Dezenas de crianças mortas em ataque aéreo “legítimo” no Iémen

Dezenas de pessoas morreram, incluindo crianças, e 35 ficaram feridas nesta quinta-feira durante os ataques aéreos que atingiram um mercado movimentado e um autocarro no norte do Iémen, de acordo com líderes tribais.

Os responsáveis tribais culpam a coligação liderada pela Arábia Saudita pelos ataques que atingiram a zona de um mercado muito movimentado em Dahyan, na província de Saada, um reduto dos rebeldes xiitas conhecidos como Huthis.

A coligação não comentou estes ataques no norte do Iémen. Os líderes tribais falaram à imprensa sob condição de anonimato por medo de represálias.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC), através de uma mensagem na rede social Twitter, indicou que um hospital apoiado pela organização recebeu dezenas de mortos e feridos.

Mais tarde, um hospital da província de Saada apoiado pelo Comité “recebeu os corpos de 29 crianças com menos de 15 anos e 48 feridos, dos quais 30 crianças”, anunciou a organização na sua conta na rede social Twitter, sem detalhar a natureza do ataque que ocorreu no mercado de Dahyan.

Na capital do Iémen, Sanaa, a televisão Al Masirah, controlada pelos rebeldes, referiu que o ataque matou 39 pessoas e feriu outras 51, principalmente crianças.

Um porta-voz da CICV na capital, Sana, também sob controlo dos Houthis, preveniu que o balanço não era definitivo, porque as vítimas tinham sido transportadas para hospitais diferentes.

A agência de notícias francesa diz que dezenas de pessoas morreram quando um autocarro que levava crianças foi atingido perto de um mercado em Dahyan, na província de Saada.

Ataque foi “operação militar legítima”

A coligação liderada pela Arábia Saudita definiu o ataque aéreo no norte do Iémen como uma “operação militar legítima“. Segundo o ICRC este ataque provocou dezenas de mortos, incluindo crianças, na sua maioria menores de 10 anos.

“O ataque que hoje ocorreu na província de Saada é uma operação militar legítima contra elementos que dispararam um míssil em direção à cidade [saudita] de Jizan, provocando um morto e feridos entre os civis”, indicou em comunicado a coligação que intervém no Iémen desde 2015 em apoio ao Governo reconhecido pelas instâncias internacionais

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, apelou à realização de um inquérito independente à morte de dezenas de crianças, ocorrida quando o autocarro que as transportava foi atacado no norte do Iémen.

Guterres “apelou a um inquérito rápido e independente” e exortou todas as partes a esforçarem-se “em poupar os civis (…) durante a realização de operações militares”, indicou, em comunicado um porta-voz da ONU, Farhan Haq.

A guerra no Iémen já provocou mais de 10.000 mortos desde a intervenção da coligação em março de 2015, e segundo a ONU originou a “pior crise humanitária” no mundo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como é possivel e em nome de quê e de quem pode haver paises que apoiam, financiam e armam paises como a arabia saudita, nos dias de hoje o país mais criminoso e terrorista do planeta. E ainda acusam outros, como o Catar de serem terroristas. A resposta iemenita devia ser uma saraivada de misseis sobre as principais cidades sauditas, esta seria uma resposta apropriada a este crime cometido pela arabia saudita, porque se houvessem dezenas ou centenas de baixas civis sauditas, talvez estes parassem para pensar. Por outro lado o Irão e outros paises devem fornecer o mais rapido possivel armamento mais eficaz e até enviar sistemas antiaereos para o iemen para obstar a estes actos criminosos e terroristas da arabia saudita. Espero que a resposta iemenita nao demore muito, para que este crime nao passe impune

    • Não é “houvessem dezenas” é “houvesse dezenas”: O verbo haver, quando é sinónimo de existir, só se conjuga na 3ª pessoa do singular.
      Quanto ao conteúdo do texto, estou de acordo consigo, embora me custe a acreditar que a Arábia Saudita apoie o terrorismo, mas nunca se sabe.
      Se você o diz é porque sabe. Alguém apoia os terroristas obviamente.

  2. Obrigado pela correcção, se assim for. Agora dizer que nao sabe se arabia saudita é ou não terrorista, era para rir???? O problema não é ela apoiar o terrorismo, ela aplica o terrorismo o que é bem diferente, o que é este acto barbaro sobre o iemen, senao terrorismo, ou acha que foi um acto de boas graças e boa vizinhança?? E fá-lo porque tem o apoio incondicional do país mais terrorista à face da terra.

RESPONDER

Câmara do Porto encerra cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro

O presidente da Câmara do Porto anunciou o encerramento dos cemitérios em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, justificando a decisão com a necessidade de desviar meios para cumprir a proibição de …

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …

Cercas sanitárias e recolher obrigatório. Governo avalia novas medidas na próxima semana

O Ministério da Saúde, liderado por Marta Temido, vai voltar a reunir na próxima semana com o Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP), num encontro em que serão discutidas novas medidas para travar a propagação …

Presidenciais EUA. Biden promete vacina gratuita para todos, Trump apela ao voto latino

Joe Biden e Donald Trump continuam em campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca, numas eleições que estão agendadas para 3 de novembro. O candidato presidencial democrata Joe Biden prometeu esta sexta-feira que a vacina …

Há 72 concelhos com risco "muito elevado" de contágio. Governo esconde mapas de perigo

O Governo insiste em não divulgar os mapas de perigo com o risco de contágio por coronavírus que foram feitos por peritos da Direcção Geral de Saíde (DGS). Isto numa altura em que o Expresso …

Nuno Melo estuda candidatura à liderança do CDS

O eurodeputado Nuno Melo não excluiu uma candidatura à liderança do CDS, avança este sábado o semanário Expresso. Confrontado pelo jornal, o eurodeputado não excluiu uma eventual candidatura à liderança dos centristas, dizendo apenas que "não …