/

Biden escolhe antigo adversário Pete Buttigieg para secretário dos Transportes

1

bidenforpresident / Flickr

Pete Buttigieg e Joe Biden

O Presidente eleito Joe Biden elegeu Pete Buttigieg, antigo adversário nas eleições primárias do partido Democrata de 2020, para o cargo de secretário dos Transportes.

A notícia é avançada esta quarta-feira pela CNN e, caso se confirme, Pete Buttigieg será o primeiro membro da comunidade LGTBQ a estar à frente de uma pasta no gabinete presidencial. Entre as valências do Departamento dos Transportes está a supervisão da rede rodoviária, ferroviária e de aviação do país.

Buttigieg, antigo autarca de South Bend, no Indiana, candidatou-se às primárias do partido Democrata, mas desistiu em março, tendo apoiado Joe Biden. Depois de Kamala Harris, que vai ocupar o cargo de vice-presidente, Pete Buttigieg é o segundo adversário de Biden a ser convidado para a administração.

A nomeação ainda não foi formalmente anunciada, mas depois disso terá de ser aprovada pelo Senado dos Estados Unidos, de maioria republicana. Rahm Emanuel, mayor de Los Angeles, ou Gina Raimondo, governadora de Rhode Island, foram alguns nomes apontados ao cargo de secretário dos Transportes.

Em março, Joe Biden chegou a comparar Pete Buttigieg com o seu filho Beau Biden, que faleceu em 2015. “Para mim é o maior elogio que posso dar a um homem ou mulher. E, tal como o Beau, [Pete Buttigieg] tem a espinha dorsal como uma vareta”, disse Biden durante um evento no qual o futuro secretário dos Transportes também participou.

“Prometo-vos que, durante a vossa vida, vão ver muito mais do Pete do que vão ver de mim”, acrescentou na altura.

A Associated Press (AP) cita três fontes familiarizadas com o processo de constituição do executivo da Casa Branca para os próximos quatro anos que confirmaram a escolha de Buttigieg sob anonimato porque não queriam adiantar-se ao anúncio oficial.

Annise Parker, presidente do Instituto Vitória LGBTQ+, congratulou a escolha de Buttigieg para o cargo. “A nomeação de Pete é um marco histórico em várias décadas de esforços para garantir que as pessoas LGBTQ+ são representadas pelo Governo, e o seu impacto vai reverberar muito além do departamento que vai liderar”, disse.

Esta segunda-feira, foi confirmada a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas pelo Colégio Eleitoral. O Presidente eleito toma posse no dia 20 de janeiro.

Jair Bolsonaro felicita o Presidente eleito

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, saudou esta terça-feira Joe Biden, declarando-se pronto para trabalhar com a futura administração norte-americana na “aliança” entre os dois países.

“Saudações ao Presidente Joe Biden, com meus melhores votos e a esperança de que os EUA continuem a ser a terra dos livres e o lar dos corajosos”, escreveu no Twitter, reproduzindo o último verso do hino norte-americano.

Estarei pronto a trabalhar com o novo governo e dar continuidade à construção de uma aliança Brasil-EUA, na defesa da soberania, da democracia e da liberdade em todo o mundo, assim como na integração económico-social em benefício dos nossos povos”, acrescentou.

Mitch McConnell, líder do Partido Republicano no Senado norte-americano, também reconheceu a vitória do democrata, num discurso no plenário do Senado. “O Colégio Eleitoral falou. Por isso, hoje quero parabenizar o presidente eleito Joe Biden.”

Segundo o The New York Times, McConnell também felicitou Kamala Harris. “Para lá das nossas diferenças, todos os americanos podem orgulhar-se de a nossa nação ter uma vice-presidente eleita pela primeira vez.”

No mesmo discurso, o líder republicano no Senado endereçou ainda um agradecimento ao Presidente norte-americano cessante, Donald Trump, pelo serviço prestado aos Estados Unidos.

  Liliana Malainho, ZAP //

1 Comment

  1. Sou a favor da igualdade. Só não entendo como as diferenças entre pessoas LGBT e os “outros” podem fazer a diferença na gestão do quer que seja. São exactamente o quê?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.