Bill Gates critica rede social Parler. “É ótima” para negacionistas do Holocausto

Michael Buholzer / World Economic Forum

O bilionário e co-fundador da Microsoft criticou esta semana a Parler, uma rede social semelhante ao Twitter na forma como opera, considerando que esta plataforma  um “ótimo” lugar para os negacionistas do Holocausto.

Semelhante à rede social Twitter, a plataforma Parler assume-se como uma rede social pela liberdade de expressão, afirmando que não censura a opinião dos seus utilizadores.

A aplicação, criada em 2018 pelo seu CEO John Matze, tem se tornado bastante popular especialmente entre políticos de direita, comentadores e figuras públicas.

Liderou o número de downloads de utilizadores iOS e Android nos Estados neste mês, depois de ser promovido por várias figuras públicas, como o apresentador da Fox News Sean Hannity, a pivô Maria Bartiromo ou o senador norte-americano Ted Cruz.

Bill Gates critica a aplicação, considerando que muito do seu conteúdo incluiu “coisas malucas”, sugerindo que esta plataforma vai atrair utilizadores que são radicais demais para plataformas mais convencionais como o Facebook ou o Twitter.

“Se quiserem conteúdo sobre a negação do Holocausto, a Parler será ótimo”, disse em declarações ao The New York Times DealBook Summit, citadas pela emissora CNBC.

De acordo com a revista norte-americana Newsweek, a falta de moderação nesta plataforma acaba por atrair utilizadores que foram proibidos ou restringidos pelos serviços das principais redes sociais por violação das respetivas plataformas.

Investigadores observaram que a plataforma tem utilizadores de extrema direita e pessoas que acreditam em teorias da conspiração. “Os adeptos do QAnon, extremistas antigovernamentais e supremacistas brancos promovem abertamente as suas ideologias no site, enquanto a negação do Holocausto, o anti-semitismo, o racismo e outras formas de intolerância também são fáceis de encontrar”, afirmou a Liga Anti-Difamação (ADL).

Para Gates, as redes sociais têm de ter uma regulamentação mais forte nos Estados Unidos para ajudar a evitar a propagação de notícias falsas.

“O Facebook [é a] principal forma de as pessoas acederem a notícias e serem atraídas por histórias cada vez mais radicais, incluindo algumas sobre anti-vacinação ou conspirações. As pessoas não dizem simplesmente: ‘Eu quero ver coisas loucas’. Simplesmente são atraídos e acabam por ver coisas que são excitantes… e aí é quase uma fraqueza humana”.

No início de novembro, o jornal norte-americano The Wall Street Journal noticiou que a plataformaé financiada pelo investidor de fundos Robert Mercer e a sua filha Rebekah, uma família conhecida por fazer donativos robustos a causas conservadoras.

Recentemente, Ivanka Trump, filha do Presidente dos Estados Unidos, anunciou aos seus 10 milhões de seguidores no Twitter que se iria juntar à Parler.

No momento desta publicação, não tinha ainda nenhuma publicação na platadorma.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Zap: ERRO “O Facebook [é a] principal forma de as pessoas acederem a notícias e serem atraídas por histórias cada vez mais radicais, incluindo algumas sobre anti-vaicnação “–> VACINAÇÃO

RESPONDER

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …