17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

SC Braga / Facebook

Estádio Sp. Braga

Estádio Municipal de Braga, conhecido como a “Pedreira”.

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar com Leiria à cabeça, cidade onde o estádio é utilizado no Campeonato de Portugal, a chamada III divisão.

A Câmara de Leiria devia, no final de 2020, cerca de 20 milhões de euros relativos ao Estádio Dr. Magalhães Pessoa, um dos que acolheu o Euro 2004 que se realizou em Portugal.

Este valor consta do relatório de Contas da Câmara, como reporta o Jornal de Notícias (JN).

A publicação consultou os documentos similares nas demais autarquias envolvidas nas obras realizadas nos estádios para o Euro 2014, apurando que, no total, ainda há cerca de 55 milhões de euros para pagar.

Das nove autarquias que aplicaram fundos públicos nos Estádios para o Euro 2004, só Porto e Lisboa não têm dívidas associadas às obras.

Entre as sete que ainda têm facturas por pagar, além de Leiria, surgem também Braga, Coimbra, Guimarães, Aveiro, Faro e Loulé.

O caso do Estádio Municipal de Braga, conhecido como a “Pedreira”, é particularmente paradigmático, uma vez que o valor final do seu custo ainda não foi totalmente apurado.

O projecto inicial da “Pedreira” previa um investimento de 37 milhões de euros, mas esse valor derrapou, depois, para os 79 milhões. Porém, em 2018, o Tribunal de Contas apontava que a factura estaria nos 153 milhões de euros.

Entretanto, além dos 9,5 milhões de euros de empréstimos que a autarquia devia no final de 2020, é preciso somar ainda mais 14,5 milhões a pagar ao arquitecto Souto Moura.

Além disso, aguardam-se as sentenças finais relacionadas com queixas de construtores que podem aumentar o custo em mais 9,5 milhões de euros.

Assim, quando se fizerem as contas finais, a factura pode aproximar-se dos 200 milhões de euros.

Contudo, já é possível notar que o Municipal de Braga foi o estádio “que teve o maior custo por lugar, a maior factura e a maior derrapagem de todos do Euro 2004″, como salienta o JN.

Em 2019, o actual presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, apontava, numa crítica ao seu antecessor, Mesquita Machado, que o custo do Estádio era “superior ao do Hospital” da cidade.

Em Leiria, a conta anual em empréstimos é da ordem do um milhão de euros por ano, o que, segundo o presidente da Câmara, Gonçalo Lopes, é “bastante exigente”, como assume ao JN.

Gonçalo Lopes também admite que o investimento no Estádio “atrasou outros investimentos fundamentais na área da saúde, educação e ambiente“.

No âmbito do Euro 2014, 10 estádios foram construídos ou alvo de obras de melhoramento. Desses, apenas seis são ocupados por equipa do principal escalão do futebol nacional, respetivamente Sporting, FC Porto, Benfica, Sp.Braga, Vitória de Guimarães e Boavista.

Os restantes estádios acolhem jogos da II Liga (Académica de Coimbra), da III Divisão (União de Leiria) e dos campeonatos distritais de Aveiro (Beira-Mar), sendo que o Estádio do Algarve não tem clube fixo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …