Áustria quer testar em larga escala para diminuir período de confinamento

Guillaume Horcajuelo / EPA

A Áustria vai levar a cabo uma campanha de testes à covid-19 em grande escala. Os professores estão entre os primeiros a serem testados.

A Áustria vai realizar uma campanha de testes à covid-19 em grande escala, na tentativa de encurtar o segundo confinamento que vai começar esta terça-feira, afirmou o chanceler do Governo de Viena, Sebastian Kurz, este domingo.

O governante, em referência à testagem em grande escala na vizinha Eslováquia, afirmou à rádio pública ORF que o seu Governo decidiu “seguir o mesmo caminho”. Dois terços da população foi testada há duas semanas, sendo que os resultados revelaram um pouco mais de 1% de casos positivos.

No sábado, Kurz anunciou o reforço das medidas contra o vírus na Áustria, com o encerramento de escolas e lojas não-essenciais a partir de terça-feira e até 6 de dezembro, a fim de travar o surto de contaminações, e exortou os seus concidadãos a evitarem qualquer tipo de contacto.

Este domingo, explicou que os testes em larga escala podem permitir que o país reabra em dezembro, sem especificar se esse programa estaria na mesma escala da Eslováquia.

“Queremos estabelecer testes em grande escala no final do confinamento para que as escolas e outros setores possam reabrir com segurança”, apontou o chanceler, acrescentando que os professores estariam entre os primeiros a serem testados. “Sabemos que muita gente se preocupa com poder comemorar [o Natal] no mínimo, com pelo menos alguns dos seus parentes”, prosseguiu.

O Governo vai dar mais detalhes sobre o projeto na próxima semana, que será um “desafio logístico”, segundo Kurz. O chanceler foi criticado por demorar em aplicar ações mais drásticas no outono, quando o surto começou a crescer novamente. O confinamento parcial foi introduzido há duas semanas, sem conseguir travar a propagação do vírus.

Com 8,8 milhões de habitantes, a Áustria foi relativamente poupada na primeira vaga da pandemia, mas a segunda vaga está a colocar uma grande pressão nos hospitais.

As autoridades registaram este domingo 5.665 novos casos – um número menor do que nos dias anteriores – e, pela primeira vez desde 02 de outubro, o número de infeções ativas diminuiu. Porém, o número de pacientes em Unidades de Cuidados Intensivos (quase 600 pessoas) aumentou 30% numa semana.

No total, 1.829 pessoas morreram devido à covid-19 na Áustria.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …

CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e "comunicação desastrosa" do Governo

O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá "volta atrás" no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a …

Astronautas entraram pela primeira vez na nova estação espacial chinesa

Três astronautas chineses começaram, esta sexta-feira, a fazer da nova estação espacial da China o seu lar, um dia depois de ali terem chegado, num lançamento bem-sucedido, que marcou um novo avanço no ambicioso programa …

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …