Canadianos começam este mês à procura de ouro em Boticas

A procura de ouro em Boticas, Vila Real, vai arrancar ainda este mês de Agosto, de acordo com o anúncio da empresa Medgold Resources, com a realização de 12 furos e de um investimento de um milhão de euros.

O projecto, de que dá conta o Jornal de Negócios, recebeu o aval da tutela do património, por se realizar num parque arqueológico classificado, e está a ser alvo das críticas dos arqueólogos.

A Câmara de Boticas privilegia o facto de a exploração permitir a criação de emprego, mas também não quer pôr em causa a preservação do Parque Arqueológico do Vale do Terva, um local que está classificado como sítio de interesse público.

Há cerca de dois mil anos, os romanos iniciaram a exploração de ouro nas zonas de Ardãos e Bobadela, em Boticas, e os vestígios deixados por essa actividade levaram à criação do parque arqueológico.

Agora, a empresa canadiana Medgold Resources vai seguir as pisadas na “perseguição” ao ouro, arrancando neste mês de agosto com uma campanha de sondagens, através da realização de 12 furos.

O investimento de cerca de um milhão de euros foi classificado como de estatuto PIN (Potencial Interesse Nacional) pela Direcção-Geral de Energia e Geologia, que autorizou a empresa cotada na bolsa de Toronto a fazer a pesquisa num campo de 106 quilómetros quadrados.

Um dos representantes da empresa, John Morris, disse à agência Lusa que só ao cabo de “18 meses” foi possível encontrar uma solução para ir ao encontro das exigências da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), integrada no Ministério da Cultura.

Uma fonte do ministério referiu à Lusa que será feito um “acompanhamento arqueológico, presencial e permanente de todas as operações que impliquem movimentação de máquinas e montagem de plataformas para a realização das 12 sondagens”.

“De igual modo, a intervenção verificará o afastamento das zonas de pesquisa geológica e mineira em relação aos diferentes vestígios identificados, seja as frentes de exploração mineira romana, as galerias, os canais ou poços, de forma a impedir qualquer afectação negativa”, afiança a mesma fonte do ministério.

Estas condicionantes vão agravar os custos em 30%, de acordo com John Morris, bem “como os riscos para os trabalhadores, porque as máquinas terão que ser transportadas às costas e montadas nos locais”.

Arqueólogos criticam exploração de ouro

Para se proceder à exploração, foi preciso inventariar o património arqueológico que levou à verificação de cerca de 100 novas ocorrências, nomeadamente o sistema hidráulico utilizado na época romana para desmontar os maciços rochosos onde estava o ouro, canais, cisternas, galerias de exploração directa e zona de lavagens.

Estas novas descobertas “confirmam o carácter excepcional da zona de mineração antiga”, considera o arqueólogo Luis Fontes, da Universidade do Minho, salientando que “a exploração de ouro e a protecção deste património são projectos absolutamente incompatíveis“, conforme declarações citadas pelo Jornal de Negócios.

O arqueólogo ainda apela à tutela para que “tenha a coragem de tomar uma decisão, uma posição”.

E o presidente da autarquia local, Fernando Queiroga, frisa, conforme transcreve a mesma fonte, que “este assunto está a ser tratado com pinças”, sublinhando que é preciso aproveitar para “criar emprego sem destruir o património”.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Querem fazer o mesmo que em Fozcoa… Nem barragem nem gravuras…!!!
    Fizeram aquele bloco de betão enterrado, diga-se museu…!!! elefante branco sei lá o quê… por lá ninguém sabe o que é… ou onde fica…!!! onde se gastou mais dinheiro do que se tivesse feito a barragem e que serve de pouco… ou nada… enfim… é a inteligência que temos por cá.

  2. Meus amigos !!!!!!!!!!!!!
    Cheira a dinheiro, interesses, vigarices, destes políticos, que não olham a meios para atingir os seus objetivos e da cambada que os rodeia, são todos a mesma merda de uns ladrões, sem escrúpulos, que só olham para a barriga e interesses deles.
    Já não há homens sérios, muito menos políticos. Estou farto desta cambada de ladrões.
    O Salazar ao pé destes ladrões, era um menino de coro, acreditem.
    Chamavam fachistas ::: e estes são o quê ???
    Ladrões e vigaristas autorizados, sem castigo e sem lei, ou seja são uns fora da lei.
    Quem é que nos pode ajudar, contra esta cambada de vígaros !!!!!!!!!!!!

    Ninguém, infelizmente ninguém.

  3. Coitados, se encontram ouro vão ter que pagar viagens e afins a tudo e a todos.
    Quando derem conta em vez de explorar ouro são explorados em Euros.
    Tenho pena destes.

  4. Pela mentalidade expressa de alguns comentadores acabaremos de facto em nada, a desertificação e os fogos encarregar-se-ão de desaparecer com o resto para alegria de muitos.

Responder a Jonas Cancelar resposta

Balões da Google já "espalham" Internet nas vilas remotas do Quénia

Em 2013, surgiu a ideia de enviar balões para o Espaço próximo para conectar pessoas em locais do mundo sem Internet. A ideia, que parecia uma loucura, já é realidade. Depois de uma longa série de …

Descoberta nova espécie de dinossauro carnívoro em Portugal

Um novo género e espécie de dinossauro carnívoro terópode, cujos fósseis foram escavados em arribas dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã, foi agora descrito na revista internacional "Journal of Vertebrate Paleontology" por paleontólogos …

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …

Homicídios disparam na maioria das cidades norte-americanas durante a pandemia

O número de homicídios cometidos em solo norte-americano disparou na maioria das cidades do país na primeira metade de 2020, comparativamente com o mesmo período do ano passado, revela uma investigação do New York Times. …

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …

Sérgio Figueiredo deixa direção de informação da TVI

Sérgio Figueiredo saiu do cargo de diretor de informação da TVI, anuncia a estação de televisão em comunicado enviado às redações. A cessação de funções é efetiva a partir desta sexta (10) e põe fim a …