Carlos Tavares sabia da crise no GES antes do aumento de capital

Manuel de Almeida / Lusa

Carlos Tavares já tinha conhecimento da desconformidade nas contas da Espírito Santo Internacional, a principal holding do GES, antes do aumento de capital do BES.

Em fevereiro de 2014, o então presidente da Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM), Carlos Tavares, foi informado de que a Espírito Santo Internacional (ESI), a principal holding do Grupo Espírito Santo (GES), apresentava desconformidade nas suas contas. Isto numa altura em que o banco se preparava para um aumento de capital de mais de mil milhões de euros.

Assim, Carlos Tavares foi informado quatro meses antes da data em que disse aos deputados ter sabido da crise no GES, avança o Público.

No despacho de acusação no caso BES lê-se que, em fevereiro de 2014, Carlos Tavares esteve reunido com dois sócios da auditora KPMG, que o puseram a par da “situação da ESI, os ajustamentos identificados na sua situação patrimonial, a necessidade de constituição de provisão ao nível da Espírito Santo Financial Group (ESFG), o seu valor, e o mecanismo da garantia concedida pela ESFG”.

Além disso, o problema foi dado a conhecer ao Banco de Portugal no final de 2013. O BdP avançou com medidas para separar o GES do BES a 4 de fevereiro de 2014.

O Ministério Público conclui ainda que Ricardo Salgado ordenou a falsificação das contas da ESI, fazendo parecer que a holding era lucrativa, que permitiu à ESI continuar a financiar-se junto dos clientes BES. O Público escreve que, em setembro de 2013, a ESI tinha colocado 5,6 mil milhões de euros de dívida aos balcões do banco, embora não tivesse capacidade de a pagar.

A situação foi comunicada a Carlos Tavares a fevereiro de 2014, apesar de na comissão parlamentar de inquérito ao BES, em novembro do mesmo ano, o então presidente da CMVM ter dito que “desconhecia os factos”.

“Há uma carta que nós recebemos a 10 de Junho que é uma comunicação muito importante dos auditores” a revelar o “aumento da exposição do BES ao GES”, disse Carlos Tavares.

Carlos Tavares disse também que se tivesse conhecimento que haveria risco de crédito para o BES, então “não teria autorizado” o banco a realizar o aumento de capital em maio de 2014. Questionado sobre porque é que não suspendeu a operação de mercado, disse que “a CMVM não pode suspender emissões de capital”.

“Em resultado desta auditoria limitada, foram identificadas irregularidades materialmente relevantes nas demonstrações financeiras da ESI, pondo em causa a completude e veracidade dos seus registos contabilísticos, e que consistem, designadamente, na não preparação de contas consolidadas, não contabilização de passivos financeiros de elevada dimensão, sobrevalorização de ativos, não reconhecimento de provisões para riscos e contingências diversas, suporte inadequado de registos contabilísticos e transações cuja forma não corresponde à respetiva substância”, lê-se num comunicado da ESFG, em maio de 2014, via CMVM.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …