Bruxelas cancelou festas de passagem de ano

saigneurdeguerre / Flickr

Bruxelas em alerta máximo

Bruxelas em alerta máximo

Depois de várias operações policiais nos últimos dias, que resultaram em oito detenções por suspeita de planeamento de ataques na capital belga e uma outra relacionada com os atentados de Paris, o presidente da Câmara de Bruxelas decidiu cancelar os festejos de Ano Novo.

O presidente da Câmara de Bruxelas, Yvan Mayeur, tomou a decisão de cancelar as festividades com base num relatório que recebeu da Autoridade de Análise de Ameaças da Bélgica e num parecer do Centro de Crise de Bruxelas.

Yvan Mayeur esteve também em contacto com o ministro do Interior, Jan Jambon, antes de tomar a decisão final.

A imprensa local relata a dificuldade na tomada desta decisão, uma vez que pelo menos 50 mil pessoas eram esperadas para a comemoração do ano novo, pelo que haverá consequências económicas nomeadamente no setor da restauração.

Terá no entanto tido mais peso para as autoridades municipais a responsabilidade pública de expor turistas ao risco de atentados.

Na passada segunda-feira, as autoridades belgas detiveram dois suspeitos de planearem atentados durante as celebrações de Ano Novo em Bruxelas.

Estas detenções não estão relacionadas com os atentados de novembro em Paris, revelou em comunicado a Procuradoria belga.

Já esta quinta-feira, a polícia belga deteve mais seis pessoas, suspeitas de estarem a planear ataques para as festividades Ano Novo.

“Os seis detidos estão a ser ouvidas como parte da investigação a ataques em Bruxelas, durante a época de Ano Novo”, disse o procurador federal belga, citado pela agência France Presse.

“A nossa investigação revelou sérias ameaças de um ataque em lugares simbólicos em Bruxelas durante as celebrações na véspera de Ano Novo”, acrescentou o procurador.

Nos últimos dias, o continente europeu tem estado em alerta para eventuais ataques no dia da passagem de ano, depois de um alerta lançado pela polícia austríaca.

O aviso, feito pelos serviços secretos de um “país amigo”, contêm nomes de possíveis terroristas e dá conta de que podem acontecer ataques em locais com grandes concentrações de pessoas em várias capitais europeias.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …

Restrições a turistas suavizadas. Finlândia tenta salvar a Lapónia (e a época de inverno)

A Finlândia, que vê o turismo estrangeiro em perigo na Lapónia, permite a partir de hoje a entrada de turistas de cerca de vinte países sem terem de fazer quarentena. As medidas surgem numa altura em …

"Foi uma vergonha". PS em choque com saída de Jamila e com o poder de Temido

A saída de Jamila Madeira do cargo de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, a pedido da ministra Marta Temido, deixou alguns socialistas "arrepiados" e há um desconforto interno com a situação. É mais …

Mãe de bebé deixado no Cacém entregou-se no hospital e foi constituída arguida

A mãe do bebé deixado na terça-feira junto ao Centro Social Baptista, no Cacém, Sintra, entregou-se hoje no Hospital Amadora-Sintra e, depois de ter sido transportada para a esquadra, foi constituída arguida, disse à Lusa …