BPI já cobra transferências MB Way (mas nem todos vão pagar)

O BPI é o primeiro banco a começar a cobrar a partir desta quarta-feira a alguns clientes na realização de transferências MB Way. Mas não é o único.

Dentro de mês e meio também o BCP vai começar a fazê-lo. Nem todos os clientes dos dois bancos serão atingidos por esses custos, mas poderá ser o ponto de partida para outras instituições lhes seguirem as pisadas. Mas há forma de contornar esses custos.

Foi no início de fevereiro que o BPI atualizou o seu preçário a dar conta de que a partir deste dia 1 de maio começava a aplicar uma comissão de 1,248 euros por cada transferência MB Way.



Essa quantia passa a ser cobrada apenas aos clientes do banco que optem por usar a app do MB Way, criada pela SIBS, a gestora do Multibanco e comum a todos os bancos. Isentos ficam os clientes que realizem este tipo de transferências, mas através da app BPI.

Cerca de dois meses após o BPI, foi a vez de também o BCP dar conta no início de abril de que no preçário a entrar em vigor a 17 de junho também iria passar a aplicar uma comissão sobre as transferências MB Way. No caso do banco liderado por Miguel Maya, o custo a cobrar vai variar consoante a plataforma utilizada.

Os clientes que a partir dessa data utilizem a app Millennium para realizarem transferências MB Way passam a pagar 0,52 euros por cada operação. Já os que façam o mesmo tipo de transferências, mas utilizem a app MB Way, o custo de cada operação passa a ser de 1,258 euros.

Isentos de qualquer custo estão os clientes com soluções integradas, como o “Cliente Frequente”, “Millennium GO!”, “Programa Prestige, “Programa Prestige Direto” e “Portugal Prestige”. Clientes com até 23 anos de idade também não pagam por esse serviço.

O tipo de estrutura do comissionamento das transferências MB Way que o BPI e o BCP estão a implementar promove uma relação de troca em que isentam ou cobram menos desde que os clientes mantenham uma ligação forte com a instituição.

Os clientes destes bancos que pretendam eliminar ou reduzir da sua fatura de custos a cobrança pelas transferências MB Way têm como vias as contas pacote e o uso da app do banco. Quem não esteja disposto a isso, a alternativa é trocar ou abrir conta noutra instituição financeira que não aplique comissões.

Grande parte dos bancos, contudo, já está preparada para cobrar pelas transferências MB Way, algo que já está refletido aliás nos respetivos preçários, apesar de não as estarem a aplicar. O custo pode ir até aos 1,56 euros, valor que é usado pelo ActivoBank nas transferências MB Way para contas domiciliadas noutros bancos.

A associação de defesa dos consumidores, recorda o Eco, referia a este propósito que os preços aplicados a uma operação na app móvel MB Way “são desproporcionais”. Nesse sentido, apela ao Banco de Portugal que passe a estipular um teto máximo de 0,2% ao valor das comissões a cobrar em cada transferência com MB Way.

Bancos digitais

Há ainda outra via: recorrer à oferta da banca digital. Existem diversos operadores desse universo que não cobram pelas transferências bancárias.

Entre os operadores em que tal é possível está a Revolut. É um banco digital que já tem licença para operar na Europa e já acumulou mais de 140 mil clientes em Portugal desde a chegada ao mercado nacional em outubro de 2017.

A Revolut permite a criação e o carregamento de uma conta que funciona através de uma aplicação que se instala no telemóvel. É através dessa aplicação que é possível realizar pagamentos ou transferências, após a criação de um cartão virtual, mas também físico. A realização de transferências bancárias, seja dentro ou fora do país, é gratuita, e só entre contas Revolut.

O mesmo tipo de isenção é garantida em operadores digitais como a N26, a Monese ou a Paypal, sendo que qualquer destes operadores tem autorização para operar na Europa e em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …