Atriz injeta-se com bactéria de 3,5 milhões de anos que promete a juventude eterna

Viciada em cirurgias plásticas, a atriz russa Manoush injeta-se há três meses com uma antiga bactéria descoberta na Sibéria, na Rússia, e afirma sentir-se mais jovem.

A atriz de 45 anos, que usa o nome artístico de Manoush, já gastou 50 mil dólares em cirurgias plásticas, numa tentativa de conservar a sua juventude. Este ano deu um outro passo na intenção de deter o envelhecimento, algo que considera uma “doença”, e há três meses que se injeta com uma bactéria de 3,5 milhões de anos, conta a RT.

A bactéria Bacillus F foi encontrada em altas concentrações nos restos do cérebro congelado de um mamute, descoberto em 2009 no permafrost da Yakutia, no noroeste da Sibéria, em bom estado de conservação. O mamute teve as condições de conservação ideais: caiu num poço com água, que se congelou e nunca mais descongelou.

Os cientistas que desbloquearam o seu ADN em 2015 destacaram que a bactéria milenar não mostra indícios de envelhecimento e pode ser a chave para melhorar a saúde e aumentar a longevidade dos humanos.

Manoush, que participou em filmes como “Cannibal” ou Seed 2″, recebeu a bactéria das mãos do cientista russo Anatoli Brushkov, mas injeta-se sozinha, desde 22 de julho, já que o procedimento é considerado experimental e nenhum médico se atreveria a injetá-la em alguém, devido ao risco de perder a sua licença.

Todos os meses, a atriz é submetida a testes de sangue, e os resultados são comparados com os testes anteriores.

A atriz afirma que nunca se sentiu melhor e que a sua pele melhorou consideravelmente. Ainda que se dê conta de que este tratamento não a ajudará a rejuvenescer 20 anos, a atriz acredita que a ajudará, pelo menos, a viver até aos 80 ou 90 anos.

“A minha pele está tão suave como a de um bebé”, revelou a mulher, que também acredita que agora contrai menos constipações. “Quero morrer com o pleno funcionamento das minhas funções corporais e se isto ajudar, tudo terá valido a pena”.

Anatoli Brushkov, que encabeça o departamento de Geocriogenia da Universidade Estatal de Moscovo, injetou-se com a mesma bactéria em 2015, mas agora toma por via oral e destaca os resultados positivos, e aconselhou a atriz a tomar a bactéria da mesma forma.

Brushkov assegura que a zona onde encontraram a bactéria tem fama de que os residentes locais são os que mais vivem na Sibéria e explica que “consomem esta bactéria na água”.

“Os microrganismos possuem uma espécie de mecanismo surpreendente que os mantém vivos durante milhões de anos. Agora imaginem se as pudéssemos utilizar para prolongar a nossa existência por milhões de anos”, sustentou o cientista russo.

Até à data, as únicas pessoas a tomar esta bactéria foram Brushkov e Manoush. Relatórios antigos evidenciam os efeitos positivos em casos de injeções em organismos vivos, como as células sanguíneas de humanos, ratos, ou moscas de fruta.

Brushkov acredita que temos nas nossas mãos algo que vive milhões de anos na Terra e que “não devíamos desperdiçar esta oportunidade“.

ZAP // RT / Barcroft TV

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A Manoush que venha para Portugal que temos cá muitos centenários e vivemos mais de 80 ou 90 anos sem essa bactéria! Pelo menos que se saiba!

RESPONDER

Depois do 4-2-4 contra Costa, Rio muda a táctica para conquistar indecisos

A prestação de Rui Rio nos debates televisivos, nomeadamente contra António Costa, correu muito melhor do que se esperava no seio do PSD. O presidente social-democrata jogou ao ataque, "em 4-2-4" contra o líder do …

Jogadores do Porto irritados com fúrias de Sérgio Conceição

Os jogadores do FC Porto estão incomodados com os ataques de fúria do seu treinador, Sérgio Conceição, que em alguns casos já levaram a situações de humilhação pública. O caso mais mediático foi o de …

Prejuízos na TAP agravam-se e podem afastar Neeleman. Governo já procura novo comprador

A TAP apresentou prejuízos de cerca de 119 milhões de euros no primeiro semestre de 2019, um agravamento de 29 milhões relativamente a 2018. São os resultados negativos mais elevados desde a privatização da companhia …

"Deixem as vacas em paz!" Marcado mega churrasco de protesto na Universidade de Coimbra

Continuam a chover críticas à Universidade de Coimbra depois da decisão de banir a carne de vaca das cantinas. Associações do sector da produção bovina apelam a que se "deixem as vacas em paz" e …

Parte do programa do PDR é literalmente igual ao do PSD

O programa eleitoral do PDR para as legislativas de 6 de outubro é "exactamente igual" ao programa do PSD. São parágrafos inteiros e medidas exactamente iguais, diz o Público. Os programas eleitorais do Partido Democrático Republicano, …

Cofina chega a acordo com Prisa. TVI vendida por 255 milhões de euros

A Cofina SGPS anunciou este sábado ter chegado a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa em 255 milhões de euros. Em comunicado enviado …

BE é feminista porque "isso é querer igualdade e segurança" (e não queima pontes)

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda assumiu sexta-feira o partido como feminista, explicando que "isso é querer igualdade e segurança" para ambos os sexos, e que é preciso "mudar as regras do jogo em …

O mistério da origem do estanho da Idade do Bronze foi finalmente resolvido

A origem do estanho usado na Idade do Bronze tem sido um dos maiores enigmas da pesquisa arqueológica. Agora, investigadores resolveram parte do quebra-cabeças. Um grupo de arqueólogs da Universidade de Heidelberg e do Centro de …

Votos postais dos portugueses no Reino Unido estão a ser devolvidos aos remetentes

Os correios britânicos estão a investigar "com urgência" a razão pela qual os envelopes com os votos postais dos portugueses residentes no país estão a ser devolvidos aos remetentes, informou hoje uma fonte oficial à …

Fuligem da poluição do ar encontrada na placenta de mulheres grávidas

Manchas de fuligem expelidas de motores de automóveis e centrais de combustíveis fósseis podem ser encontradas no lado fetal da placenta. Uma equipa liderada por cientistas da Universidade Hasselt, na Bélgica, estudou as placentas após o …