Boris compara Reino Unido a super-herói. “Quanto mais enfurecem o Hulk, mais forte ele fica”

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro britânico comparou o Reino Unido ao super-herói da Marvel, que nunca se deixa prender, deixando subentendido o aviso de que pode ignorar a decisão do Parlamento que quer impedir uma saída sem acordo.

Este domingo, Boris Johnson defendeu, numa entrevista ao Daily Mail, que “quando consegui este lugar, todos disseram que absolutamente nenhuma mudança no acordo de retirada era possível. Eles, [os líderes da UE] voltaram e, como você sabe, uma conversa muito, muito boa está a ocorrer sobre como lidar com os problemas na fronteira do norte da Irlanda, e grandes progressos estão a ser feitos”.

Ambas as partes não se conseguem entender sobre como evitar o restabelecimento de uma fronteira física entre a Irlanda, um estado membro da União Europeia, e a província britânica da Irlanda do Norte após o Brexit.

Londres rejeita a solução conhecida como “rede de segurança” (ou “recuo”), inevitável aos olhos de Bruxelas por falta de alternativas confiáveis. Estabelece que o Reino Unido no seu conjunto permanece em um “território aduaneiro único” com a UE se uma solução melhor não for encontrada após um período de transição.

“Haverá muito trabalho até 17 de outubro”, data da última cimeira da UE antes da saída do Reino Unido da União Europeia, marcada para 31 de outubro. “Mas eu vou a essa cimeira e vou conseguir um acordo, estou realmente esperançoso, e, se não conseguirmos, sairemos em 31 de outubro”, disse o chefe do governo.

Boris já descartara a hipótese de exigir um adiamento de três meses do Brexit em Bruxelas, conforme exigido por uma lei aprovada na semana passada pelo Parlamento britânico para impedir uma saída da UE sem acordo.

Johnson encontra-se na segunda-feira no Luxemburgo com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o responsável da UE pelo dossiê do Brexit, Michel Barnier.

Na entrevista, o primeiro-ministro britânico comparou ainda o Reino Unido a um super-herói: “Quanto mais Hulk fica enraivecido, mais forte Hulk se torna, e acaba sempre por escapar, mesmo que pareça bem amarrado, e é esse o caso deste país”.

Uma eventual extensão do Artigo 50.º do Tratado da União Europeia (UE), para novo adiamento do Brexit, será apreciada na sessão de rentrée do Parlamento Europeu, na próxima semana, com os eurodeputados a quererem evitar uma saída desordenada.

Na proposta de resolução que será discutida e votada na quarta-feira pelos eurodeputados, e à qual a agência Lusa teve acesso, é então assumido que o Parlamento Europeu (PE) “apoiaria uma prorrogação do prazo previsto no Artigo 50.º se houver razões e um objetivo para tal extensão – como evitar uma saída sem acordo, para realizar eleições ou um referendo, para revogar o Artigo 50.º ou para aprovar o acordo de saída”.

Este apoio do PE a tal extensão também visaria que “o trabalho e o funcionamento das instituições da UE não fossem afetados de forma adversa”. Na proposta de resolução, recorda-se que o PE “não procederá a nenhum voto de consentimento até o Parlamento britânico aprovar um acordo com a UE”.

O documento é ainda um rascunho do que será apresentado aos eurodeputados na sessão plenária, mas vem na linha do que o presidente do PE, David Sassoli, tinha admitido na quinta-feira, de a assembleia europeia estar disposta a aceitar uma nova extensão do Artigo 50.º do Tratado da UE, desde que bem fundamentada, dada a proximidade da data prevista para o Brexit.

Inicialmente marcada para 29 de março de 2018, a saída do Reino Unido do bloco comunitário está agora agendada para 31 de outubro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. O orangotango já foi derrotado . Língua tem muito mas do resto é o que se vê. Burridades e mais burridades. Sem acordo não há certificados de residência. Com acordo ainda pode haver mas com tanta xenomania vai tudo de zorro. Eles têm tudo mais arrogância, vaidade e teimosia. Da guerra do cem anos às guerras internas e ultimatos assenta-lhes na cabeça como uma cartola.

  2. A comédia já parece ir longe demais, resta saber até que ponto a UE se vai dar ao luxo de permitir tanta confusão e indecisão, comparando a actual situação com a forma diferenciada como os britânicos eram tratados e aceites no passado na União, será de prever que o festival estará para durar.

  3. Boris, é melhor ficares de pé atrás, pois o aparelho “Estado” está a um passo de pôr a Rainha em acção. Ficas a saber que vai haver novo referendo e eleições a bem do UK. A EU vai aprender algo que nem sonharia, principalmente a FR e alguns da europa central. A USA vai ficar com as calças na mão.

  4. burro como uma porta, o Hulk realmente ficava mais forte, mas andava sempre a vaguear sózinho sem ninguém como eles estúpidos mesmo a Escóçia vai querer ficar na UE.

  5. O “Angry Bird” inglês no seu melhor! O “Hulk”…hahaha só um idiota mesmo para citar um herói ficticio. A Inglaterra está perdida!

RESPONDER

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …

Pegadas provam que as Américas foram povoadas milhares de anos antes do que pensávamos

Investigadores descobriram evidências da presença de humanos nas Américas: pegadas com, pelo menos, cerca de 23.000 anos. A nossa espécie começou a migrar para fora de África há cerca de 100.000 anos. Além da Antártida, as …

Liveblog Autárquicas. PS ganha em Beja, Chega é a terceira força

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Jerónimo assume que CDU ficou "aquém", mas não é "determinante para a política nacional"

Jerónimo de Sousa reconhece que os resultados da CDU, nas eleições autárquicas, ficaram "aquém" dos objectivos, mas alerta que não são "determinantes para a política nacional" e rejeita a hipótese de deixar a liderança do …

Geringonça à direita... ou à esquerda? Com Moedas e Medina taco a taco, IL e Bloco entram em jogo

Freguesia a freguesia, eis como Fernando Medina e Carlos Moedas estão a disputar a eleição para a Câmara de Lisboa. As sondagens dão um empate técnico e a Iniciativa Liberal já manifestou que está disponível …

Autárquicas: PS reivindica vitória e acredita que ganha em Lisboa

O secretário-geral adjunto do PS reivindicou hoje vitória do seu partido nas eleições autárquicas, dizendo que irá vencer em número de câmaras e de freguesias, e manifestou-se confiante no quinto triunfo consecutivo em Lisboa. Esta posição …

Autárquicas: Santana reconquista a Figueira e fala numa "proeza sem igual"

Pedro Santana Lopes já fez o seu discurso de vitória como presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, num autoelogio pelo facto de ter ganho a dois "grandes partidos", o PS e o PSD, …

Autárquicas: PS segura Almada

Aposta da CDU em Maria das Dores Meira, atual autarca de Setúbal que atingiu o limite de mandatos naquele concelho, parece não ter sortido os efeitos desejados. O Partido Socialista deverá, segundo as primeiras projeções, conseguir …

Autárquicas: Coimbra muda de mãos com maioria absoluta de José Manuel Silva

Segundo as primeiras projeções desta noite, o ex-bastonário da Ordem dos Médicos e candidato do PSD, José Manuel Silva conquista a Câmara Municipal de Coimbra, com margem confortável Segundo a projeção SIC, José Manuel Silva obterá …

Autárquicas: Rui Moreira reeleito no Porto, mas com maioria em risco

A sondagem ICS-ISCTE, divulgada pela SIC, projeta uma vitória confortável de Rui Moreira no Porto. A sondagem indica que o atual autarca terá entre 39,2 e 44,2%. De acordo com as primeiras projeções, o resultado obtido …