Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

António Cotrim / Lusa

O presidente do PDR, Marinho e Pinto

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo após as últimas Legislativas.

“Sou o novo presidente do PDR, com 75% dos votos. Venci esta eleição e espero agora corresponder à vontade dos militantes e às suas expectativas”, disse à Lusa o sucessor de Marinho e Pinto, Bruno Fialho, de 43 anos, advogado, empresário e chefe de cabine na companhia aérea açoriana SATA.

O responsável foi incapaz de esclarecer a quantos votos correspondeu a sua vitória eleitoral ou qual o universo de votantes.

“Já estava planeado que o dr. Marinho e Pinto abandonasse a vida partidária. Agora, porque os militantes consideraram que eu deveria concorrer, aceitei o repto, concorri e neste momento venci a eleição por números expressivos. Quero agradecer o apoio que o dr. Marinho e Pinto me deu desde o início da candidatura até hoje”, disse.

A intenção do novo líder do PDR é “tentar recolocar o PDR num lugar que já foi seu por direito”, pelo que se propõe “dinamizar o partido” e esperar pelo seu bom desempenho já nas próximas autárquicas.

“Veremos o que vamos conseguir agora fazer, já que considero que Portugal precisa de um partido que pense primeiro nas pessoas e só depois em ideologias”, disse.

“Não considero admissível que um partido mais à esquerda ou mais à direita vote imediatamente contra uma solução ou uma ideia de um partido de outro quadrante político apenas porque existe uma diferença ideológica”, explicou.

“É muito mais saudável para uma sociedade se pudermos aceitar as nossas diferenças e pugnar pelas melhores soluções. As pessoas estão fartas desta discussão esquerda-direita, em que não são apresentadas as melhores soluções para o país”, concluiu.

“O PDR é um partido centro-progressista”, esclareceu, porém, quando instado a dizer então em que quadrante político se situa o partido cuja responsabilidade pelo destino próximo acaba de receber em mãos.

Quanto às causas a que se compromete dar voz, Bruno Fialho assumiu que as maiores foram ambas bandeiras amplamente agitadas nas últimas Legislativas.

“A nossa primeira causa é a do aeroporto do Montijo. Somos contra essa solução e a favor de um aeroporto construído de raiz em Alcochete”. Já a “primeira causa nacional” que o partido defende, também proveniente das legislativas, é a da “criação de um salário digno, que não é o salário mínimo nacional”.

“Cada região deve ter o seu salário digno porque viver em Lisboa não tem o mesmo custo do que viver em Bragança”, disse. Interrogado sobre o montante do “salário digno” em Lisboa e em Bragança, o político escusou-se a apresentar os números.

“Iremos apresentar os números baseados em factos, porque queremos apresentar o custo de vida em Lisboa, onde, penso que todos concordamos, o salário mínimo não permite viver com dignidade”, disse.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …