Depois dos acidentes, Boeing apresenta alterações no 737 Max

Nas últimas horas, a Boeing apresentou uma alteração do software e do treino para pilotos do 737 MAX. A multinacional norte-americana prometeu “fazer de tudo” para evitar acidentes de dimensões tão trágicas como os da Lion Air (Indonésia) e Ethiopian Airlines (Etiópia). 

Esta quarta-feira, fabricante de aviões norte-americano Boeing apresentou à imprensa internacional e ao setor várias alterações no 737 MAX, de forma a restabelecer a confiança neste modelo após dois acidentes que fizeram um total de 346 mortos.

Na apresentação, que decorreu na fábrica da Boeing em Renton, no Estado de Washington, no noroeste dos Estados Unidos, a multinacional norte-americana prometeu “fazer de tudo” para evitar acidentes de dimensões tão trágicas.

“Iremos fazer o nosso melhor para garantir que este tipo de acidente não volte a acontecer”, afirmou Mike Sinnett, chefe de desenvolvimento de novos produtos da divisão de aviação civil da Boeing, em declarações à imprensa.

As alterações apresentadas pelo fabricante fornecem mais flexibilidade aos pilotos para contornarem o sistema de voo do Boeing 737 MAX, que foi colocado em causa nos dois acidentes registados com aparelhos das companhias Lion Air (Indonésia) e Ethiopian Airlines (Etiópia) em outubro e março, respetivamente.

No passado dia 10 de março, um Boeing 737-8 MAX, da Ethiopian Airlines, despenhou-se pouco depois de descolar de Adis Abeba, Etiópia. Nenhuma das 157 pessoas que estavam a bordo do avião sobreviveu.

Este acidente ocorreu cerca de cinco meses depois de um outro Boeing 737 MAX da companhia Lion Air ter caído na Indonésia cerca de 12 minutos após a descolagem e por causa de falhas técnicas, de acordo com os dados recolhidos de uma das caixas negras do aparelho. O acidente ocorrido em outubro de 2018 provocou a morte de 189 pessoas.

A Boeing também anunciou ainda que vai melhorar a formação relacionada com o sistema de voo deste modelo fornecida às tripulações.

A apresentação foi realizada um dia depois de um Boeing 737 MAX da companhia norte-americana Southwest sem passageiros a bordo, que estava em trânsito para a Califórnia, ter sido forçado a fazer uma aterragem de emergência em Orlando, na Florida, devido a problemas técnicos.

A agência federal de aviação norte-americana (FAA) precisou, na terça-feira, que o avião Boeing 737 MAX foi obrigado a realizar uma aterragem de emergência depois de ter sido detetado um problema de motor. Nenhum passageiro se encontrava a bordo do aparelho, que ia ser entregue em Victorville, na Califórnia, para ficar estacionado e armazenado.

A FAA proibiu os voos com aparelhos Boeing 737 MAX após os dois acidentes trágicos da Lion Air e da Ethiopian Airlines. A agência federal norte-americana permite, no entanto, que os aparelhos sejam transportados entre aeroportos para serem armazenados.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Restabelecer a confiança depois de a desperdiçar da pior maneira possível? Nunca mais, a Boeing perdeu toda a confiança e eu nunca mais quero viajar nessa empresa sucateira.

RESPONDER

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …