/

Caso do camião do Reino Unido leva à detenção de quatro pessoas no Vietname

(cv)

A imprensa internacional avança, esta segunda-feira, que quatro pessoas foram detidas no Vietname, no seguimento da descoberta do camião com 39 corpos em Essex, no Reino Unido.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O El Mundo, citado pelo semanário Expresso, avança que quatro pessoas, com idades entre os 40 e os 60 anos, foram detidas no Vietname, acusadas de tráfico de pessoas. As autoridades estarão ainda à procura de um quinto elemento.

A operação policial aconteceu, no último sábado, na província de Nghe An. De acordo com o jornal espanhol, 24 famílias daquela região e também de Ha Tinh deram conta do desaparecimento de familiares, depois de ser conhecido o caso do camião de Essex, no Reino Unido, descoberto com 39 mortos no seu interior.

Esta segunda-feira, o Governo vietnamita disse que recebeu das autoridades britânicas documentos de quatro das pessoas encontradas mortas, a fim de determinar se alguma delas é vietnamita.

Os documentos, que não foram especificados, foram entregues ao ministério da Segurança Pública do Vietname e serão usados para ajudar a identificar as vítimas, afirmou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Pham Thanh Son, citado pelo site de notícias do VNExpress.

A polícia britânica anunciou inicialmente que as vítimas eram chinesas, mas depois reconheceu que estava a analisar mais detalhes sobre os corpos.

As autoridades vietnamitas colheram cabelo e outras amostras forenses de famílias que relataram o desaparecimento de parentes para poderem comparar com os corpos e ajudar nos esforços de identificação.

Segundo a polícia britânica, todos os corpos foram já retirados do camião, estando ainda a aguardar as autópsias, mas a identificação das vítimas deve ser difícil já que foram encontrados poucos documentos junto aos cadáveres.

Frequentemente, os traficantes de seres humanos ficam com os passaportes dos migrantes para dificultar a sua identificação, fornecendo-lhes depois novos documentos quando chegam aos seus destinos.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Chen Xiaodong, afirmou que este caso — que as autoridades britânicas já consideraram ser o mais mortal de sempre no país — mostra que a imigração ilegal é uma questão global e que tem de “ser tratada em conjunto”.

Os 39 corpos, 31 homens e oito mulheres, foram encontrados no dia 23 de outubro, dentro de um camião refrigerado conduzido por um norte-irlandês de 25 anos identificado como Mo Robinson, que foi acusado de 39 crimes de homicídio e tráfico de pessoas, entre outros crimes. O motorista deverá ser presente a tribunal, esta segunda-feira, para responder às acusações.

Hoje, três pessoas detidas por suspeita de envolvimento no caso — um homem e uma mulher de 38 anos, ambos residentes em Warrington, no norte de Inglaterra, e um homem de 45 anos, da Irlanda do Norte — foram libertadas sob fiança.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.