Bancos com prejuízos de 40 mil milhões de euros

Tiago Petinga / Lusa

O governador do banco de Portugal, Carlos Costa

O governador do banco de Portugal, Carlos Costa

Os Bancos portugueses foram obrigados a assumir cerca de 40 mil milhões de euros de perdas ou desvalorização dos seus activos entre 2008 e 2014. Um dado apontado pelo governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, no seu discurso de tomada de posse para o segundo mandato no cargo.

Carlos Costa salientou defendeu também, nesta sexta-feira, um reforço de capital dos bancos mais expostos a novas crises, apelando para que adotem “uma atitude ativa” sempre que forem ultrapassados níveis críticos de dependência financeira de uma empresa.

No discurso de tomada de posse para um segundo mandato, no Ministério das Finanças, Carlos Costa anunciou a “agenda prioritária” para os próximos cinco anos, com sete grandes medidas.

Entre elas, está a continuação da desalavancagem controlada do setor empresarial não financeiro, “assente num aumento de capitais próprios das empresas” e numa “atitude ativa de gestão do risco de crédito sempre que ultrapassados níveis críticos de dependência financeira por parte de cada empresa”.

Nesse sentido, o governador pretende “reforçar a capitalização dos bancos, para garantir adequada cobertura dos riscos a que estes estão ou poderão vir a estar expostos, nomeadamente em cenários económicos adversos”, defendendo que “a capitalização necessária terá que ter em consideração a especificidade de cada instituição em termos de balanço, risco, modelo de negócio, e a capacidade dos acionistas para responder a um aumento de capital se necessário”.

Carlos Costa defende ainda que durante o próximo mandato sejam adotados “mecanismos que previnam fenómenos de endividamento insustentável dos particulares e empresas” e “não alimentar níveis de procura insustentáveis que geralmente dão lugar a bolhas setoriais”, nomeadamente nos setores da construção e promoção imobiliária.

“Pretende-se, desta forma, evitar ajustamentos dolorosos dos devedores, quebras significativas de procura, falências, desemprego e incobráveis no sistema financeiro”, afirmou.

Entre as medidas está ainda a garantia da “sustentabilidade dos modelos de negócio dos bancos”, a antecipação de movimentos de racionalização e consolidação do sistema bancário à escala europeia, o reforço do modelo de governo das instituições e a reafetação de recursos que “promova o crescimento sustentável do produto potencial e a geração de emprego“.

“Mas não basta. Há que tirar lições das interdependências entre as instituições financeiras e entre estas e a área não financeira. É necessário adotar uma atitude proativa de salvaguarda da estabilidade financeira através do recurso a medidas macroprudenciais e de adaptações dos quadros legais, nomeadamente do regime fiscal”, afirmou.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Costa promete apresentar medidas para conter preço dos combustíveis esta semana

O primeiro-ministro garantiu, esta quarta-feira, que o Governo vai apresentar até ao final da semana um conjunto de medidas para enfrentar a crise dos combustíveis. Num debate na Assembleia da República sobre a reunião do Conselho …

Fesap junta-se à Frente Comum e anuncia greve para 12 de novembro

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), da UGT, anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar para a greve no dia 12 de novembro, fazendo coincidir o protesto com a paralisação nacional já marcada pela …

Patrões acusam Governo de usar a concertação social para viabilizar o Orçamento

Os patrões veem as alterações à lei laboral como uma estratégia do Governo para aprovar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), enquanto as centrais sindicais consideraram estas mudanças insuficientes. As alterações à legislação laboral não …

Um rato

Nova Iorque alvo de aumento recorde de casos de doença rara transmitida por ratos

Uma doença bacteriana rara, espalhada através da urina de rato, está a assolar a cidade de Nova Iorque. Este ano, pelo menos 15 pessoas terão contraído a doença. Destas, 13 foram hospitalizadas e uma morreu. A …

Portugal regista mais três mortes e 927 casos de covid-19

Portugal registou, esta quarta-feira, mais três mortes e 927 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 927 novos …

Festejos do Sporting. IGAI garante que "não omitiu informação ou branqueou factos"

A inspetora-geral da Administração Interna garantiu no Parlamento, esta quarta-feira, que a IGAI "não omitiu informação ou branqueou factos" no relatório sobre os festejos do Sporting, sustentando que tudo o que foi investigado consta do …

PAN só viabiliza OE "se houver compromisso do Governo em alterar" a proposta

A porta-voz do PAN afirmou, esta quarta-feira, que o partido só poderá viabilizar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) se o Governo se comprometer com alterações à proposta na especialidade. Inês Sousa Real falava aos …

Colômbia condenada por não ter investigado agressões "verbais, físicas e sexuais" a jornalista

De acordo com a sentença, o Estado colombiano não investigou devidamente o caso de sequestro, tortura e violação da jornalista Jinedth Bedoya, que estava a trabalhar numa reportagem sobre a guerra civil em 2000. O Tribunal …

Rio diz ter "obrigação" de avançar com recandidatura à liderança do PSD

O presidente do PSD justificou a sua recandidatura à liderança, esta quarta-feira, pela "obrigação" de colocar o interesse do país e do partido à frente da sua vida pessoal. No final de uma audiência com o …

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 5 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram, esta quarta-feira, que vão convocar uma greve nacional de professores para 5 de novembro. Em comunicado, a Fenprof refere que a greve …