Atentados no Bataclan: três anos depois, são “cicatriz aberta que não fecha”

quentinchevrier / Flickr

Manifestação pelas vítimas do ataque ao Bataclan

Manter a memória das vítimas “intacta e presente” no espírito de todos os franceses é a missão das associações de familiares e amigos das vítimas dos atentados no Bataclan, ocorridos faz três anos na próxima terça-feira.

A cidade de Paris presta homenagem aos 130 mortos e mais de 400 feridos dos atentados no Bataclan no dia 13 de novembro através de uma cerimónia “sóbria” e uma Torre Eiffel feita de mais 50.000 cartas de condolência enviadas de todo o mundo.

Sofro todos os dias, é uma cicatriz aberta que nunca fechará. Para mim, é um combate diário e uma triste realidade”, disse à Lusa Patrícia Correia, mãe da lusodescendente Precilia Correia, morta no Bataclan.

Patrícia Correia é vice-presidente da associação 13onze15: Fraternité et Vérité, que junta os familiares e amigos de cerca de 350 vítimas.

Esta associação, em conjunto com a associação Life for Paris : 13 novembre 2015 (que agrupa maioritariamente os feridos dos ataques) está a coorganizar a homenagem às vítimas junto da ‘mairie’ [presidência] do 11.º ‘arrondissement’ [bairro] – os ataques do 13 de novembro aconteceram no Stade de France, no Bataclan e em esplanadas à volta da sala de espetáculos, na zona do 11.º ‘arrondissement’ -, em coordenação com a presidência da câmara de Paris e o Governo francês.

A cerimónia será “sóbria”, segundo indica o comunicado da presidência da câmara, mas servirá para lembrar “todas as vítimas no seu conjunto e também na sua diversidade”. Contempla momentos musicais, discursos das associações das vítimas e um lançamento de balões para recordar as vidas perdidas na noite de há três anos.

“Esperamos que a memória reste intacta e que esteja sempre presente nos corações de todos. É um momento que deve ficar inscrito na memória coletiva do país”, disse Patrícia Correia.

A instalação artística foi feita por artistas alemães: uma Torre Eiffel feita de 50.000 cartas de condolências enviadas de todo o mundo, entre desenhos de crianças e cartas de adultos, que ficará em exposição na ‘mairie’ do 11.º ‘arrondissement’ até ao fim do mês de janeiro.

Ao contrário do ano passado, Emmanuel Macron não marcará presença nesta cerimónia sendo substituído pelo primeiro-ministro Edouard Philippe.

A ausência do Presidente foi justificada pela realização em Paris do Fórum da Paz, que trará à capital dezenas de chefes de Estado, mas também porque não quererá fechar-se numa “comemoração permanente”, segundo o jornal Le Figaro.

Patrícia Correia diz compreender a ausência de Macron e que a presença de vários chefes de Estado estrangeiros em Paris “é uma razão forte” que justifica a ausência.

A cidade de Paris está agora a estudar novas formas de homenagem às vítimas, preparando nos próximos anos um monumento evocativo. Também o Governo francês continua empenhado nos esforços de homenagem com a possibilidade de construção de um monumento no Palácio de Justiça para relembrar as vítimas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica 2-0 Vitória SC | "Águia" vence e adia festa do Porto

Não foi esta terça-feira que o FC Porto festejou o 29º título de campeão nacional. Na recepção ao Vitória Sport Clube, o Benfica venceu por 2-0, num embate relativo à 32ª jornada da Liga NOS, …

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …