Banca foi além do que definiu o Governo. Marcelo diz-se motivado e tranquilo

Miguel A. Lopes / Lusa

Depois de ter estado reunido por teleconferência com representantes da banca, Marcelo Rebelo de Sousa falou aos portugueses, a partir do Palácio de Belém, para dizer que saiu com um “estado de espírito motivado por ouvir o que cada um disse que estava e tenciona fazer”.

Na tarde desta segunda-feira, e depois de ter estado reunido com representantes da banca, o Presidente da República falou ao país para dizer que saiu deste encontro por teleconferência “com a sensação de que a banca portuguesa está a acompanhar de forma muito atenta a realidade do nosso país”.

Além de ter acolhido as iniciativas do Governo, a banca tomou as suas próprias medidas, “iniciativas próprias completando medidas aprovadas pelo Governo“, fez saber Marcelo Rebelo de Sousa.

“Retive algumas ideias que sei que o Governo já conhece. São ideias da banca que se completam com as do governo. A conversa foi muito útil porque foi muito concreta, teve sugestões concretas na vida dos portugueses”, seja a nível fiscal ou de financiamento das empresas, apontou.

Apesar de não entrar em detalhes em relação às medidas adotadas, Marcelo adiantou que amanhã, terça-feira, vai reunir-se com a Associação Portuguesa dos Bancos e com o Governador do Banco de Portugal (BdP).

Em relação à execução das medidas decididas pelo Governo, o Presidente disse que a banca “já começou os processos para colocar no terreno o financiamento previsto nessas medidas”, ainda que esse processo “demore tempo”. “Mesmo assim, em casos que foram expostos, ou já chegou ou vai chegar nos próximos dias e semanas, progressivamente, às empresas portuguesas”, sublinhou.

Questionado pelos jornalistas sobre se a banca tem capacidade para, depois de uma crise financeira que não tem muitos anos, responder às necessidades da economia, Marcelo diz que lhe foi dito que “a situação da banca pode merecer confiança dos portugueses”.

Munido dos exemplos do mês de março – quer pela forma como os portugueses recorreram a moratórias, quer a nível de poupança -, Marcelo disse que “há uma grande maturidade dos portugueses” em relação à forma como estão a gerir uma situação que é nova.

De acordo com a Presidência da República, participaram neste encontro Paulo Macedo e Rui Vilar, da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Nuno Amado e Miguel Maya, do Millennium BCP, Pedro Castro e Almeida e José Carlos Sitima, do Santander Totta, Pablo Forero e Fernando Ulrich, BPI, e António Ramalho, do Novo Banco.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

15 testes de covid-19 por mês: Rui Costa antevê a nova época

Ciclista português quer terminar o ano no topo da tabela UCI. Os Jogos Olímpicos estão na lista de prioridades mas a Volta a França também pode aparecer no calendário. Rui Costa entra na nova temporada com …

A segurança da Casa Branca pode estar em perigo (e a culpa é da bicicleta estática de Biden)

Na quarta-feira, Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que significa que, a partir de agora, viverá na Casa Branca. Porém, os hábitos do novo Presidente podem ameaçar a segurança das informações de …

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …

Galp compromete-se a falar com cada um dos 401 trabalhadores da refinaria de Matosinhos

A petrolífera anunciou que irá realizar, entre fevereiro e março, conversas individuais com cada um dos 401 trabalhadores afetados pela decisão de fechar a refinaria de Matosinhos. No final de dezembro do ano passado, a …

RTP anuncia intérpretes do Festival da Canção 2021. Final acontece em estúdio sem público

A RTP anunciou, esta quarta-feira, os intérpretes e as 20 canções a concurso na edição deste ano do Festival da Canção. Na conferência de imprensa, decorrida online, ficou também a saber-se que a final do …

França disposta a reconhecer erros do passado colonial na Argélia

O Presidente francês Emmanuel Macron vai adotar "atos simbólicos" destinados a reconhecer os erros da era colonial francesa na Argélia, mas não está a considerar um pedido de "desculpas" oficial pretendido por Argel, indicou esta …