Quatro anos depois da morte dos pais, nasceu Tiantian

Beijing News / SINA

TianTian com os quatro avós

Através de uma barriga de aluguer, um bebé nasceu na China mais de quatro anos depois de os pais biológicos terem morrido num acidente de carro.

De acordo com os meios de comunicação chineses, citados pela BBC, o casal morreu em 2013. No entanto, antes do fatídico acidente de carro, os dois tinham concordado em congelar vários embriões fecundados na esperança de ter um filho através de uma fertilização in vitro.

Depois do acidente, os pais do casal enfrentaram uma batalha jurídica para poder usar os embriões congelados e assim serem avós.

O bebé, um menino, nasceu em dezembro do ano passado após ter sido criado por uma barriga de aluguer do Laos, um país vizinho da China. A notícia veio a público apenas esta semana, quando o jornal The Beijing News publicou uma reportagem sobre o caso.

A publicação explicou que a falta de precedentes para um caso desse tipo obrigou os pais do casal falecido a enfrentar um verdadeiro campo minado judicial até que fossem autorizados a gerar os embriões usando a barriga de aluguer.

Na época do acidente, os embriões estavam armazenados num hospital em Nanquim, onde eram mantidos a uma temperatura de -196ºC num tanque de nitrogénio líquido.

Foi a primeira vez que o tribunal chinês decidiu sobre um caso como este. De acordo com os meios de comunicação do país, não havia precedentes de avós poderem herdar embriões congelados dos filhos.

E quando finalmente conseguiram a “guarda” dos embriões, passaram a enfrentar outros problemas.

Os óvulos fecundados só poderiam ser retirados de Nanquim se houvesse prova de que outro hospital os armazenaria. Foi difícil, no entanto, encontrar uma instituição médica que aceitasse os embriões não apenas por causa da disputa jurídica sobre o caso, mas também porque a China proíbe a contratação de barriga de aluguer. A única opção foi então levar os embriões para fora do país.

Paternidade e nacionalidade

Os futuros avós contrataram uma agência e escolheram o Laos, onde é legal contratar uma barriga de aluguer, para que o bebé fosse gerado.

No entanto, nenhuma companhia aérea aceitou transportar o volume, que se assemelhava a uma garrafa térmica com nitrogénio líquido. Por isso, foi preciso transportar a “carga” de carro até Laos.

No Laos, o embrião foi implantado no útero da mulher que serviu de barriga de aluguer e, em dezembro de 2017, o bebé nasceu, tendo sido batizado com o nome de Tiantian.

Mas, antes mesmo do nascimento do menino, os avós enfrentaram mais um problema. Para Tiantian ter a nacionalidade chinesa, tinha que nascer na China. E não bastava que a barriga de aluguer viajasse com visto de turista para dar à luz na China.

Para atender às exigências burocráticas, os quatro avós tiveram que fazer exames de ADN para provar que o bebé era de facto seu neto e que os pais biológicos do bebé eram, de facto, cidadãos chineses.

ZAP ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Neandertais tinham a capacidade de falar e perceber a linguagem humana

Um novo estudo mostra que os nossos parentes Neandertais tinham a capacidade de ouvir e produzir os sons da fala dos humanos modernos. Nos últimos anos, várias evidências científicas provaram que os Neandertais eram muitos …

Maria José Valério morre vítima de covid-19 ao 87 anos

A cançonetista Maria José Valério, que deu voz à "Marcha do Sporting", morreu esta quarta-feira em Lisboa, aos 87 anos, vítima de covid-19, disse fonte da Casa do Artista. A intérprete de "Menina dos Telefones" (1961) …

Mais impostos e incentivos. Governo avança com reforma fiscal verde (e tem o apoio de Bruxelas)

O Governo está a trabalhar com a Comissão Europeia para aprofundar a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS em 2015, para avançar com uma nova reforma fiscal verde. O Diário de Notícias avança esta …

Costa dá guião a deputados do PS sobre bazuca e promete plano nacional

António Costa reuniu-se com deputados do PS para elucidar sobre a aplicação da bazuca europeia. O primeiro-ministro prometeu um plano nacional para os setores mais afetados. Com as eleições autárquicas à porta e 16 mil milhões …

"Mini cérebros" criados em laboratório sugerem mutação que revolucionou a mente humana

A mudança de uma única letra no nosso código genético pode ter desencadeado um novo nível de função cerebral em humanos modernos, sugere um novo estudo. Como é que nós, humanos, nos tornamos o que somos …

6% da população já recebeu uma dose da vacina. 3% tem a vacinação completa

Portugal já vacinou 603.486 pessoas com a primeira dose da vacina contra a covid-19, com 168.798 a serem vacinadas na última semana, das quais 265.281 pessoas já têm a vacinação completa, informou o Ministério da …

Costa avisa: "A ideia de que as tragédias não se repetem é uma ideia falsa"

O primeiro-ministro fez, esta terça-feira, um veemente apelo à manutenção da disciplina individual para a contenção da covid-19, dizendo que Portugal não pode esquecer o que aconteceu no mês de janeiro. "Apelo ao sentido cívico de …

Marta Temido admite professores e funcionários prioritários na vacinação

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu esta terça-feira que "está a ser analisada" a possibilidade de vacinar os professores e funcionários de escolas no arranque do desconfinamento.  Esta terça-feira à noite, numa entrevista à SIC, …

Explosão em centro de testes nos Países Baixos. Polícia suspeita que tenha sido "intencional"

O centro regional de testes do conselho de saúde em Bovenkarspel, nos Países Baixos, foi atingido por uma explosão na manhã desta quarta-feira. De acordo com os media locais, que citam a polícia holandesa, a explosão …

A maior parte da vida na Terra vai desaparecer por falta de oxigénio em mil milhões de anos

A previsão dos cientistas é catastrófica: dentro de mil milhões de anos, a atmosfera da Terra vai ter pouquíssimo oxigénio, tornando inabitável a vida aeróbica complexa. No início da história da Terra, os níveis de oxigénio …