Bruno de Carvalho suspenso por um ano (mas garante que vai a votos)

Nuno Fox / Lusa

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho

O único presidente destituído da história do Sporting, Bruno de Carvalho, foi suspenso por um ano pela Comissão de Fiscalização, ficando impedido de concorrer às eleições de 08 de setembro, afirmou à Lusa fonte ligada ao processo.

A suspensão decorre do processo disciplinar instaurado a Bruno de Carvalho e restantes membros do anterior conselho diretivo que não se demitiram, dos quais Carlos Vieira, igualmente impedido de concorrer às eleições, Rui Caeiro, José Quintela, Luís Gestas e Alexandre Godinho foram suspensos por 10 meses, enquanto Luís Roque foi alvo de repreensão.

A Comissão de Fiscalização do Sporting justificou a suspensão por um ano de Bruno de Carvalho com a circunstância de o ex-presidente ter sido “o principal artífice e responsável da situação grave e antiestatutária criada” no clube.

Em comunicado, a Comissão de Fiscalização (CF) adianta ainda que existia “matéria suficiente” para aplicar a Bruno de Carvalho a “sanção mais grave prevista” no Sporting – a expulsão de sócio -, mas que, atendendo a “atenuantes” e por respeito ao “passado do clube”, optou por não o fazer.

A segunda sanção mais grave, à data em que correram os factos (anteriores à Assembleia Geral de 23 de junho), era, pelos estatutos então em vigor, um ano de suspensão. Por ter sido, inegavelmente, o principal artífice e responsável da situação grave e antiestatutária criada, foi esta a pena que o CF aplicou ao ex-presidente Bruno de Carvalho”, pode ler-se.

Entre as razões apontadas pela CF está a “oposição continuada e acirrada” de Bruno de Carvalho “à realização da Assembleia Geral de dia 23 de junho”, “legalmente convocada pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral, e que tinha entre os pontos da ordem de trabalhos a possibilidade de destituição do mesmo Conselho Diretivo”.

Esta AG apenas se realizou depois de intervenção judicial e dela resultou o afastamento, por 71% dos votos a favor, deste Conselho Diretivo”, acrescentam.

A direção liderada pelo antigo presidente Bruno de Carvalho é ainda acusada de ter convocado “ilegalmente duas assembleias gerais” e de ter desrespeitado “não só órgãos sociais do Sporting, como diversos sócios sobre os quais não pouparam insultos”.

“Todos estes factos são firmemente condenados pelos Estatutos e pelo Regulamento Disciplinar, que entrou em vigor em 17 de fevereiro passado”, sublinha a CF.

Esta comissão indicou ainda que todos os visados – aos restantes elementos da direção, à exceção de Luís Roque, foi aplicada a pena de 10 meses de suspensão — poderão apresentar recurso para a Assembleia Geral, nos termos dos Estatutos.

Bruno de Carvalho diz que vai a eleições

O ex-presidente do Sporting garante que vai mesmo concorrer às eleições de 8 de setembro e que a Comissão de Fiscalização vai ser obrigada pela justiça a permitir que a sua candidatura concorra.

“Já agimos judicialmente, nada disto é novidade. Há várias providências cautelares interpostas e a CF vai ser obrigada a fazer aquilo que não quer, que é levar-nos a eleições. Garantidamente!“, disse o ex-presidente do Sporting na apresentação da sjua sede de candidatura.

De resto, Bruno de Carvalho reiterou que não reconhece a CF por esta ser anti-estatutária e ilegal e que na Assembleia Geral do passado dia 23 de junho muitos sócios que votaram pela destituição do Conselho Diretivo o fizeram para que houvesse eleições e uma renovação da sua equipa diretiva.

O ex-presidente ‘leonino’ acrescentou que a maioria dos sócios que foram votar em 23 de junho desconheciam a existência de uma nota de culpa, que foi lida no pavilhão Atlântico em voz baixa, contra os elementos do Conselho Diretivo que se mantinham em funções.

Recordou ainda as declarações de Jaime Marte Soares, presidente da Mesa da Assembleia Geral, que afirmou que [Bruno de Carvalho podia concorrer às eleições já depois da sua destituição e acusou os demais candidatos à presidência do clube de falta de coragem por não quererem que vá a votos.

Questionado sobre a desistência do candidato Zeferino Boal a favor de José Maria Ricciardi, foi irónico: “Enquanto sportinguista fiquei preocupado, pois tratava-se de um excelente candidato, que acha que Ricciardi é melhor candidato do que ele”.

Estou ansioso por debater e a ir a votos com Ricciardi e os restantes candidatos, é assim que se faz a democracia”, concluiu Bruno de  Carvalho

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …

PSP pôs fim à festa do título na Avenida dos Aliados. Um polícia ficou ferido

Na parte final dos festejos portistas, já durante a madrugada, nos Aliados, o Corpo de Intervenção da PSP do Porto foi obrigada a intervir contra um grupo de adeptos. Ninguém foi detido, mas um agente …

PJ detém cinco pessoas por esquema fraudulento com tratamentos para a covid-19

Cinco profissionais ligados ao ramo da saúde foram detidos, esta quinta-feira, pela Polícia Judiciária (PJ) numa operação que envolveu buscas a clínicas médicas, residências e empresas e que investiga crimes de corrupção, burla qualificada, falsificação …

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …