Dezenas de crianças mortas em ataque aéreo “legítimo” no Iémen

Dezenas de pessoas morreram, incluindo crianças, e 35 ficaram feridas nesta quinta-feira durante os ataques aéreos que atingiram um mercado movimentado e um autocarro no norte do Iémen, de acordo com líderes tribais.

Os responsáveis tribais culpam a coligação liderada pela Arábia Saudita pelos ataques que atingiram a zona de um mercado muito movimentado em Dahyan, na província de Saada, um reduto dos rebeldes xiitas conhecidos como Huthis.

A coligação não comentou estes ataques no norte do Iémen. Os líderes tribais falaram à imprensa sob condição de anonimato por medo de represálias.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC), através de uma mensagem na rede social Twitter, indicou que um hospital apoiado pela organização recebeu dezenas de mortos e feridos.

Mais tarde, um hospital da província de Saada apoiado pelo Comité “recebeu os corpos de 29 crianças com menos de 15 anos e 48 feridos, dos quais 30 crianças”, anunciou a organização na sua conta na rede social Twitter, sem detalhar a natureza do ataque que ocorreu no mercado de Dahyan.

Na capital do Iémen, Sanaa, a televisão Al Masirah, controlada pelos rebeldes, referiu que o ataque matou 39 pessoas e feriu outras 51, principalmente crianças.

Um porta-voz da CICV na capital, Sana, também sob controlo dos Houthis, preveniu que o balanço não era definitivo, porque as vítimas tinham sido transportadas para hospitais diferentes.

A agência de notícias francesa diz que dezenas de pessoas morreram quando um autocarro que levava crianças foi atingido perto de um mercado em Dahyan, na província de Saada.

Ataque foi “operação militar legítima”

A coligação liderada pela Arábia Saudita definiu o ataque aéreo no norte do Iémen como uma “operação militar legítima“. Segundo o ICRC este ataque provocou dezenas de mortos, incluindo crianças, na sua maioria menores de 10 anos.

“O ataque que hoje ocorreu na província de Saada é uma operação militar legítima contra elementos que dispararam um míssil em direção à cidade [saudita] de Jizan, provocando um morto e feridos entre os civis”, indicou em comunicado a coligação que intervém no Iémen desde 2015 em apoio ao Governo reconhecido pelas instâncias internacionais

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, apelou à realização de um inquérito independente à morte de dezenas de crianças, ocorrida quando o autocarro que as transportava foi atacado no norte do Iémen.

Guterres “apelou a um inquérito rápido e independente” e exortou todas as partes a esforçarem-se “em poupar os civis (…) durante a realização de operações militares”, indicou, em comunicado um porta-voz da ONU, Farhan Haq.

A guerra no Iémen já provocou mais de 10.000 mortos desde a intervenção da coligação em março de 2015, e segundo a ONU originou a “pior crise humanitária” no mundo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como é possivel e em nome de quê e de quem pode haver paises que apoiam, financiam e armam paises como a arabia saudita, nos dias de hoje o país mais criminoso e terrorista do planeta. E ainda acusam outros, como o Catar de serem terroristas. A resposta iemenita devia ser uma saraivada de misseis sobre as principais cidades sauditas, esta seria uma resposta apropriada a este crime cometido pela arabia saudita, porque se houvessem dezenas ou centenas de baixas civis sauditas, talvez estes parassem para pensar. Por outro lado o Irão e outros paises devem fornecer o mais rapido possivel armamento mais eficaz e até enviar sistemas antiaereos para o iemen para obstar a estes actos criminosos e terroristas da arabia saudita. Espero que a resposta iemenita nao demore muito, para que este crime nao passe impune

    • Não é “houvessem dezenas” é “houvesse dezenas”: O verbo haver, quando é sinónimo de existir, só se conjuga na 3ª pessoa do singular.
      Quanto ao conteúdo do texto, estou de acordo consigo, embora me custe a acreditar que a Arábia Saudita apoie o terrorismo, mas nunca se sabe.
      Se você o diz é porque sabe. Alguém apoia os terroristas obviamente.

  2. Obrigado pela correcção, se assim for. Agora dizer que nao sabe se arabia saudita é ou não terrorista, era para rir???? O problema não é ela apoiar o terrorismo, ela aplica o terrorismo o que é bem diferente, o que é este acto barbaro sobre o iemen, senao terrorismo, ou acha que foi um acto de boas graças e boa vizinhança?? E fá-lo porque tem o apoio incondicional do país mais terrorista à face da terra.

RESPONDER

A enigmática geologia do Ultima Thule está a fascinar os cientistas

O asteróide Ultima Thule não tem paralelo. Uma análise a novos dados enviados pela New Horizons da NASA, que batizou o objeto que se localiza para lá de Neptuno no Cinturão de Kuiper, está a …

Minicérebro criado em laboratório consegue contrair músculos

Cientistas criaram em laboratório um minicérebro que se conectou espontaneamente à medula espinal de uma cobaia. O organóide foi também o primeiro da história a iniciar o movimento muscular. Composto por cerca de dois milhões de …

Orangotango sedado encontrado na bagagem de passageiro russo

Um turista russo que tentava traficar um orangotango foi detido em Bali, Indonésia, na sexta-feira. Andrei Zhestkov queria levar o animal para a Rússia e transformá-lo num animal de estimação. As autoridades do aeroporto indonésio decidiram …

Freddie Mercury quis que Mary Austin escondesse as suas cinzas (e já se sabe porquê)

Freddie Mercury é um dos ícones inquestionáveis da história da música. A sua maneira de entender o rock, a sua voz e a sua maneira de se mover no palco fizeram dele um dos melhores …

Fotógrafo pessoal de King Jong-un foi despedido. Estava demasiado perto

O fotógrafo pessoal do governante norte-coreano Kim Jong-un foi despedido do seu cargo e expulso do Partido Trabalhista por violar a "regra dos dois metros", ao tirar fotografias do líder supremo a uma distância muito …

Suplementos alimentares não previnem a depressão

A toma de suplementos alimentares mostrou-se incapaz de prevenir a depressão, segundo um estudo realizado em mais de mil pessoas de quatro países europeus. Os investigadores quiseram testar se a toma de suplementos nutricionais ou alimentares, …

A Wikipédia esteve em baixo (e foi de propósito)

Quatro linguagens da Wikipédia estiveram em baixo na quinta-feira: alemão, eslovaco, checo e dinamarquês - e não foi um erro técnico. Foi um protesto contra a nova lei que provavelmente será aprovada pelo Parlamento Europeu na próxima …

Cruzeiro à deriva na Noruega. Mais de 1300 pessoas resgatadas de helicóptero

Um navio de cruzeiro com cerca de 1.300 passageiros a bordo encontra-se, este sábado, à deriva na costa norueguesa, enfrentando um estado de tempo adverso, com vento forte. "O navio de cruzeiro Viking Sky lançou um …

“Coletes amarelos” passam despercebidos em Paris

Com os locais habituais de manifestação interditos e reforço militar junto às principais instituições francesas, os “coletes amarelos” são ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre turistas e parisienses. A manhã na capital …

Número de mortos em Moçambique sobe para 417

O número de mortos em Moçambique devido à passagem do ciclone Idai subiu para 417, anunciou este sábado o ministro do Ambiente moçambicano, Celso Correia, citado pela agência Reuters. O governante acrescentou que a situação …