Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015.

De acordo com a CNN, que avança com a notícia, a bomba utilizada tinha 227 quilos, foi guiada por lasers e produzida pela empresa norte-americana Lockheed Martin e posteriorente vendida à Arábia Saudita.

No bombardeamento morreram mais de 11 civis e ficaram feridas 79 pessoas, incluindo 46 crianças. O ataque foi levado a cabo pela coligação liderada pela Arábia Saudita e apoiada pelos Estados Unidos. A coligação definiu o ataque aéreo no norte do Iémen como uma “operação militar legítima“

Através de uma divulgação, Riad disse que o ataque tinha como alvo os lançadores de mísseis que atingiram a cidade saudita de Jizen no dia anterior, a 8 de agosto, matando um civil iemenita. Os sauditas acusaram os houthis, que têm apoio iraniano, de usarem crianças como escudos humanos.

Bernie Sanders, senador dos EUA, já reagiu à notícia, afirmando que é a hora dos Estados Unidos “pararem de apoiar esta guerra catastrófica”. ”

Não podemos dizer que não sabíamos”, prosseguiu, acrescentando que o país deveria “estar a fazer o possível para criar uma resolução pacífica no Iémen e fornecer ajuda humanitária”, acrescentou através do seu Twitter.

Foi durante a Administração de Barack Obama que se bateu o recorde de vendas de armas a Riad, mas em 2016 foi suspensa a venda de armas teleguiadas, depois da explosão de uma bomba num funeral que matou 115 pessoas.

A venda foi retomada pelo executivo Trump em 2017. Das mais de 17 mil vítimas civis no Iémen desde 2015, mais de dez mil foram atingidas por ataques aéreos lançados pela aviação saudita, aponta um relatório da ONU.

Há mais de três anos que o Iémen assiste a uma luta entre o regime sunita e os Houthi, rebeldes xiitas, que controlam uma grande parte do governo do Norte do Iémen.

O governo está no exílio desde 2014 e conta com o apoio da Arábia Saudita. Já os rebeldes xiitas são apoiados pelo Irão. Este conflito é considerado por muitos um pretexto para um medir de forças entre o Irão e a Arábia Saudita.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. E?!
    Mas não são vendidas pelos EUA, boa parte das armas que matam inocentes um pouco por todo o mundo?!
    Até parece que o armamento não representa uma fatia importante da economia americana…
    Alem disso, na Arábia Saudita (que “patrocina” vários grupos terroristas), mais de 99% do armamento é Made in USA, portanto até seria estranho que esta bomba não fosse americana!…
    Os 12 mil milhões de euros de armamento que o Trump foi vender A.Saudita, certamente que não são para “dar saude” a ninguém…

    • Até parece que a armas russas e chinesas entre as de outros países não matam ninguém! Até parece que os mais variados grupos terroristas não usam armas de origem russa, a culpa é dos russos!? Foi usada uma bomba comprada a um aliado, que gostemos dele ou não, o que esse aliado faz com esse armamento é com ele, é responsabilidade dele. Se você comprar uma arma para fazer tiro ou se defender é o responsável pelo seu uso e não o fabricante! Neste mundo de estúpidos anda tudo a colocar as questões ao contrário em busca de bodes expiatórios!

      • Ah?!
        A Rússia e China não são para aqui chamados, pois não é uma arma deles que está na foto!…
        Além disso, há o “pequeno” pormenor da Rússia e a China não serem democracias, nem andarem a espalhar “democracia” pelo mundo…
        Sim, sim é um aliado e tal e ninguém tem nada a ver… por isso é que o Bin Laden era saudita e boa parte dos terroristas do 11/Set eram sauditas, grande parte do armamento do Estado Islâmico é americano (entregue pela Arábia Saudita e pelos Emirados), etc, etc…
        Pormenores…

  2. Afinal foram “apenas” 110 mil milhões de dólares em armamento americano vendido no ano passado pelo Tramp à A. Saudita!!

    • É um negócio legitimo. Ou acha que só certos países têm direito a defesa? Quer que os países confiem nos inimigos assumidos? Que anjinho! Deve “esquecer-se” do Irão ali ao lado que ameaça tudo e todos e está presente em todos os conflitos na zona, sendo um inimigo de morte dos sauditas e israelitas!

      • Claro que é legitimo… haja dinheiro e tudo é “legitimo”!…
        Defesa?!
        Mas estas crianças mortas num autocarro escolar do Iémen estavam por em perigo a Arábia Saudita; era?!
        Desconhecia…
        Oh anjinho, a maior ameaça do Médio Oriente é precisamente a Arábia Saudita!!
        Nunca vi o Irão a ameaçar ninguém que não lhes tivesse feito o mesmo antes, nem me lembro de ter visto terroristas iranianos… porque será?!
        Sabe quem está presente em todos os conflitos na região?!
        Pois, adivinhou: são os EUA!!

    • “Foi durante a Administração de Barack Obama que se bateu o recorde de vendas de armas a Riad”. – Mas no final o recorde ainda pertence a Obama…

      De resto, só tenho a comentar que a m*rda das guerras só beneficiam quem lucra com elas. Enquanto houver mentalidades selvagens, existirão guerras…

      • Sim, e?!
        Eu falei nos EUA; o Obama não era presidente dos EUA?
        Mas achei interessante o facto de te “esqueceres” de citar a parte do texto directamente relacionada com a notícia:
        “mas em 2016 foi suspensa a venda de armas teleguiadas, depois da explosão de uma bomba num funeral que matou 115 pessoas.”…

RESPONDER

Hulk marcou num jogo que foi interrompido... cinco vezes

Muitas pausas na partida entre América de Cali e Atlético Mineiro. Protestos na Colômbia também afetaram o jogo Atlético Nacional-Nacional. Grupo H da Taça Libertadores, quarta jornada. Em Barranquilla, América de Cali e Atlético Mineiro entraram …

Festa leonina, OE e política. Marcelo poupa Cabrita, mas não põe de lado uma remodelação

Em entrevista à RTP, a primeira deste mandato, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, poupou Cabrita, culpou os adeptos pelo que se passou nos festejos do Sporting, sublinhou que acredita que o Orçamento …

Governo prometeu a Bruxelas reforma de serviços do Estado. Sindicatos não sabiam

O Governo prometeu a Bruxelas arrancar com uma “reforma funcional e orgânica da administração pública (AP)” sob pena de não receber os cheques da bazuca europeia. “A reforma iniciar-se-á no segundo trimestre de 2021, com a …

Implante neural permite que pessoas paralisadas escrevam. Basta imaginar as letras

Pela primeira vez, uma equipa de investigadores descodificou os sinais neurais associados à escrita de letras e, em seguida, exibiu versões digitadas dessas letras em tempo real. Quando uma lesão ou doença priva uma pessoa da …

Presidente do PSD Oeiras demite-se depois de Rio rejeitar apoiar Isaltino Morais

O presidente da Comissão Política do PSD de Oeiras, estrutura que declarou apoio à candidatura do independente Isaltino Morais à liderança do município, demitiu-se, conforme anunciou esta quinta-feira o próprio, depois de a Comissão Política …

Revolta nas Forças Armadas. Ramalho Eanes entre os 28 ex-chefes militares contra reforma Cravinho

Vinte e oito ex-chefes de Estado-Maior dos três ramos, incluindo o general Ramalho Eanes, assinaram uma carta a contestar o processo da reforma das Forças Armadas em curso e apelaram a um debate alargado à …

Israel reforça presença militar na fronteira com Gaza. "Última palavra ainda não foi dita"

O Exército israelita tinha anunciado, esta quinta-feira à noite, que os seus soldados tinham entrado na Faixa de Gaza. Depois veio negar essa informação, atribuindo a confusão a um problema de "comunicação interna". Na noite desta …

Carta de 1949 revela que Einstein já suspeitava do "super sentido" dos pássaros

Muitas décadas antes de sabermos que alguns animais têm "super sentidos", como é o caso dos pássaros, já o Nobel da Física discutia esse assunto com outros investigadores. Embora não se conheça o conteúdo da primeira …

Ferro empossa comissão de revisão constitucional por três meses. Iniciativa Liberal retira projeto

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, deu esta quinta-feira posse à comissão de revisão constitucional por três meses (90 dias), desejando “votos de muito bom trabalho”, na sala do Senado do Palácio de …

Serena Williams: "A prioridade é a minha filha, não os Jogos Olímpicos"

Recordista do ténis feminino deixa a entender de que não vai a Tóquio. Naomi Osaka coloca dúvidas à volta do próprio evento. "Sou atleta e, por isso, é claro que o meu pensamento imediato é: quero …