Bolsonaro diz que os 18 milhões do G7 são uma esmola. “O Brasil vale muito mais”

O Presidente brasileiro afirmou esta quinta-feira que os 20 milhões de dólares (17,95 milhões de euros) oferecidos pelo G7 para combater os incêndios da Amazónia são uma “esmola” e que o Brasil “vale muito mais”.

“Macron [o Presidente francês] ofereceu uma esmola. O Brasil vale muito mais do que 20 milhões de dólares, pelo amor de Deus”, afirmou Bolsonaro, numa transmissão em direto na sua página do Facebook.

Na segunda-feira, o Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que o grupo das sete nações mais industrializadas do mundo disponibilizou uma ajuda imediata de 20 milhões de dólares para combater os incêndios na maior floresta tropical do mundo.

Contudo, Bolsonaro, que inicialmente impôs condições para aceitar a verba, como o reconhecimento da soberania do Governo brasileiro, declarou agora que o Brasil merecia uma ajuda maior, acrescentando que países da Europa estavam a “comprar” o país sul-americano a “prestações”.

“Eu já havia dito que alguns países europeus estavam a comprar o Brasil a prestações. Deram mais de mil milhões de dólares (mais de 900 milhões de euros) ao todo, no últimos 10 ou 12 anos. Agora, digam-me o que é que foi feito com esse dinheiro? Apontem um hectare que tenha sido replantado. Uma ação positiva. Não há nada. Grande parte foi para organizações não-governamentais (ONG) meterem ao bolso”, disse o governante.

“O problema não é desflorestar, o problema é desmamar esse pessoal (as ONG)”, acrescentou o chefe de Estado, que já na semana anterior tinha afirmado que os principais suspeitos dos incêndios na Amazónia eram as ONG.

“Todo o mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONG“. (…) Há, no meu entender, um indício fortíssimo de que esse pessoal das ONG perdeu a teta [expressão usada no Brasil sobre pessoas que recebem recursos públicos] deles. É simples”, declarou o Presidente brasileiro na semana passada, ao sair do Palácio da Alvorada, em Brasília.

Maduro responsabiliza Bolsonaro pelos incêndios

Esta sexta-feira, o Presidente da Venezuela acusou esta sexta-feira o seu homólogo brasileiro de entregar a Amazónia aos latifundiários, considerando que “estão a destruir” a maior floresta tropical do mundo.

“A Venezuela condena e repudia a atitude de Jair Bolsonaro, no Brasil, de entregar a Amazónia aos seus amigalhaços, à oligarquia de latifundiários brasileira que a está a destruir (…) e elevamos a nossa voz de protesto e a nossa voz de solidariedade com o povo do Brasil”, disse Nicolás Maduro, fazendo alusão aos incêndios.

Nicolás Maduro falava em Guarenas, a leste de Caracas, durante uma iniciativa ligada ao regresso às aulas, transmitida em direto e de maneira obrigatória pelas rádios e televisões do país. “Quanto nos tem doído o incêndio que provocou Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil, na Amazónia brasileira”, disse.

Segundo Nicolás Maduro “é o fascismo do Governo brasileiro destruindo os direitos sociais (…), destruindo o pulmão da humanidade e o direito a viver no planeta”, frisou. O governante ofereceu ainda a sua “modesta ajuda” para combater os incêndios.

No dia anterior, vice-Presidente brasileiro, reconheceu que o Governo “cometeu erros” no combate às queimadas na Amazónia, já que “todos os anos” a situação se repete.

Cometemos erros, sim. Todos os anos, nós sabemos que agosto, setembro e outubro são meses de seca e de queimadas. É igual ao 7 de setembro [feriado do Dia da Independência do Brasil], sabemos que existe todos os anos. Compete às entidades governamentais, em todos os níveis, travar o combate às ilegalidades cometidas neste momento”, afirmou Hamilton Mourão, citado pelo jornal brasileiro O Globo.

O número de incêndios no Brasil aumentou 83% este ano, em comparação com o período homólogo de 2018, com 72.953 focos registados até 19 de agosto, sendo a Amazónia a região mais afetada. A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo e possui a maior biodiversidade registada numa área do planeta.

Tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • A inteligência parou aí?!!! Vai para a Venezuela, Cuba ou apanha o ónibus 307 de minas gerais e vai até ao destino…aí ficas bem…

RESPONDER

Boris Johnson hospitalizado para fazer mais exames à covid-19

O primeiro-ministro britânico, que deu positivo para o novo coronavírus há dez dias, foi hospitalizado, este domingo, para novos exames. "A conselho do seu médico, o primeiro-ministro foi internado no hospital para exames esta noite", indicou …

Mistura de nanopartículas carregadas pode ser o cocktail fatal das células cancerígenas

Uma equipa de investigadores da Coreia do Sul descobriu que podem dar um golpe fatal nas células cancerígenas com uma cuidadosa mistura de nanopartículas carregadas. Os lisossomas são os caixotes do lixo das células. Contêm enzimas …

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …

Já pode visitar o ponto mais profundo dos 5 oceanos (mas há um preço)

Graças a um explorador rico, em maio, alguns sortudos poderão escapar da pandemia de covid-19 durante um curto período de tempo, mergulhando ao ponto mais profundo conhecido dos oceanos da Terra. O Challenger Deep é o …

Os tubarões são mais fáceis de capturar em águas mais frias

As áreas equatoriais quentes são o local onde a vida marinha é mais biodiversa. No entanto, os navios de pesca são mais propensos a capturar tubarões e atum em regiões oceânicas frias. Vivem mais espécies perto do …

Golfinhos machos "cantam" juntos para seduzir fêmeas

Um novo estudo científico sugere que os golfinhos machos "cantam" todos juntos, de forma síncrona, para seduzirem as fêmeas a ter relações sexuais. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram várias gravações de "pops" — …