Caixa Geral de Depósitos tem de deixar em ata quem vota contra nas reuniões

Rodrigo Gatinho / portugal.gov

Paulo Macedo, presidente da CGD e ex-ministro da Saúde

No ano passado, o Banco de Portugal (BdP) decidiu que os bancos vão ter de registar em ata todas as posições contrárias às deliberações tomadas nas reuniões do conselho de administração. No caso da Caixa Geral de Depósitos (CGD), o Governo colocou esta exigência nos próprios estatutos do banco público.

De acordo com o jornal ECO, a falta de informação nas atas das reuniões foi um tema amplamente discutido na última comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Em várias ocasiões, os deputados lamentaram que as atas de reuniões que decidiram grandes operações de crédito não fossem suficientemente detalhadas para perceber quem votou a favor e quem votou contra os financiamentos e que os documentos não refletiam o debate que era tido nesses encontros.



Em causa está o aviso n.º 3/2020 do Banco de Portugal (BdP), que promoveu uma revisão substantiva dos requisitos de governo interno e controlo interno das instituições sujeitas a supervisão do banco central liderado por Mário Centeno. Este aviso entrou em vigor no dia 16 de julho de 2020, mas os bancos dispuseram de seis meses para se adaptarem aos novos requisitos.

Com esta alteração, as instituições financeiras tiveram de passar a incluir nas atas das reuniões de todos os órgãos colegiais da instituição, incluindo os comités, entre outros elementos, “a fundamentação de cada deliberação tomada, incluindo o sentido de voto e a identificação dos membros votantes, e uma referência expressa a eventuais opiniões divergentes”.

Embora não seja obrigatório que estas regras façam parte dos estatutos dos bancos, o Ministério das Finanças quis colocá-las nos estatutos da CGD.

Ao mesmo jornal, o Ministério das Finanças justificou a inclusão deste requisito nos estatutos do banco público com a “particular relevância” desta regra. A “concreta alteração (…), segundo a qual as posições divergentes dos membros do conselho de administração devem estar refletidas na ata de reunião deste órgão, resulta das regras recentemente estabelecidas pelo Banco de Portugal, tendo a alteração estatutária incorporado essa regra dada a sua particular relevância“.

O ministério tutelado por João Leão acrescentou que esta regra se aplica a “qualquer matéria que seja objeto de deliberação em reuniões do conselho de administração” e “as alterações estatutárias na CGD têm por objetivo seguir as melhores práticas de governação do setor bancário”.

 

O banco liderado por Paulo Macedo apresenta as contas de 2020 esta quinta-feira.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Venha o tubarão

Portugal desilude e complica o apuramento. Segue-se a França. Itália, Bélgica e Países Baixos nos oitavos-de-final. O Campeonato da Europa visto da Linha de Fundo. Na corda bamba Portugal – Alemanha (2-4) “A vida é como uma corda 
De …

Praga de milhões de ratos está a aterrorizar a Austrália

O fim da seca de três anos e dos consequentes incêndios florestais permitiu à Austrália respirar de alívio. Em contrapartida, criaram-se as condições perfeitas para a pior praga de ratos da última década. "As pessoas estão …

Banca com nova vaga de saída de trabalhadores e admite despedimentos

Os grandes bancos vão reduzir milhares de trabalhadores este ano, um processo que vem acontecendo desde a última crise mas que em 2021 deverá atingir um novo pico, tendo mesmo BCP e Santander Totta admitido …

Cuba está a criar o seu próprio smartphone (e conta com a ajuda da Huawei)

O Governo cubano está a trabalhar na produção de um novo smartphone, que terá um sistema operativo original e conta com a ajuda da empresa chinesa Huawei. De acordo com a revista Vice, o projeto é …

Funcionários russos que recusem vacina arriscam licença sem vencimento

Os funcionários russos que recusem vacinar-se contra o novo coronavírus, em regiões onde a vacina seja obrigatória, arriscam-se a uma licença sem vencimento, anunciou o ministro do Trabalho da Rússia, Anton Kotiakov. "Se as autoridades de …

Vacina cubana com eficácia de 62% após segunda das três doses previstas

A vacina cubana contra a covid-19 atingiu uma eficácia de 62% após a injeção de duas das três doses previstas, um resultado que excede os 50% exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), anunciou o …

Miguel Oliveira em segundo lugar no GP da Alemanha de MotoGP

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou hoje na segunda posição o Grande Prémio da Alemanha de MotoGP, oitava prova do Mundial de velocidade de motociclismo, vencida pelo espanhol Marc Márquez (Honda). Miguel Oliveira, que partiu …

Mais três mortos e 941 novos casos de covid nas últimas 24 horas

Portugal voltou a registar nas últimas 24 horas uma ligeira redução no número de infeções confirmadas pelo coronavírus SARS-CoV-2, com 941 casos, e três mortes associadas à covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde. O boletim epidemiológico …

"Cemitério verde". Estado de Oregon irá permitir (brevemente) a compostagem de corpos humanos

O estado de Oregon tornou-se o terceiro dos Estados Unidos a legalizar um novo processo de compostagem do corpo humano. A governadora do Oregon, Kate Brown, aprovou o projeto de lei que irá permitir o sepultamento …

Responsável pelo RGPD demitido por Medina trabalhava há 33 anos na Câmara de Lisboa

O encarregado de proteção de dados da Câmara Municipal de Lisboa, que o presidente Fernando Medina exonerou devido à polémica da partilha de dados de ativistas com a embaixada da Rússia, trabalhava na autarquia há …