Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas.

Segundo o jornal online Observador, o Benfica vai avançar com várias queixas das tarjas que têm vindo a ser afixadas não só nas imediações do Estádio da Luz, mas também espalhadas por Lisboa e nas casas do clube em vários locais do país.

“Vieira, demite-te ou matamos-te” e “Morte à família Vieira” foram dois dos exemplos das ameaças colocadas nas imediações do estádio, adianta o jornal digital.

Na sua página de Facebook, o movimento “Rua Vieira” já veio demarcar-se destas ações, tendo considerado que “este tipo de manifestações são desprezíveis e descredibiliza todos os protestos que vários movimentos têm feito”.

“Agradecemos também que não nos mandem mensagens para ameaçar familiares de dirigentes ou de qualquer outra pessoa”, acrescenta-se.

O movimento quis ainda “deixar claro” que “esta última tarja deixada na Luz não foi feita pelo mesmo grupo que fez todas as outras que têm visto pela Internet”.

Segundo o Observador, os responsáveis das águias vão também apresentar queixa pela vandalização de várias casas benfiquistas, com inscrições contra Vieira e os atuais dirigentes encarnados.

Jesus admite que equipa está “num momento difícil”

Este domingo, numa antevisão da partida frente ao Rio Ave, que foi feita sem a presença da imprensa em geral, Jorge Jesus lembrou que “o próximo jogo” é aquele que todos os jogadores e treinadores “querem mais rápido, quando não ganham, como foi o caso” da partida frente ao Arsenal, e garantiu que a a equipa está preparada para dar a volta aos últimos quatro jogos sem vencer.

“Sabemos que estamos num momento difícil e estamos preparados para tentar passar esta crise de alguns maus resultados. Trabalhamos não só o aspeto físico, mas também psicológico e as indicações durante a semana foram de uma equipa alegre e com vontade de mudar o último resultado, que não foi uma vitória, e vamos à procura dela neste jogo”, garantiu em declarações feitas em exclusivo à BTV.

O clube encarnado negou estar a proteger o técnico de perguntas incómodas, lembrando que o motivo para esta decisão é o facto de o presidente Luís Filipe Vieira ir dar, também hoje, uma entrevista ao mesmo canal.

“Estando desde há vários dias anunciada uma entrevista do presidente sobre o atual momento do clube, não faria sentido Jorge Jesus marcar presença, três horas antes, numa conversa alargada com a comunicação social”, avançou o Benfica no seu site oficial.

Jesus, de resto, repetiu a ideia de que ainda “há muita coisa para ganhar” no campeonato, mas lembrou que a sua equipa não está “em primeiro nem em segundo” e que, por esse motivo, tem de “ir à procura dos rivais que estão à frente”, além de que esse percurso tem de ser feito “jogo a jogo”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A prioridade é passar o rival que está à tua frente. Como estás em quarto lugar, tens de tentar passar o terceiro, depois o segundo. E, quando passares o segundo, pensares se ainda tens capacidade pontual para poder pensar no primeiro”, apontou.

Sobre a partida de segunda-feira, o técnico espera encontrar um adversário “superorganizado, que sai bem para o contragolpe”, mas assumiu que “não há outra forma de pensar” na partida que não seja a de chegar à vitória e que, para isso, o Benfica tem de “jogar bem”.

Nesse sentido, não descartou a possibilidade de manter um esquema de três defesas centrais, tal como utilizou na quinta-feira frente aos ingleses, de forma a contrariar o pouco tempo de preparação entre os dois encontros.

Cada jogo tem a sua história e o de amanhã tem outras características, mas não está posta de parte essa possibilidade, porque nos poucos dias e horas que tivemos de treino, trabalhámos em cima dessa possibilidade de voltar a jogar com os três centrais”, admitiu.

O Benfica recebe o Rio Ave esta segunda-feira, às 19h00, no Estádio da Luz, numa partida da 21.ª jornada da I Liga, na qual tem a possibilidade de encurtar a distância para os rivais Sporting e FC Porto, que no sábado empataram o clássico no Estádio do Dragão.

A equipa de Jorge Jesus segue em quarto lugar no campeonato e, em caso de vitória sobre os vila-condenses, diminui a distância para o líder, o Sporting, para 13 pontos, e para o segundo, o FC Porto, para três pontos, mas os dragões podem ser hoje ultrapassados pelo Sporting de Braga, que tem mais quatro pontos do que os encarnados.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.