Bloco quer 35 horas no privado e mais férias para quem trabalha por turnos

Tiago Petinga / Lusa

O BE entrega no parlamento três projetos de lei que visam a adoção das 35 horas de trabalho semanais no setor privado, a valorização da contratação coletiva e melhores condições para quem trabalha por turnos e à noite.

“São três projetos distintos, mas todos visam, de uma forma ou de outra, valorizar o trabalho, valorizar os salários e criar maiores mecanismos de proteção dos trabalhadores”, disse esta quarta-feira à agência Lusa o deputado José Soeiro.

O primeiro projeto de lei “pretende consagrar as 35 horas de trabalho para os trabalhadores do setor privado, tal como existe hoje no setor público”, adiantou o deputado, destacando que esta é uma medida que “permitiria, por um lado, criar emprego e, por outro lado, que os trabalhadores tivessem mais tempo para viver, mais tempo para si, facilitar a conciliação entre a vida familiar e a vida privada”.

Outro dos projetos de lei que dá esta quarta-feira entrada na Assembleia da República “visa valorizar a contratação coletiva através de, essencialmente, duas alterações”, explicou José Soeiro, elencando que as mudanças propostas pelo BE passam por “impedir a caducidade unilateral dos contratos coletivos” e “repor o principio do tratamento mais favorável ao trabalhador”, um dos “princípios da lei basilar em Portugal” que prevê que “não pode ser negociado um contrato coletivo que tenha menos direitos do que a lei geral”.

José Soeiro assinalou, então, que esta iniciativa pretende “estimular que haja mais trabalhadores abrangidos pela contratação coletiva, impedir que a negociação das convenções coletivas seja feita num clima de chantagem patronal para rebaixar direitos por via da ameaça da caducidade e também garantir que os próprios conteúdos da negociação coletiva não são piores do que aqueles que estão definidos na lei geral”.

A terceira iniciativa legislativa do BE a dar entrada no parlamento em dia do primeiro debate quinzenal desta legislatura com o primeiro-ministro refere-se àqueles cidadãos que exercem a sua profissão por turnos e em horário noturno.

“Tem vindo a crescer o número de trabalhadores que trabalham por turnos, mas estes trabalhadores não têm ainda o reconhecimento devido do desgaste do tipo de trabalho e da forma de organização do trabalho a que estão sujeitos”, denuncia o deputado, notando que estas pessoas “merecem uma atenção especial da lei”.

Por isso, para o Bloco de Esquerda, “é extremamente importante que a legislação do trabalho reconheça, dê atenção à penosidade do trabalho por turnos”, uma vez que “é um trabalho que tem consequências para os trabalhadores a muitos níveis, desde logo em termos de saúde e de colocar os trabalhadores a viverem em contrarrelógio relativamente ao resto das pessoas com quem convivem”.

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda pretende que a lei consagre “uma recompensação que reconheça as consequências deste trabalho”, através “da redução de horário”, de um “aumento dos dias de férias”, de um “maior acompanhamento em termos de saúde”, da “garantia de descanso sempre que o trabalhador muda de turnos” e ainda do “direito a uma reforma que seja antecipada em proporção dos anos em que o trabalhador está a trabalhar sob este regime”.

À agência Lusa, José Soeiro assinalou ainda que “muitas das medidas foram já discutidas na legislatura anterior”, mas lamentou que nos últimos quatro anos não tenha sido possível reverter normas que, em alguns casos, “vinham da ‘troika’”.

“Num momento em que o Governo anuncia que quer um acordo para a valorização dos salários e para a conciliação entre a vida familiar e a vida profissional, parece-nos que não há verdadeiramente uma valorização dos salários e não há verdadeiramente uma maior possibilidade de conciliar a vida pessoal, a vida familiar e o trabalho sem nós mexermos na legislação laboral”, notou, defendendo uma legislação “mais equilibrada”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a CM Cancelar resposta

O planeta extrassolar mais próximo da Terra pode ter companhia

Uma equipa internacional de astrofísicos encontrou evidências da existência de um segundo planeta a orbitar Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol. Na prática, o mundo extrassolar mais próximo de nós pode ter companhia. …

Uma estrela ajudou a perceber quando é que a Via Láctea devorou outra galáxia

Recentemente, astrónomos descobriram que uma colisão com uma galáxia satélite encheu a Via Láctea de estrelas. Agora, graças a uma única estrela, já é possível perceber quando é que isso aconteceu. A galáxia satélite Gaia-Enceladus foi, …

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …