a trabalhar com o objetivo de resolver as dificuldades de produção e armazenamento que limitam o potencial de veículos movidos a hidrogénio.

O ano de 2030 pode não parecer muito distante, mas uma década é muito tempo para a tecnologia mudar. Em 2008, o primeiro iPhone acabava de ser lançado e as alterações climáticas era uma questão quase desconhecida para os governos e para os media. Agora, a tecnologia e o discurso ambiental estão a mudar a um ritmo sem precedentes.

PARTILHAR

RESPONDER

Patrick Shanahan desiste da nomeação para secretário da Defesa dos EUA por alegado caso de violência doméstica

Donald Trump ia nomear oficialmente Patrick Shanahan como secretário da Defesa, mas este desistiu após ter sido divulgado um caso de violência doméstica contra a mulher com um taco de beisebol. O Presidente norte-americano anunciou esta …

Portugal está entre os países com melhores políticas de apoio à família

Portugal é o quinto país, entre os membros da União Europeia e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), com as melhores políticas de apoio à família, segundo dados de 2016 divulgados hoje …

Ex-líder da ETA sai em liberdade sob controlo judicial

O histórico líder da organização separatista ETA vai ser libertado da prisão, ficando sob controlo judicial, decisão tomada e divulgada esta quarta-feira pelo Tribunal de Recursos de Paris. Detido em maio nos Alpes franceses, José Antonio …

Angola. Situação é "dramática" e há que "declarar guerra aberta" ao VIH/SIDA

A organização não-governamental Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida (Anaso) considera "dramática" a situação do VIH/SIDA em Angola, referindo que a taxa de prevalência de 2% "é irreal e não reflete o estado …

Nicolas Sarkozy vai mesmo ser julgado por corrupção

A justiça francesa validou definitivamente a realização do julgamento do ex-Presidente num caso revelado por escutas telefónicas em que é nomeadamente acusado de corrupção de um magistrado. De acordo com a AFP, o Tribunal de Recurso de …

Luís Filipe Vieira pediu informações sobre Keylor Navas em Madrid

O presidente do Benfica aproveitou a visita a Madrid para saber mais pormenores sobre a situação do guarda-redes dos merengues. O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, dirigiu-se na passada segunda-feira a Madrid para ultimar os …

Jovens que acusaram Harry de “traição da raça” condenados com pena de prisão

O caso remonta a dezembro de 2018, quando surgiram as primeiras notícias de uma investigação da BBC que envolvia a família real britânica. Um grupo neonazi era responsável por uma propaganda online onde sugeriam que o …

UEFA confirma três jogos de suspensão para Neymar

A UEFA anunciou, esta quarta-feira, que rejeitou o recurso do Paris Saint-Germain e manteve os três jogos de suspensão a Neymar, na sequência de insultos aos árbitros na partida com o Manchester United, da Liga …

Transportes estão cada vez mais cheios. Carris vai comprar 100 novos autocarros

A Carris vai lançar dois concursos para a aquisição de 100 novos autocarros, 70 dos quais a gás natural e 30 elétricos, anunciou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Falando na apresentação da …

Apenas 59% dos habitantes da Europa ocidental confiam na vacinação. França é o país com mais dúvidas

Na Europa oriental, apenas metade da população olha para as vacinas como uma forma segura de prevenção de saúde. No caso da zona ocidental, o número sobe para os 59%, mas fica ainda distante dos …