Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015.

De acordo com a CNN, que avança com a notícia, a bomba utilizada tinha 227 quilos, foi guiada por lasers e produzida pela empresa norte-americana Lockheed Martin e posteriorente vendida à Arábia Saudita.

No bombardeamento morreram mais de 11 civis e ficaram feridas 79 pessoas, incluindo 46 crianças. O ataque foi levado a cabo pela coligação liderada pela Arábia Saudita e apoiada pelos Estados Unidos. A coligação definiu o ataque aéreo no norte do Iémen como uma “operação militar legítima“

Através de uma divulgação, Riad disse que o ataque tinha como alvo os lançadores de mísseis que atingiram a cidade saudita de Jizen no dia anterior, a 8 de agosto, matando um civil iemenita. Os sauditas acusaram os houthis, que têm apoio iraniano, de usarem crianças como escudos humanos.

Bernie Sanders, senador dos EUA, já reagiu à notícia, afirmando que é a hora dos Estados Unidos “pararem de apoiar esta guerra catastrófica”. ”

Não podemos dizer que não sabíamos”, prosseguiu, acrescentando que o país deveria “estar a fazer o possível para criar uma resolução pacífica no Iémen e fornecer ajuda humanitária”, acrescentou através do seu Twitter.

Foi durante a Administração de Barack Obama que se bateu o recorde de vendas de armas a Riad, mas em 2016 foi suspensa a venda de armas teleguiadas, depois da explosão de uma bomba num funeral que matou 115 pessoas.

A venda foi retomada pelo executivo Trump em 2017. Das mais de 17 mil vítimas civis no Iémen desde 2015, mais de dez mil foram atingidas por ataques aéreos lançados pela aviação saudita, aponta um relatório da ONU.

Há mais de três anos que o Iémen assiste a uma luta entre o regime sunita e os Houthi, rebeldes xiitas, que controlam uma grande parte do governo do Norte do Iémen.

O governo está no exílio desde 2014 e conta com o apoio da Arábia Saudita. Já os rebeldes xiitas são apoiados pelo Irão. Este conflito é considerado por muitos um pretexto para um medir de forças entre o Irão e a Arábia Saudita.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. E?!
    Mas não são vendidas pelos EUA, boa parte das armas que matam inocentes um pouco por todo o mundo?!
    Até parece que o armamento não representa uma fatia importante da economia americana…
    Alem disso, na Arábia Saudita (que “patrocina” vários grupos terroristas), mais de 99% do armamento é Made in USA, portanto até seria estranho que esta bomba não fosse americana!…
    Os 12 mil milhões de euros de armamento que o Trump foi vender A.Saudita, certamente que não são para “dar saude” a ninguém…

    • Até parece que a armas russas e chinesas entre as de outros países não matam ninguém! Até parece que os mais variados grupos terroristas não usam armas de origem russa, a culpa é dos russos!? Foi usada uma bomba comprada a um aliado, que gostemos dele ou não, o que esse aliado faz com esse armamento é com ele, é responsabilidade dele. Se você comprar uma arma para fazer tiro ou se defender é o responsável pelo seu uso e não o fabricante! Neste mundo de estúpidos anda tudo a colocar as questões ao contrário em busca de bodes expiatórios!

      • Ah?!
        A Rússia e China não são para aqui chamados, pois não é uma arma deles que está na foto!…
        Além disso, há o “pequeno” pormenor da Rússia e a China não serem democracias, nem andarem a espalhar “democracia” pelo mundo…
        Sim, sim é um aliado e tal e ninguém tem nada a ver… por isso é que o Bin Laden era saudita e boa parte dos terroristas do 11/Set eram sauditas, grande parte do armamento do Estado Islâmico é americano (entregue pela Arábia Saudita e pelos Emirados), etc, etc…
        Pormenores…

  2. Afinal foram “apenas” 110 mil milhões de dólares em armamento americano vendido no ano passado pelo Tramp à A. Saudita!!

    • É um negócio legitimo. Ou acha que só certos países têm direito a defesa? Quer que os países confiem nos inimigos assumidos? Que anjinho! Deve “esquecer-se” do Irão ali ao lado que ameaça tudo e todos e está presente em todos os conflitos na zona, sendo um inimigo de morte dos sauditas e israelitas!

      • Claro que é legitimo… haja dinheiro e tudo é “legitimo”!…
        Defesa?!
        Mas estas crianças mortas num autocarro escolar do Iémen estavam por em perigo a Arábia Saudita; era?!
        Desconhecia…
        Oh anjinho, a maior ameaça do Médio Oriente é precisamente a Arábia Saudita!!
        Nunca vi o Irão a ameaçar ninguém que não lhes tivesse feito o mesmo antes, nem me lembro de ter visto terroristas iranianos… porque será?!
        Sabe quem está presente em todos os conflitos na região?!
        Pois, adivinhou: são os EUA!!

    • “Foi durante a Administração de Barack Obama que se bateu o recorde de vendas de armas a Riad”. – Mas no final o recorde ainda pertence a Obama…

      De resto, só tenho a comentar que a m*rda das guerras só beneficiam quem lucra com elas. Enquanto houver mentalidades selvagens, existirão guerras…

      • Sim, e?!
        Eu falei nos EUA; o Obama não era presidente dos EUA?
        Mas achei interessante o facto de te “esqueceres” de citar a parte do texto directamente relacionada com a notícia:
        “mas em 2016 foi suspensa a venda de armas teleguiadas, depois da explosão de uma bomba num funeral que matou 115 pessoas.”…

RESPONDER

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …