Jornal avança que Julen foi encontrado. Governo desmente

EPA / Malaga Fire brigades

O pequeno Yulen, de 2 anos, caiu por este poço em Totalán, Málaga.

O corpo do pequeno Julen, de 2 anos, que caiu num poço em Málaga, terá sido encontrado a 73 metros de profundidade, segundo avança o jornal El Español. Mas o Governo espanhol não confirma.

De acordo com o El Español, “encontraram o corpo do menor no tampão de terra a 73 metros de profundidade” durante as escavações feitas nesta quarta-feira de manhã.

O diário aponta que uma das empresas encarregues do resgate “introduziu um feixe que, no tampão de areia – de cerca de 7 metros de profundidade – localizou o corpo da criança”.

Esta informação não está, contudo, oficialmente confirmada, com as autoridades oficiais a admitirem que a criança pode ainda estar viva.

O Serviço de Emergências da Andaluzia aconselha mesmo a que não difundam “notícias falsas” e a que só tenham como certas as informações de fontes oficiais.

O delegado do Governo espanhol na Andaluzia, Alfonso Rodríguez Gómez de Celis, destaca citado pelo MalagaHoy.es que dentro de “menos de 48 horas” se espera poder detectar o bebé, graças a dois túneis que estão a ser escavados, “um em paralelo com o poço” onde se acredita que está a criança e “outro que irá oblíquo, na horizontal”.

Encontrado cabelo do bebé

Entretanto, as equipas de resgate encontraram cabelo de Yulen entre o material sólido que foi extraído do poço, que passou por um teste de ADN e que foi comparado com o dos familiares do menino.

De acordo com as mesmas fontes, isto implica que a prioridade da operação seja continuar a extrair material sólido do estreito buraco onde o menino caiu e que tem mais de 100 metros de profundidade.

O diretor da Guarda Civil, Felix Azón, explicou esta quarta-feira aos jornalistas que a família já foi informada de que foram encontrados vestígios biológicos que têm “altíssima possibilidade de serem da criança”.

“Isso leva-nos a confirmar a estratégia de sugar o poço para tentar chegar ao lugar onde a criança está”, disse Azón, que, no entanto, insistiu que se mantêm em cima da mesa todas as outras opções de resgate.

Foram iniciados trabalhos alternativos, como a construção de dois túneis, um paralelo ao poço e outro oblíquo, para tentar chegar ao local onde as autoridades julgam estar Yulen, a 80 metros de profundidade.

Uma centena de pessoas participam da operação de resgate da criança desde as 14h00 de domingo, quando o pai do menino e o serviço 112 avisaram a Guarda Civil que tinha caído no poço, um buraco para prospeção e busca de água naquela zona de serra.

Para o local foram destacados elementos do serviço 112, do Consórcio Provincial de Bombeiros, Proteção Civil, a Equipa de Resgate e Intervenção de Montanha de Álora e Granada, submarinistas e bombeiros de Málaga. Algumas empresas privadas estão a ajudar nas buscas fornecendo equipamento para tentar localizar a criança.

A criança caiu no poço no domingo à tarde. Os pais do menino estavam a preparar uma paella num convívio familiar e não terão conseguido evitar que caísse num poço que não estava tapado, nem sinalizado.

Os familiares reportaram às autoridades que ouviram a criança chorar aquando da queda, mas depois permaneceu o silêncio. Até agora, o único sinal da criança que foi encontrado foi o saco de rebuçados que levava, graças a uma câmara que é habitualmente usada para inspecionar canalizações.

O buraco é demasiado estreito para permitir que alguém desça para tentar o resgate. E as autoridades temem que o menino possa estar por debaixo de “um tampão de terra” formado como “resultado de um desprendimento” do solo. A sub-delegada do Governo de Málaga referiu que os trabalhos são “muito complicados”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Soares não acredita em nova geringonça. "Não há condições"

De acordo com Pedro Soares, "não há condições para uma nova geringonça." O deputado não se recandidatará e acredita que o BE deve voltar a aproximar-se dos valores da sua génese. Apesar de ressalvar que esta …

BCP começa hoje a cobrar transferências por MB Way

O Millennium BCP começa hoje a cobrar as transferências feitas pelo MB Way. As transferências pela App Millennium têm um custo de 0,50€, enquanto as que forem feitas pela aplicação do MB Way têm um …

Estado gastou milhões de euros em obras sem utilidade

O Estado português investiu milhões de euros em vários obras que hoje não têm qualquer tipo de uso. Muitas delas foram feitas com a ajuda de fundos comunitários. São várias as obras feitas pelo Estado que …

Só uma dúzia de pessoas conhecem as perguntas dos exames nacionais

O primeiro exame nacional é de Filosofia do 11º ano. Quando chegar às mãos dos estudantes, o enunciado da prova já passou por várias fases, desde a elaboração, a impressão e a distribuição, em que …

Marcelo promulga compra do SIRESP. "Tudo o que acontecer será responsabilidade do Estado”

O Presidente da República promulgou o decreto-lei do Governo com vista à compra, pelo Estado, de 100% do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). Marcelo Rebelo de Sousa alertou para as …

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …