“Fui um bode expiatório”. Professora acusada de divulgar exame de português diz que foi vítima de perseguição

O julgamento da antiga presidente da Associação de Professores de Português começou esta segunda-feira. Edviges Ferreira, que foi auditora do exame nacional de Português do 12° ano em 2017, nega ter sido a autora da fuga de informação.

No início do verão de 2017, durante a época de exames do 12.º ano, o jornal Expresso teve acesso ao áudio de uma mensagem que circulou nas redes sociais alguns dias antes do exame nacional de Português. Esse áudio revelava o que ia sair na prova, como se viria a confirmar depois da prova feita.

Na gravação, feita por uma aluna, podia ouvir-se a estudante a dizer: “Ó malta, falei com uma amiga minha cuja explicadora é presidente do sindicato de professores, uma comuna, e diz que ela precisa mesmo, mesmo, mesmo só de estudar Alberto Caeiro e contos e poesia do século XX. Ela sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive. Pediu para ela treinar também uma composição sobre a importância da memória e outra sobre a importância dos vizinhos no combate à solidão.”

A docente identificada dava explicações de português a alunos do ensino secundário, e numa destas explicações particulares a um grupo de alunos terá divulgado informações relativas ao exame nacional da disciplina. Foi demitida pelo Ministério da Educação e enfrenta agora julgamento, acusada pelo Ministério Público dos crimes de violação de segredo por funcionário e de abuso de poder, ambos puníveis com pena de prisão até três anos.

A ex-presidente da Associação de Professores de Português (APP) negou ter praticado qualquer violação do dever de confidencialidade a que estava sujeita enquanto participante na auditoria às provas de exame realizadas pelo Instituto de Avaliação Educativa (IAVE). “Nunca divulguei nada”, insistiu, de acordo com o semanário Expresso.

O advogado da professora, Alexandre Mota Pinto, defendeu em tribunal que Edviges Ferreira “não praticou os crimes” de que é acusada, “não tendo nunca violado os deveres de confidencialidade”. Durante a sessão no tribunal de Lisboa, o advogado garantiu ainda que a professora nunca “comunicou o conteúdo do exame à sua educanda”, “não sendo a fonte da mensagem” que circulou nas redes sociais.

Alexandre Mota Pinto lembrou ainda que “houve 54 pessoas que tiveram acesso ao exame”, ou seja, “o alegado segredo violado estava acessível a 54 pessoas”. Alexandre Mota Pinto lembrou ainda os 40 anos de serviço “com a folha limpa” da professora que “é acarinhada pelos encarregados de educação”.

A defesa da professora argumentou ainda com o facto de aluna em causa – que supostamente sabia o que ia sair na prova – ter acabado por ter apenas 9,5 valores e uma pontuação baixa na avaliação relativamente a questões de conteúdo.

A professora disse ainda ter sido vítima de perseguição. “Fui um bode expiatório para o então diretor do IAVE. Apontaram-me como alvo e fui vítima de perseguição”, afirmou.

O advogado de defesa foi mais longe e acusou a IGE de ter feito perguntas “capciosas” à explicanda da professora e de esta ter sido “altamente pressionada”, tendo sido chamada cinco vezes à inspeção.

No julgamento, euestionada pelo MP sobre se perguntava a Edviges Ferreira a razão daquelas sugestões específicas de estudo, a jovem garantiu várias vezes nunca ter sido mencionado ou garantido que uma determinada matéria ia sair no exame. “Recomendo-te mais isto”, “foca-te neste tema ou naquele”, “confia em mim” eram algumas das expressões ouvidas nas explicações semanais.

Não é a primeira vez em que esta professora está envolvida em polémica relacionada com divulgação de informações sobre os exames nacionais. Em provas anteriores, terá havido já suspeitas não comprovadas de que a docente tinha informado os seus alunos da matéria a ser incluída no exame.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Temido admite uso generalizado de máscaras contra a covid-19

A ministra da Saúde anunciou, em entrevista à RTP1, que a Direção-geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras para evitar a propagação do Covid-19, tendo sido aconselhada a equacionar a …

Disputa sobre os nossos ancestrais resolvida pela evidência genética mais antiga de sempre

Informações genéticas de um fóssil humano com 800 mil anos foram recuperadas pela primeira vez. Os resultados esclarecem uma das ramificações da nossa árvore genealógica. A evidência genética foi retirada de um dente pertencente a um …

"Claramente abusivo". Isabel dos Santos contesta arresto de ações da NOS

As empresas da empresária angolana Isabel dos Santos que, em conjunto com a Sonaecom, controlam a maioria do capital da operadora NOS, consideraram que o arresto das suas participações na empresa é “abusivo” e “excessivo”. A …

Boris Johnson hospitalizado para fazer mais exames à covid-19

O primeiro-ministro britânico, que deu positivo para o novo coronavírus há dez dias, foi hospitalizado, este domingo, para novos exames. "A conselho do seu médico, o primeiro-ministro foi internado no hospital para exames esta noite", indicou …

Mistura de nanopartículas carregadas pode ser o cocktail fatal das células cancerígenas

Uma equipa de investigadores da Coreia do Sul descobriu que podem dar um golpe fatal nas células cancerígenas com uma cuidadosa mistura de nanopartículas carregadas. Os lisossomas são os caixotes do lixo das células. Contêm enzimas …

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …