Bolsonaro diz que pandemia foi “superdimensionada”

Joedson Alves / EPA

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, classificou hoje de “superdimensionada” a pandemia de covid-19, que já matou quase 151 mil pessoas no Brasil e infetou mais de cinco milhões no país sul-americano.

“Entramos em 2020 e tivemos o problema da pandemia que, no meu entendimento, foi superdimensionada. Desde o começo, falei que nós tínhamos dois problemas pela frente: a questão do vírus e o desemprego, e que eles deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade simultaneamente”, disse Bolsonaro, citado pelo jornal O Globo, durante um evento da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

“Se nós, e parte do empresariado, tivéssemos embarcado na onda do ‘fique em casa, que a questão da economia vemos depois’, com toda a certeza estaríamos numa situação bastante complicada no momento”, acrescentou o mandatário, que desde o inicio da pandemia se mostrou um dos chefes de Estado mais céticos em todo o mundo em relação à gravidade da covid-19.

No total, o país sul-americano concentra 150.998 vítimas mortais e 5.113.628 casos de infeção pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, que foi registada oficialmente no Brasil em 26 de fevereiro.

Assim, o Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ocupando a segunda posição mundial na lista de nações com maior número total de mortes e a terceira na dos países com mais infeções.

Desde a chegada da pandemia ao Brasil, Bolsonaro causou polémica ao provocar aglomerações, defender a reabertura económica, não usar máscara em locais públicos e criticar governadores e prefeitos que decretaram medidas de isolamento social em vários estados do país.

No evento de hoje da Firjan, o Presidente do Brasil elogiou ainda o atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que, segundo Bolsonaro, foi nomeado não por ser um general, mas por ser, “em especial, um grande gestor”.

“Na questão da saúde também tivemos algum sucesso em relação ao resto do mundo, em especial quando colocamos um general no Ministério da Saúde. Não por ser general, mas por ser, em especial, um grande gestor, que está fazendo um trabalho excecional nessa área”, disse o chefe de Estado, referindo-se a Pazuello, o seu terceiro ministro da Saúde.

General do Exército, Pazuello assumiu em abril a função de secretário executivo da Saúde, segundo cargo mais alto da hierarquia ministerial, após o oncologista Nelson Teich assumir o Ministério, em substituição de Luiz Henrique Mandetta, exonerado após ter discordado publicamente de Bolsonaro na condução das medidas de combate ao novo coronavírus.

Contudo, poucas semanas depois, Teich pediu demissão, tendo Pazuello assumido interinamente a liderança do Ministério da Saúde, situação bastante criticada no país, devido à falta de especialização do militar em questões de saúde.

Em 16 de setembro, Eduardo Pazuello tomou posse como ministro da Saúde do Brasil, após quatro meses a liderar interinamente a tutela durante a pandemia da covid-19 no país.

Sob a gestão do general, o Ministério da Saúde mudou as diretrizes, para que a população procurasse a rede de saúde quando sentisse qualquer sintoma da doença, mesmo que fosse ligeiro.

Pazuello é o nono ministro que saiu das fileiras militares no Governo de Bolsonaro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …