Autoridades mexicanas desmentem a existência de “Frida Sofia”

As autoridades mexicanas descartaram esta quinta-feira a existência de uma menina chamada Frida Sofia, que segundo a Marinha mexicana avançou esta quinta-feira, estaria soterrada nos escombros do Colégio Enrique Rébsamen, que desabou na Cidade do México.

O México parou e o mundo inteiro seguiu com desconcertante atenção a história de uma menina de 12 anos que estava viva, mas soterrada debaixo dos destroços do edifício do Colégio Enrique Rébsamen, que sucumbiu ao sismo.

Era o segundo sismo que o país enfrentava num espaço de um mês e a esperança era necessária. Talvez por isso os mexicanos se tenham agarrado com tanta força à esperança de ver emergir dos destroços uma vida com apenas 12 anos.

Mas a história começava a ficar inconsistente, com o colégio a dizer que todas as “Sofias” já tinham sido identificadas e que nenhum familiar tinha reclamado a criança. Dificuldades de comunicação, justificou-se. E o mundo inteiro acreditou.

Até que o subsecretário da Marinha, Ángel Enrique Sarmiento Beltrán, afirmou que apenas há indícios da presença de uma mulher adulta sob os escombros que trabalhava como inspetora do colégio, daí as operações de resgate continuarem.

Segundo a BBC, que cita Beltrán, todas as crianças do Colégio já foram identificadas e é conhecido o seu paradeiro.

O mundo seguiu com atenção a história de Frida Sofia, que afinal não existe, e até ao momento não foi apresentada qualquer explicação para a informação falsa que chegou a quase todos os meios de informação, um pouco por todo o mundo.

Agora, a estação de televisão mexicana Televisa exige explicações da Marinha, já que todas as informações sobre a existência da criança soterrada nos escombros foram avanadas por aquela autoridade.

Na altura, o almirante José Luis Vergara, oficial-maior da Secretaria da Marinha, que coordenava a operação tinha dito, em declarações à Televisa, um canal mexicano: “Sabemos dessa menina que está viva e ela diz-nos que tem outras crianças vivas perto dela. Não sabemos ao certo quantas são e queremos ter cuidado com a informação que divulgamos”.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o México enfrenta uma falsa história de esperança. No sismo de 19 de setembro de 1985 também existiu uma criança alegadamente viva e presa nos escombros que as autoridades tentaram resgatar mas que, afinal, nunca lá esteve, relembra o Observador.

Nessa altura, tratar-se-ia de um menino preso nos escombros da própria casa. O corpo de “Monchito“, como seria conhecido, nunca chegou a aparecer e nunca se confirmou se a criança alguma vez existiu.

Na altura, numa história que também fez correr muita tinta, ter-se-à pedido à pessoa debaixo dos escombros que batesse uma vez se fosse um adulto e duas, se fosse uma criança. Ao ouvirem-se duas batidas, o pai rapidamente assumiu que se tratava do pequeno Luis Ramón Nafarrete Maldonado, ou Monchito.

Sete dias depois de meios de equipas de resgate de todo o mundo e até a Cruz Vermelha se terem deslocado ao local foi encontrado um corpo: o do avô de Monchito, mas do pequeno Luís nunca mais houve sinais e nunca se chegou a saber se a criança efetivamente existiu.

(dv) Mexican Presidency

CF, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Informação tendenciosa é o que não falta por aí…basta ler esta noticia “…e o mundo inteiro acreditou.”
    Eu não fui um deles. Gente a morrer por dia é aos pontapés, seja naturalmente seja por acidente. Não acho que uma pessoa que morra tenha imediatismo por razao que seja, por idade que tenha, porque as outras tantas milhares que morreram ao mesmo tempo, não tiveram a mesma sorte de ser lembradas pelos midia.
    Por respeito ás outras não dou importancia ( apesar de terem todo o direito de ser lembradas, como qq outra) às mortes anunciadas nos midia. Esses só o fazem porque vende.

RESPONDER

Polícias de elite da PSP convocados para trabalhar nas obras

Operacionais da Unidade Especial de Polícia (UEP) da PSP estão a ser chamados para colaborarem como voluntários nas obras de remodelação da messe localizada na Quinta das Águas Livres, em Belas, Sintra. Segundo o Correio da …

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …

Governo está a preparar descida dos impostos e aumento das pensões

São cinco as prioridades do Governo para o próximo Orçamento do Estado, segundo revela Marques Mendes no seu habitual espaço de comentário na SIC, nomeando o aumento das pensões, o alívio no IRS, a descida …

Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015. De acordo com a CNN, que avança …

GNR "desfalcada" devido à transferência de mil militares para os incêndios

Nos últimos meses, mais de mil militares da GNR foram "reconvertidos" em bombeiros especialistas, membros do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), que atuam no combate a incêndios. Com esta alocação, a situação …

Em 17 anos, o número de inspetores na educação caiu 41%

Entre 2001 e 2017, o número de inspetores a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) passou de 304 funcionários a exercer essas funções para 179, registando assim uma queda de 41%. O Sindicato dos Inspetores da …

Mais de 400 mortos nas inundações em Kerala, no sul da Índia

Mais de 400 pessoas morreram na sequência das inundações que atingiram Kerala, na Índia, as mais graves em 100 anos naquele estado do sul do país, de acordo com um balanço feito nesta segunda-feira pelas …