Carros gastam mais 42% de combustível do que dizem as marcas

SXC

-

Um estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (FETA) revela que as marcas mentem acerca do consumo dos automóveis, havendo uma diferença cada vez maior entre o que os fabricantes de automóveis indicam e as quantidades que são realmente gastas.

O estudo, intitulado de “Mind The Gap“, defende que a Mercedes é a marca que mais manipula os dados de consumo dos automóveis, com uma diferença acima dos 50% entre o consumo real e o medido em testes de laboratório.

“Este relatório analisa as diferenças entre os testes de laboratório e os dados reais respeitantes às emissões de CO2, assim como os níveis de consumo dos carros”, afirma a organização, para quem o estudo demonstra que o sistema “falhou totalmente”.

Os números de consumo de combustível enganosos custam aos condutores europeus mais 550 euros por ano em contas adicionais, face ao que é publicitado pelas marcas.

Atualmente, os carros europeus gastam em média mais 42% do que aquilo que as marcas anunciam nas publicidades – há três anos era de 28% e há dez anos era de apenas 14%.

“Os novos veículos não são tão eficientes como os fabricantes afirmam. Na estrada, os progressos sobre redução de emissões estão efetivamente parados há quatro anos” explica a FETA, que integra a associação ambientalista portuguesa Quercus.

“Os fabricantes são os responsáveis pelo problema ao usarem lacunas do sistema e, supostamente, em alguns casos, usam ilegalmente material de teste defeituoso”, sublinha.

No relatório, os ambientalistas defendem a necessidade de uma fiscalização, sendo que, no caso da Mercedes, recomendam uma investigação por parte da União Europeia e pela German Type Approval Authority, na Alemanha.

“Vamos pedir às autoridades europeias, nomeadamente a Comissão Europeia (CE), e às autoridades nacionais de homologação de veículos para investigarem este assunto de forma séria e alargada a todos os fabricantes de automóveis”, afirmou o presidente da Quercus, João Branco.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não se pode ter tudo ao mesmo tempo, motores potentes, baixos consumos, baixa emissão de CO2 e baixa emissão de poluentes, e isto é particularmente verdade nos motores a diesel actuais que trabalham a altas temperaturas e pressões que, coincidentemente, são também as condições ideais para a formação de poluentes nocivos para o ambiente e saúde humana.

    Ou seja, querendo-se um motor diesel eficiente, de elevado binário e o mais poupadinho possível (baixo consumo e baixa emissão de CO2) é inevitável que a produção de poluentes aumente.

    Por outro lado, se queremos que o mesmo motor diesel seja pouco poluidor (com baixas emissões, por exemplo, de óxidos nitrosos) e ainda assim não seja demasiado caro de fabricar, tal ainda só é possível se o motor trabalhar a temperatura e pressão mais baixas mas aí a sua eficiência diminui e o consumo de combustível aumenta assim como a respectiva emissão do tão “assustador” CO2.

    Ora, tem de haver aqui uma escolha entre o que se quer de um motor ou então, considerando aspectos económicos, um muito mais difícil equilíbrio entre as suas várias variáveis.

    Os motores a gasolina estão já bastante melhores neste aspecto mas seja que tipo de motor se trate as exigências vindas dos políticos são sempre cada vez maiores mas como estes não percebem nada de engenharia, para ficarem bem na fotografia do ambientalismo dominante, impõem, sem qualquer outro critério que não seja o da sua vontade ou o da vontade de ambientalistas que de engenharia percebem tanto quanto os políticos, limites cada vez mais apertados e impossíveis de atingir sem aumentar consideravelmente os respectivos custos de fabricação e estes limites frequentemente nem têm especificamente como alvo os consumos ou as emissões poluentes mas a produção de CO2 e a consequência é o que se vê, as marcas, que querem poder continuar a vender veículos num mercado tão competitivo, não conseguem acompanhar as imposições dos políticos e mentem (o que não é propriamente uma novidade pois fazem-no há dezenas de anos) mas mentem agora cada vez mais, ano após ano, ao exagerarem cada vez mais, entre outras coisas, na alegada poupança.

RESPONDER

"Besta dos cinco dentes". Descoberta nova espécie de mamífero na Patagónia

Paleontólogos descobriram uma nova espécie de mamífero, com dentes peculiares, que viveu na Patagónia durante o período Cretáceo. De acordo com a agência Europa Press, os fósseis foram encontrados em Cerro Guido, na província chilena de …

Com os zoos fechados, tudo serve para entreter uma família de lontras. Até um simples galho de bambu

O confinamento serviu como um lembrete indesejado de que ficar preso dentro de casa sem muito o que fazer pode ser desgastante. O mesmo é verdade para os animais, por isso os jardins zoológicos tiveram …

Uma ilha, cinco géneros. Os Bugis têm palavras para as "cinco maneiras de estar no mundo"

Uma ilha, cinco géneros. O povo Bugis é um poderoso grupo étnico que se destaca pelo reconhecimento de cinco géneros distintos. Na Indonésia, a ilha Sulawesi é a casa de um povo que reconhece cinco …

O "aeroporto do amanhã" está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o "aeroporto do amanhã", um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no …

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …