Estádio Municipal de Braga já custou 175 milhões de euros. “Mais do que o hospital”

LeonL / flickr

Estádio Municipal de Braga

O custo do Estádio Municipal de Braga, construído para o Euro 2004, “totaliza já” 175 milhões euros, “mais que do que custou o hospital”, o que para a CDU local demonstra o “desvario” que foi todo o processo.

A pedido do vereador da CDU, Carlos Almeida, a autarquia “desencadeou um esforço nunca antes feito de sistematização de dados e compilação de cifras”, documento a que a Lusa teve acesso, sobre os custos do Estádio Municipal, documento a que a Lusa teve acesso, que demonstra que a infraestrutura orçada cerca de 65 milhões de euros pode custar “ainda mais” do que já apurado, uma vez que decorrem ainda vários processos judicias que podem “agravar os custo” do Estádio Municipal.

Segundo exemplificou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio (PSD/CDS-PP/PPM), o atual custo daquela infraestrutura, que a autarquia pondera alienar, “corresponde a um valor superior ao do Hospital de Braga, a 1,5 vezes o custo do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), a 10 vezes o investimento necessário para a conclusão da Variante do Cávado e a intervenção do Nó de Infias, 15 vezes o investimento feito no Parque de Exposições de Braga, 30 vezes o investimento em curso no Mercado Municipal e 50 vezes o investimento na expansão do Parque Desportivo da Rodovia”.



Em declarações à Lusa, o vereador da CDU afirmou que “os números são claros e indicam o desvario que foi a condução de todo o processo de construção do Estádio“, marcado por obras a mais, processos judiciais, trabalhos de recuperação, reparações e acréscimos.

Salientando que ainda não pode “ver ao detalhe” o documento da autarquia, Carlos Almeida referiu que “têm que ser apuradas responsabilidades por estes números”.

“Não podemos deixar assobiar para o lado e deixar que isto passe como se nada fosse”, afirmou.

O vereador da CDU disse ainda que “embora reconhecendo que estes valores restringem muito a atividade da autarquia, até porque estão a ser pagos ao longo do tempo, não podem servir para justificar tudo”.

“Isto também não pode ser usado como desculpa para a falta de investimento da câmara nos últimos anos [desde que Ricardo Rio assumiu o cargo em 2013]”, disse.

Além dos custos de construção, o Estádio representa para os cofres da autarquia custos anuais de manutenção e funcionamento: “ficou sempre estabelecido que a câmara municipal suportaria todos os encargos de manutenção do equipamento e que caberia ao Clube custear os encargos de funcionamento (…). Já no que concerne à manutenção do estádio, os custos anuais variam de ano para ano, mas, em média, rondam os 110 mil euros, com trabalhos de eletricidade, mecânicos e construção civil”, lê-se.

O documento acrescenta ainda que à verba de 175.132.366 euros “acrescerão os valores em pendência judicial, dos quais cerca de 11 milhões (relativos ao consórcio Soares da Costa / ASSOC) não são já passíveis de recurso, e os encargos financeiros a suportar até à liquidação total dos empréstimos bancários”, sendo que corre também um litígio com o arquiteto da obra, Souto Moura.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Lindo!…
    É só escolher: ou saúde e educação (ou estradas renovadas, etc, etc) ou estádios de futebol para enriquecer a máfia do futebol profissional!!
    E, como não podia deixar de ser, o presidente do Sporting Clube de Braga é uma mafioso condenado e cadastrado, metido em todo o tipo de vigarices e cheio de dividas!…

RESPONDER

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …