Dezenas de crianças mortas em ataque aéreo “legítimo” no Iémen

Dezenas de pessoas morreram, incluindo crianças, e 35 ficaram feridas nesta quinta-feira durante os ataques aéreos que atingiram um mercado movimentado e um autocarro no norte do Iémen, de acordo com líderes tribais.

Os responsáveis tribais culpam a coligação liderada pela Arábia Saudita pelos ataques que atingiram a zona de um mercado muito movimentado em Dahyan, na província de Saada, um reduto dos rebeldes xiitas conhecidos como Huthis.

A coligação não comentou estes ataques no norte do Iémen. Os líderes tribais falaram à imprensa sob condição de anonimato por medo de represálias.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC), através de uma mensagem na rede social Twitter, indicou que um hospital apoiado pela organização recebeu dezenas de mortos e feridos.

Mais tarde, um hospital da província de Saada apoiado pelo Comité “recebeu os corpos de 29 crianças com menos de 15 anos e 48 feridos, dos quais 30 crianças”, anunciou a organização na sua conta na rede social Twitter, sem detalhar a natureza do ataque que ocorreu no mercado de Dahyan.

Na capital do Iémen, Sanaa, a televisão Al Masirah, controlada pelos rebeldes, referiu que o ataque matou 39 pessoas e feriu outras 51, principalmente crianças.

Um porta-voz da CICV na capital, Sana, também sob controlo dos Houthis, preveniu que o balanço não era definitivo, porque as vítimas tinham sido transportadas para hospitais diferentes.

A agência de notícias francesa diz que dezenas de pessoas morreram quando um autocarro que levava crianças foi atingido perto de um mercado em Dahyan, na província de Saada.

Ataque foi “operação militar legítima”

A coligação liderada pela Arábia Saudita definiu o ataque aéreo no norte do Iémen como uma “operação militar legítima“. Segundo o ICRC este ataque provocou dezenas de mortos, incluindo crianças, na sua maioria menores de 10 anos.

“O ataque que hoje ocorreu na província de Saada é uma operação militar legítima contra elementos que dispararam um míssil em direção à cidade [saudita] de Jizan, provocando um morto e feridos entre os civis”, indicou em comunicado a coligação que intervém no Iémen desde 2015 em apoio ao Governo reconhecido pelas instâncias internacionais

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, apelou à realização de um inquérito independente à morte de dezenas de crianças, ocorrida quando o autocarro que as transportava foi atacado no norte do Iémen.

Guterres “apelou a um inquérito rápido e independente” e exortou todas as partes a esforçarem-se “em poupar os civis (…) durante a realização de operações militares”, indicou, em comunicado um porta-voz da ONU, Farhan Haq.

A guerra no Iémen já provocou mais de 10.000 mortos desde a intervenção da coligação em março de 2015, e segundo a ONU originou a “pior crise humanitária” no mundo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como é possivel e em nome de quê e de quem pode haver paises que apoiam, financiam e armam paises como a arabia saudita, nos dias de hoje o país mais criminoso e terrorista do planeta. E ainda acusam outros, como o Catar de serem terroristas. A resposta iemenita devia ser uma saraivada de misseis sobre as principais cidades sauditas, esta seria uma resposta apropriada a este crime cometido pela arabia saudita, porque se houvessem dezenas ou centenas de baixas civis sauditas, talvez estes parassem para pensar. Por outro lado o Irão e outros paises devem fornecer o mais rapido possivel armamento mais eficaz e até enviar sistemas antiaereos para o iemen para obstar a estes actos criminosos e terroristas da arabia saudita. Espero que a resposta iemenita nao demore muito, para que este crime nao passe impune

    • Não é “houvessem dezenas” é “houvesse dezenas”: O verbo haver, quando é sinónimo de existir, só se conjuga na 3ª pessoa do singular.
      Quanto ao conteúdo do texto, estou de acordo consigo, embora me custe a acreditar que a Arábia Saudita apoie o terrorismo, mas nunca se sabe.
      Se você o diz é porque sabe. Alguém apoia os terroristas obviamente.

  2. Obrigado pela correcção, se assim for. Agora dizer que nao sabe se arabia saudita é ou não terrorista, era para rir???? O problema não é ela apoiar o terrorismo, ela aplica o terrorismo o que é bem diferente, o que é este acto barbaro sobre o iemen, senao terrorismo, ou acha que foi um acto de boas graças e boa vizinhança?? E fá-lo porque tem o apoio incondicional do país mais terrorista à face da terra.

RESPONDER

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …

Governo está a preparar descida dos impostos e aumento das pensões

São cinco as prioridades do Governo para o próximo Orçamento do Estado, segundo revela Marques Mendes no seu habitual espaço de comentário na SIC, nomeando o aumento das pensões, o alívio no IRS, a descida …

Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015. De acordo com a CNN, que avança …

GNR "desfalcada" devido à transferência de mil militares para os incêndios

Nos últimos meses, mais de mil militares da GNR foram "reconvertidos" em bombeiros especialistas, membros do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), que atuam no combate a incêndios. Com esta alocação, a situação …

Em 17 anos, o número de inspetores na educação caiu 41%

Entre 2001 e 2017, o número de inspetores a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) passou de 304 funcionários a exercer essas funções para 179, registando assim uma queda de 41%. O Sindicato dos Inspetores da …

Mais de 400 mortos nas inundações em Kerala, no sul da Índia

Mais de 400 pessoas morreram na sequência das inundações que atingiram Kerala, na Índia, as mais graves em 100 anos naquele estado do sul do país, de acordo com um balanço feito nesta segunda-feira pelas …

"O vosso presidente". Bruno incendeia balneário com SMS antes do jogo

Bruno de Carvalho terá enviado mensagens de incentivo aos jogadores do Sporting antes da partida com o Vitória de Setúbal, na qual se auto-intitulou como presidente do clube. De acordo com o Correio da Manhã, que …