/

Atentado terrorista em Lisboa evitado. FBI deu o alerta

2

Caso inédito em Portugal evitado pela Polícia Judiciária. Jovem queria matar quem aparecesse à sua frente.

Estava previsto um ataque terrorista na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, num ataque elaborado por uma só pessoa, que nunca se verificou em Portugal. A informação foi avançada pela CNN Portugal.

Um jovem português de 18 anos, estudante de engenharia, iria aparecer nesta sexta-feira, na faculdade, e iria matar quem lhe aparecesse à frente, numa série de homicídios aleatórios, com o objectivo único de assassinar o número máximo de pessoas. O plano estaria pronto por escrito, ao pormenor.

Não há aulas na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa por estes dias, mas para amanhã, sexta-feira, estão programados 47 exames.

O alerta surgiu na semana passada, proveniente dos Estados Unidos da América, pelo Federal Bureau of Investigation (FBI), que avisou a Polícia Judiciária.

O FBI – constantemente a investigar a denominada dark web, uma espécie de internet escondida ou profunda – descobriu conversas que envolveram o tal jovem português, que anunciou que ia cometer um atentado em Portugal.

A Polícia Judiciária agiu rapidamente, primeiro vigiou de perto o suspeito e, nesta quinta-feira, realizou buscas domiciliárias na casa do suspeito.

Nessas buscas de “última hora”, a Unidade Nacional de Contraterrorismo foi até casa do estudante e encontrou o plano elaborado pelo estudante, além de armas brancas, sobretudo facas de grandes dimensões.

E assim a Polícia Judiciária terá evitado um atentado na véspera da sua concretização.

O jovem vai ser interrogado nesta sexta-feira.

Henrique Machado, editor de Justiça no mesmo canal, admitiu que esta é uma situação sem precedentes em Portugal.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.