Biden já canta vitória: “Vamos ganhar esta eleição com uma maioria clara”

Jim Lo Scalzo / EPA

O candidato democrata à Casa Branca Joe Biden reconheceu, na sexta-feira, que ainda não ganhou as eleições presidenciais de 3 de novembro, mas afirmou que os números indicam que terá uma “vitória clara e convincente”.

“Ainda não temos uma declaração final de vitória, mas os números mostram-nos que é clara. Mostram-nos uma história clara e convincente. Vamos ganhar esta eleição”, disse o candidato democrata.

“Olhem bem para o que aconteceu desde ontem. Há 24 horas estávamos atrás na Geórgia, agora estamos à frente, e vamos ganhar o estado. Há 24 horas estávamos atrás na Pensilvânia, e vamos ganhar a Pensilvânia”, disse. “E agora estamos à frente, mas estamos a ganhar no Arizona, estamos a ganhar no Nevada, na verdade a nossa vantagem duplicou no Nevada. Estamos no caminho de alcançar mais de 300 votos no colégio eleitoral”.

Através do Twitter, Biden realçou que vão ser os primeiros democratas a ganhar no Arizona em 24 anos e os primeiros democratas a ganhar na Geórgia em 28 anos. “E reconstruímos o muro azul no centro do país, que se desmoronou há quatro anos. Pensilvânia, Michigan, Wisconsin, as terras no coração deste país”, acrescentou.

“É tempo de nos unirmos”, declarou Joe Biden, numa breve intervenção em Wilmington, no estado do Delaware, no nordeste do país, enquanto continuam sem serem conhecidos os resultados finais do escrutínio de terça-feira.

“Devemos ultrapassar a cólera”, acrescentou, e prometeu também trabalhar, a partir do “primeiro dia” na Casa Branca para combater a pandemia da covid-19, que já causou um total de mais de 236 mil mortos e de mais de 9,7 milhões de casos no país.

Biden salientou que “não está à espera para começar a trabalhar”, tendo mantido reuniões, juntamente com a senadora Kamala Harris, candidata a vice-Presidente, sobre a situação da covid-19 e a economia no país.

“Não temos mais tempo a perder com guerras partidárias”, sublinhou, dirigindo-se a milhões de norte-americanos desempregados e com dificuldades em pagar a renda ou comprar comida.

Até agora, nenhum dos dois candidatos, Biden ou o atual Presidente norte-americano, Donald Trump (republicano), atingiram os 270 votos do Colégio Eleitoral necessários para ser declarado vencedor, de acordo com a contagem da agência de notícias Associated Press (AP).

Trump, que denunciou a existência de fraudes eleitorais, sem apresentar quaisquer provas, apresentou ações judiciais nos estados da Pensilvânia, do Michigan e da Geórgia para invalidar votos em Joe Biden e anunciou também que ia recorrer ao Supremo Tribunal.

“Biden não deve reivindicar, erradamente, o cargo de Presidente”

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse hoje que o candidato democrata Joe Biden não deve reivindicar a vitória de forma “ilegítima”, numa altura em que o seu oponente parece muito próximo de assegurar a vitória.

“Joe Biden não deve reivindicar ilegitimamente a presidência”, escreveu o republicano numa mensagem publicada na rede social Twitter.

“Eu também não a poderia reclamar. Os procedimentos legais estão apenas a começar”, disse ainda, citado pela agência AFP.

Até ao momento, ainda nenhum órgão de comunicação social norte-americano designou o vencedor das eleições presidenciais.

Uma vitória no Estado da Pensilvânia permitiria a Biden ultrapassar a barreira dos 270 “Grandes Eleitores” do Colégio Eleitoral necessários para assegurar a Casa Branca, noticia a agência EFE. Com esse resultado, alcançaria 284 ou 273, dependendo se o Estado do Arizona for contabilizado ou não a favor do democrata.

Já o caminho de Trump para a reeleição para estar a estreitar-se e tem de passar necessariamente por vitórias na Pensilvânia e Geórgia, bem como em outros Estados importantes.

As autoridades da Geórgia anunciaram sexta-feira que haverá uma recontagem de votos no Estado, devido ao acerto dos resultados, não se esperando um vencedor definitivo até ao final do mês.

“Continuaremos neste processo em todos os aspetos da lei, para garantir que o povo americano tenha confiança no Governo. Nunca vou parar de lutar por vocês e pelo nosso país”, destacou Trump, através de um comunicado difundido hoje pela sua campanha.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Com as políticas propostas por Biden, ou a falta delas estou curioso com o que vai acontecer ao comum dos mortais Americano.

    Curioso como um candidato (Biden) que deveria estar a ser investigado poderá tornar-se o próximo POTUS, com Kamala que pouco ou nada fez na CA (e que “dizimou” Biden) — politiquices pois claro.

    Vejamos as “cenas dos próximos episódios”…

RESPONDER

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem com menos de 540 euros por mês

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza, ou seja, com menos de 540 euros por mês, uma realidade que afeta famílias numerosas, mas também quem vive sozinho, idosos, crianças, estudantes …

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira

"Subida do salário mínimo é para manter", diz Siza Vieira

O ministro da Economia destaca que a trajetória do aumento do salário mínimo nacional "é para manter", assegurando que a meta é que este suba até aos 750 euros em 2023. Em entrevista ao semanário Expresso, …

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Cabo Verde extraditou Alex Saab para os Estados Unidos

O empresário Alex Saab, considerado pelos Estados Unidos testa-de-ferro do Presidente da Venezuela deixou a ilha do Sal, este sábado, em cumprimento do pedido de extradição das autoridades norte-americanas. "Isto configura um rapto. Foi novamente raptado", …