Atentados no Bataclan: três anos depois, são “cicatriz aberta que não fecha”

quentinchevrier / Flickr

Manifestação pelas vítimas do ataque ao Bataclan

Manter a memória das vítimas “intacta e presente” no espírito de todos os franceses é a missão das associações de familiares e amigos das vítimas dos atentados no Bataclan, ocorridos faz três anos na próxima terça-feira.

A cidade de Paris presta homenagem aos 130 mortos e mais de 400 feridos dos atentados no Bataclan no dia 13 de novembro através de uma cerimónia “sóbria” e uma Torre Eiffel feita de mais 50.000 cartas de condolência enviadas de todo o mundo.

Sofro todos os dias, é uma cicatriz aberta que nunca fechará. Para mim, é um combate diário e uma triste realidade”, disse à Lusa Patrícia Correia, mãe da lusodescendente Precilia Correia, morta no Bataclan.

Patrícia Correia é vice-presidente da associação 13onze15: Fraternité et Vérité, que junta os familiares e amigos de cerca de 350 vítimas.

Esta associação, em conjunto com a associação Life for Paris : 13 novembre 2015 (que agrupa maioritariamente os feridos dos ataques) está a coorganizar a homenagem às vítimas junto da ‘mairie’ [presidência] do 11.º ‘arrondissement’ [bairro] – os ataques do 13 de novembro aconteceram no Stade de France, no Bataclan e em esplanadas à volta da sala de espetáculos, na zona do 11.º ‘arrondissement’ -, em coordenação com a presidência da câmara de Paris e o Governo francês.

A cerimónia será “sóbria”, segundo indica o comunicado da presidência da câmara, mas servirá para lembrar “todas as vítimas no seu conjunto e também na sua diversidade”. Contempla momentos musicais, discursos das associações das vítimas e um lançamento de balões para recordar as vidas perdidas na noite de há três anos.

“Esperamos que a memória reste intacta e que esteja sempre presente nos corações de todos. É um momento que deve ficar inscrito na memória coletiva do país”, disse Patrícia Correia.

A instalação artística foi feita por artistas alemães: uma Torre Eiffel feita de 50.000 cartas de condolências enviadas de todo o mundo, entre desenhos de crianças e cartas de adultos, que ficará em exposição na ‘mairie’ do 11.º ‘arrondissement’ até ao fim do mês de janeiro.

Ao contrário do ano passado, Emmanuel Macron não marcará presença nesta cerimónia sendo substituído pelo primeiro-ministro Edouard Philippe.

A ausência do Presidente foi justificada pela realização em Paris do Fórum da Paz, que trará à capital dezenas de chefes de Estado, mas também porque não quererá fechar-se numa “comemoração permanente”, segundo o jornal Le Figaro.

Patrícia Correia diz compreender a ausência de Macron e que a presença de vários chefes de Estado estrangeiros em Paris “é uma razão forte” que justifica a ausência.

A cidade de Paris está agora a estudar novas formas de homenagem às vítimas, preparando nos próximos anos um monumento evocativo. Também o Governo francês continua empenhado nos esforços de homenagem com a possibilidade de construção de um monumento no Palácio de Justiça para relembrar as vítimas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …