Cadáveres de vítimas de Covid-19 podem ser contagiosos

Marco Ottico / EPA

Um médico forense de Banguecoque, na Tailândia, terá sido infetado com Covid-19 após estar em contacto um cadáver. Um novo estudo recentemente divulgado indica que o profissional de saúde tornou-se no primeiro caso de infeção e morte entre o pessoal de medicina forense.

De acordo com o estudo, publicado no Journal of Forensic and Legal Medicine a 11 de abril, o médico acabou por morrer devido à infeção por coronavírus, tornando-se no primeiro caso registado de “infeção e morte por Covid-19 entre o pessoal médico de uma unidade de medicina forense”, escreveram os investigadores no relatório.

Na época em que o relatório foi escrito, a 19 de março, apenas 272 pessoas na Tailândia – incluindo o médico forense e um auxiliar de enfermagem – haviam testado positivo para o novo coronavírus, noticiou o Scientific American.



A maioria dos casos era importado, sendo improvável que o médico tenha sido infetado fora do trabalho, disseram os responsáveis. “Há uma hipótese baixa de profissionais de medicina forense entrarem em contato com pacientes infetados, mas podem ter contato com amostras biológicas e cadáveres”, escreveram no relatório.

Não é surpreendente que o corpo de um paciente com Covid-19 recentemente falecido possa ser contagioso, indicou o médico Otto Yang, professor do Departamento de Medicina e de Microbiologia, Imunologia e Genética Molecular da David Geffen School of Medicine da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA).

“Absolutamente, um corpo morto pode ser contagioso durante horas, se não dias”, disse à Live Science. “O vírus ainda estará presente em secreções respiratórias e, potencialmente, ainda se estará a reproduzir em células que ainda não morreram nos pulmões”.

A longevidade da Covid-19 pode ser um problema para as pessoas na indústria funerária. Após relatos de que templos na Tailândia se recusavam a prestar serviços funerários às vítimas do coronavírus, o chefe do Departamento de Serviços Médicos do país anunciou incorretamente, que a doença não era contagiosa após a morte dos infetados, recordou o Buzzfeed News.

Não está claro, no entanto, quanto tempo o vírus permanece infecioso num cadáver.

À luz dessa descoberta, os médicos forenses devem tomar precauções ao examinar os restos mortais de pacientes com Covid-19, referiram os investigadores. Estes profissionais devem usar equipamento de proteção, incluindo fato, luvas, óculos e máscara, podendo recorrer ainda ao procedimento de desinfeção usado nas salas de operação.

Geralmente, os agentes patogénicos não sobrevivem tempo suficiente para se espalharem após a morte da vítima, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). “Os restos humanos representam apenas um risco substancial para a saúde apenas em alguns casos, como mortes por cólera ou febre hemorrágica”, como o Ébola, informou a OMS.

Outras doenças contagiosas em restos humanos incluem tuberculose, vírus transmitidos pelo sangue (como hepatite B e C e VIH) e infeções gastrointestinais (incluindo E. coli, hepatite A, infeção por Salmonella e febre tifóide), acrescentou a organização.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As primeiras evidências de atividade humana foram encontradas (e têm 1,8 milhões de anos)

Foram encontradas as primeiras evidências de atividade humana, na caverna Wonderwerk, na África do Sul. Têm cerca de 1,8 milhões de anos, concluem os investigadores. Uma equipa de investigadores encontrou evidências de que os nossos antepassados …

Sporting pode ser campeão no sofá já esta segunda-feira

Após o empate no Clássico entre SL Benfica e FC Porto, o Sporting só precisa de uma vitória para o título. Ainda assim, pode sagrar-se campeão esta segunda-feira, caso o FC Porto não vença. A conquista …

Justiça suspende requisição civil e manda retirar imigrantes do Zmar

Esta sexta-feira, o Supremo Tribunal Administrativo deu razão aos proprietários de casas particulares do Zmar e suspendeu a requisição civil decretada pelo Governo. A notícia está a ser avançada esta sexta-feira pela TVI, que dá conta …

5 euros por 10 GB. Governo avança com "mensalidade simbólica" da tarifa social de Internet

Apesar de o valor da tarifa social de Internet ainda não estar fechado, o secretário de Estado para a Transição Digital aponta para uma mensalidade de cinco euros por pessoa para um pacote de 10 …

Corrida à reprivatização da Efacec tem cinco candidatos. Dois são portugueses

O Conselho de Ministros selecionou cinco de 10 propostas para avançarem no processo de reprivatização da Efacec, adiantou o ministro da Economia, esta quinta-feira, em conferência de imprensa. De acordo com Pedro Siza Vieira, estas empresas …

Estudo mostra que a aspirina pode ajudar o cérebro a "proteger-se" da poluição

Um novo estudo descobriu que homens mais velhos que tomam anti-inflamatórios, como a aspirina, podem estar protegidos de alguns dos efeitos a curto prazo da poluição atmosférica. De acordo com o site Science Alert, a investigação …

Manchester United e Villarreal estão na final da Liga Europa

Os ingleses do Manchester United e os espanhóis do Villarreal qualificaram-se, esta quinta-feira, para a final da Liga Europa, ao afastarem Roma e Arsenal, respetivamente. Depois da goleada caseira por 6-2, o Manchester United perdeu por …

"Teletrabalho não pode gerar custos para o trabalhador". Parlamento tem 2 meses para concluir lei

Os deputados têm dois meses para conseguir um acordo para regular o teletrabalho, depois de o parlamento ter adiado por 60 dias a votação de projetos dos partidos. Para a ministra do Trabalho, a não …

Task force faz apelo às pessoas com 80 anos ou mais que estão por vacinar

A vacinação de pessoas com 80 anos ou mais, com pelo menos uma dose, está quase concluída. 7% das pessoas desta faixa etária ainda não foram inoculadas. Em declarações ao semanário Expresso, a task force responsável …

Suspensão das patentes das vacinas divide. Itália e França a favor, Alemanha e farmacêuticas contra

A proposta da Organização Mundial do Comércio (OMC) para renunciar às proteções de propriedade intelectual para as vacinas contra a covid-19 está a dividir os líderes europeus. Esta quinta-feira, Ursula von der Leyen disse que a …