Registo criminal trava ida de Rúben Semedo para o Wolverhampton

Olympiacos / Twitter

Rúben Semedo, Olympiacos FC

A transferência de Rúben Semedo para o Wolverhampton foi por água abaixo devido ao seu cadastro. O defesa-central não conseguiu a licença de trabalho necessária.

Rúben Semedo estava a ser sondado pelo Wolverhampton, a equipa mais portuguesa da Premier League, treinada por Bruno Lage. No entanto, a transferência caiu por terra devido ao registo criminal do jogador do Olympiacos, avança o jornal O JOGO.

O internacional português não conseguiu obter um visto de trabalho para o Reino Unido, uma vez que esteve detido entre fevereiro e julho de 2018, em Espanha. Na altura, o defesa-central representava o Villarreal e foi detido sob suspeita de sequestrar, agredir e ameaçar um indivíduo com arma de fogo.

A transferência de Semedo para o Wolverhampton parecia encaminhada, tanto que o jogador nem tinha integrado a comitiva do Olympiacos na preparação para a partida frente ao Slovan Bratislava, em jogo da 1.ª mão do playoff da Liga Europa.

Segundo o jornal Record, dificilmente Rúben Semedo ficará no plantel do campeão grego. O plano pode passar por vendê-lo ou emprestá-lo com opção de compra.

O jogador de 27 anos chegou a ser associado ao SL Benfica e ao FC Porto, mas as negociações acabaram por nunca se concretizar.

Semedo foi formado no Sporting, clube de onde saiu em 2017, para rumar ao Villarreal. Depois dos problemas com a sua detenção na temporada de estreia, o jogador foi emprestado ao Huesca, onde pouco jogou. Deixou boas impressões num empréstimo ao Rio Ave, sendo vendido ao Olympiacos em 2019.

Com Rúben Semedo fora do caminho, Bruno Lage foca-se agora na contratação de Gonçalo Guedes, outro português que tem sido seguido pelo Wolverhampton.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.