Baleia morre depois de engolir mais de 80 sacos de plástico no mar

Thon Thamrongnawasawat / Facebook

A baleia foi encontrada na costa da Tailândia, junto à fronteira com a Malásia

Uma baleia morreu, na Tailândia, depois de ter engolido mais de 80 sacos de plástico nas águas poluídas do sul do país, anunciaram este domingo as autoridades marítimas locais.

Segundo a agência EFE, que cita a imprensa local, o animal foi localizado inerte no mar, incapaz de nadar, e apesar do socorro das autoridades marítimas tailandesas acabou por morrer devido a uma obstrução intestinal provocada pela ingestão de sacos de plástico.

Uma equipa de veterinários ainda tentou salvar a baleia, sem sucesso. Segundo o departamento de Recursos Costeiros e Marinhos da Tailândia, a autópsia revelou que o animal tinha alojados no estômago 80 sacos de plástico, com um peso total de 8 quilos.

Segundo adiantou Thon Thamrongnawasawat, biólogo da Universidade Kasetsart, de Bangcoc, os sacos impediram que ingerisse qualquer outro alimento nutritivo. A equipa de veterinários tentou durante quatro dias salvar o animal, sem sucesso.

Pelo menos 300 animais marinhos, entre baleias, tartarugas e golfinhos, morrem por ano nas águas tailandesas por engolirem resíduos plásticos, explicou Thamrongnawasawat.

A Tailândia é um dos países do mundo onde mais se usa sacos de plástico, situação que causa todos os anos a morte de centenas de criaturas marinhas que vivem perto das populares praias do sul do país.

Mas o fenómeno não atinge apenas países longínquos. Em fevereiro deste ano, numa praia de Múrcia, em Espanha, um cachalote com foi encontrado morto com 29 quilos de plástico no estômago.

A autópsia à baleia, realizada pelo Centro de Recuperação de Fauna Silvestre El Valle, mostrou que o animal morreu porque não conseguia expelir todo o plástico que engoliu. No seu interior, foram encontrados sacos de plástico, redes e cordas, entre outros.

Os cientistas identificaram que o bloqueio no sistema digestivo do cachalote causou uma infecção no abdómen, que acabou por provocar a morte do mamífero, considerada uma espécie em vias de extinção.

Um caso invulgar aconteceu em fevereiro do ano passado, na Noruega. Uma baleia, que manifestava um comportamento estranho, há algumas semanas que rondava a costa da cidade de Bergen. Foram feitas várias tentativas para a guiar de volta às águas profundas mas sem sucesso.

A baleia aparentava estar exausta, em sofrimento e com problemas de saúde, pelo que especialistas locais em vida marinha optaram por sacrificar o animal. Depois de o examinar o animal, os veterinários perceberam que tinha 30 sacos de plástico no estômago.

“Esta baleia não foi feliz. O plástico formou uma grande bola no estômago e encheu-o completamente. O plástico deve ter entupido o seu sistema digestivo”, afirmou na altura à imprensa local o zoólogo e professor Terje Lislevand, da Universidade de Bergen.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …