Bill Gates: perder emprego para a inteligência artificial será bom para a humanidade

Gostaria de perder o emprego para um robô? Bill Gates credita que a inteligência artificial vai eliminar muitas posições de trabalho e que essa evolução será benéfica para o homem.

Gates fez a polémica declaração numa entrevista para a Fox Business, citada pelo Business Insider. Segundo o dono da Microsoft, a IA vai obrigar as pessoas a serem mais eficientes e, consequentemente, a terem mais tempo livre, inclusive com férias mais longas.

“Se podemos produzir duas vezes o que fazemos hoje com menos trabalho, o propósito da humanidade não é só sentar atrás de um balcão e vender coisas“, disse Gates.

Mas… com menos empregos e mais gente sem trabalho, como vão as pessoas sobreviver? Gates afirmou que esse é um desafio para os próximos 20 anos, pois as mudanças serão mais rápidas a partir de agora. Para o bilionário, parte da solução deverá vir dos governos.

Os programas de segurança social terão que ser repensados para esse novo contexto, com o objetivo de ajudar as pessoas que ficarem sem emprego por causa da aplicação da tecnologia. As propostas devem ter em conta o deslocamento para a nova economia. Segundo Gates, se o projeto for feito corretamente, será bom para todos.

Revolução em andamento

Gates argumenta que a tecnologia já está a tirar empregos, principalmente de posições que pagam salários mais baixos. O exemplo mais recente é o lançamento de uma loja física da Amazon, uma mercearia chamada Amazon Go, que não tem caixa.

O cliente regista a presença através do smartphone, escolhe o produto e vai embora. Um sistema de IA identifica as compras e envia a conta para o perfil do utilizador na Amazon.

Pode-se supor que essa tecnologia, se funcionar bem e for aprovada, será disseminada para grandes cadeias de supermercado, por exemplo.

“Se a sociedade é capaz de produzir todos os alimentos, casas e bens de consumo que precisa, então os trabalhadores devem ter permissão para relaxar e concentrar-se noutros interesses”, disse Gates na entrevista.

Se a ideia de Gates vai ou não vingar, é algo que o mundo terá de esperar para ver. Mas a indústria da tecnologia concorda que a IA é um caminho sem volta e que ainda vai provocar muitas mudanças.

O CEO da Google, Sundar Pichai, por exemplo, já declarou que a inteligência artificial será mais importante para a humanidade do que o domínio do fogo ou a eletricidade.

Já para o escritor Yuval Noah Harari, a questão passa por descobrir novos empregos em que as pessoas possam ser melhores do que algoritmos. Em artigo, ele classifica a nova geração de pessoas que perderão os seus empregos para a IA como “classes inúteis”, e questiona: “as pessoas devem envolver-se em atividades com algum propósito, ou vão ficar loucas. Afinal, o que a classe inútil irá fazer o dia todo?

ZAP // CanalTech

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Comentário de um tipo que está podre de rico e que apenas demonstra a sua baixa personalidade em ordem a quem tem de bulir diariamente para sustentar a casa e a Família, mesmo sendo trabalho escravo como a maioria dos empresários “empreendedores” impõe ao mercado!

    • Mas é verdade. Destroem-se muitos empregos, é verdade, mas criam-se muito mais. Da mesma forma com a automação industrial criou muito mais empregos que os que destruiu. Vale de pouca consolação para quem perde o emprego, é certo, mas no cômputo geral a sociedade beneficia porque são criados ainda mais empregos.

RESPONDER

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …

Em Hollywood, os homens ganham mais 1 milhão de dólares do que as mulheres

Uma equipa de economistas analisou o salário de 246 atores e atrizes e concluiu que as mulheres ganham em média menos 56% do que os homens na indústria cinematográfica, pelos mesmos papéis. A diferença média entre …

"O primeiro passo para salvar o planeta é eleger outro presidente dos EUA"

John Kerry esteve em Lisboa para o encerramento da conferência "O Futuro do Planeta". O ex-secretário de Estado de Barack Obama lembrou que na luta para salvar a Terra, "não estamos a ganhar". John Kerry começou …

Gibraltar dissolve o parlamento e convoca eleições antes da data do Brexit

O chefe do governo de Gibraltar dissolveu esta segunda-feira o parlamento e convocou eleições para 17 de outubro, com o objetivo de preparar este território britânico situado no extremo sul de Espanha para o Brexit, …

Aumento do turismo nos Açores provoca mais acidentes de viação (mas menos graves)

O aumento de viaturas de aluguer que circulam nas estradas açorianas tem levado a um aumento da sinistralidade, ainda que muitos deles não sejam registados. Ainda assim, os acidentes são, no geral, menos graves. Quem o …

Menos plástico e menos jantares. Partidos prometem campanha eleitoral mais sustentável

A sustentabilidade e a proteção do ambiente estão entre as preocupações dos partidos políticos que concorrem às eleições legislativas, com algumas direções a comprometerem-se em diminuir a pegada ecológica e reduzir no plástico, numa campanha …