A Câmara da Póvoa proibiu, mas há tourada marcada para 2019

frmorais / Flickr

Depois de nos últimos tempos se ter falado na alegada proibição das touradas na Póvoa de Varzim, o Movimento a Favor das Corridas de Touros vem a público garantir que a corrida deste sábado não será a última.

A corrida de touros deste sábado, de Homenagem aos Emigrantes, não será a última e quem o garante é o Movimento a Favor das Corridas de Touros, que já agendou para julho do próximo ano uma nova corrida na Póvoa de Varzim.

Depois do chumbo da proibição das corridas de touros no Parlamento, esta associação considera que a decisão tomada pela Câmara da Póvoa, de proibir corridas de touros, é ilegal e, como tal, inválida.

“A Tourada é uma atividade cultural tutelada pelo Ministério da Cultura, apoiada por milhares de aficionados poveiros, e é protegida constitucionalmente tal como todas as formas de Cultura”, defende o Movimento em comunicado. “Nenhum órgão, muito menos os municípios, tem poderes legais para proibir expressões culturais. O acesso à Cultura é um direito de todos os cidadãos, garantido pela Constituição da República Portuguesa.”

Desta forma, adianta o Diário de Notícias, a associação considera que as decisões tomadas pela autarquia são “legalmente inúteis e sem qualquer efeito prático“, pelo que as corridas de touros continuam a poder realizar-se no município (como em qualquer outro lugar do país).

“A corrida de Homenagem aos Emigrantes, que este sábado tem lugar na Praça de Touros da Póvoa de Varzim, vai dar continuidade à demonstração de força e de apoio dadas no passado dia 20 de julho quando, no mesmo local, se realizou a XXII Grande Corrida TV Norte, com os poveiros a encherem a praça numa clara demonstração da sua posição. Esta Festa mereceu transmissão televisiva e foi um dos programas mais vistos da RTP nesse dia”, lembra o Movimento.

São vários os autarcas que têm determinado a proibição das corridas de touros, ainda que essa não seja aceite a nível nacional, dado que as corridas são uma atividade cultural consagrada na Constituição, com a Lei a defender que ninguém pode determinar a escolha cultural dos cidadãos.

A associação da atividade tauromáquica PróToiro já questionou o ministro da Cultura sobre esta situação, mas Luís Filipe Castro Mendes tem-se mantido em silêncio.

“Estamos atentos às ações deste executivo e não deixaremos que desvirtue e destrua irremediavelmente um património que não é de um presidente de Câmara, nem de alguns poveiros, mas sim de todos os portugueses”, defende o Movimento.

A Tourada enquanto expressão cultural não pode sofrer ataques de quem, por obrigação constitucional, a devia promover e, acima de tudo, defender.”

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Quando “cultura” significa espetar ferros nas costas de animais está tudo dito sobre alguns seres humanos. Felizmente a tourada tem os dias contados, pois apesar de tudo tem-se registado algum progresso civilizacional relativamente a este assunto.

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …