Australiana ligou ao 911 a pedir ajuda mas acabou morta por um polícia

(dr) Facebook

Justine Damond com o noivo

Uma australiana de 40 anos foi morta, no sábado passado, no Minnesota, nos EUA, na sequência de um tiro disparado por um agente da polícia, depois de ter ligado a reportar uma possível agressão sexual na vizinhança.

Segundo a BBC, o noivo de Justine Damond e a restante família estão “desesperados” para saber o que aconteceu ao certo no sábado passado. Don Damond afirma que ainda não receberam quase nenhuma informação por parte das autoridades.

O tiroteio aconteceu num bairro tranquilo em Minneapolis, no Minnesota, quando um dos agentes da polícia que respondia ao pedido de ajuda da australiana, que tinha ligado para o número de emergência a reportar uma alegada agressão sexual, atingiu-a com um tiro.

“Como sabem, foi Justine quem ligou para o 911 no sábado, a reportar o que pensava ser uma agressão sexual nas imediações. Infelizmente, tanto os seus familiares como eu, não fomos capazes de obter qualquer informação adicional por parte das autoridades sobre o que aconteceu depois de a polícia ter chegado”, afirmou, esta segunda-feira, numa conferência de imprensa à porta de casa.

De acordo com o Minneapolis Star-Tribune, a australiana estava de pijama quando se aproximou do condutor da viatura da polícia para tentar falar com os agentes. Foi então que o polícia que estava sentado no lugar do passageiro, identificado pela imprensa local como Mohamed Noor, disparou através da janela.

(dr)

O agente Mohamed Noor, 31 anos, é o autor do disparo que vitimou Justine Damond

De acordo com a BBC, as câmaras instaladas nas fardas dos agentes não estavam a funcionar naquele momento. As autoridades já anunciaram que há uma investigação em curso e que estão à procura de outros vídeos do incidente. Entretanto, o advogado do agente da polícia, Tom Plunkett, já confirmou que foi o seu cliente quem disparou a arma.

“Partilho das mesmas questões que outras pessoas têm sobre o facto de não termos as imagens das câmaras das fardas. Espero ter respostas a isso nos próximos dias”, afirmou a autarca Betsy Hodges, que diz estar “profundamente perturbada” com este caso.

Nos últimos anos, os EUA têm sido palco de várias mortes associadas à violência policial, sobretudo, de cidadãos afro-americanos, o que tem suscitado um grande debate no país.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se fosse um policia branco a abater um civil negro era racismo, mas como foi um policia negro a abater um civil branco é uma morte na sequência de um tiro disparado por um agente da polícia…..

  2. Como o policia tem cara de parvo e ainda por cima é negro, está tudo bem .
    Se fosse ao contrario , já estava a pretalhada toda aos berros , que o policia branco racista tinha morto um deles .
    Até essa esganiçada da Catarina Martins essa esganiçada , ia nos protestos

Responder a Rusty Cancelar resposta

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máximo de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …

Encontrados no Equador bebés enterrados com capacetes feitos de crânios humanos

Durante as escavações realizadas entre 2014 e 2016 em Salango, um sítio ritual na costa central do Equador, os arqueólogos encontraram dois bebés enterrados com capacetes feitos com crânios de outras crianças. Os investigadores descobriram dois …

Um mês depois das legislativas, Chega é o partido que mais cresce (e duplica intenção de voto)

O partido de André Ventura, o Chega, foi o que mais cresceu desde as eleições legislativas. Num mês, o partido duplicou as intenções de voto. De acordo com a sondagem da Aximage “Pós-eleitoral Novembro 2019”, realizada …

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recusa convite para visitar Coreia do Sul

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un recusou na quinta-feira um convite de Seul para visitar a Coreia do Sul na próxima semana, a convite do chefe de Estado daquele país, Moon Jae-in. O convite …