Astrónomos revelam como se formam os “mundos habitáveis”

Astrónomos da Rússia e da Europa descobriram sob que condições se formam os planetas semelhantes com a Terra ou com as suas sósias maiores. E, segundo acreditam, a descoberta facilitará a procura de mundos potencialmente habitados.

Nos últimos anos, contam os cientistas, o telescópio Kepler e outros observatórios detetaram milhares de planetas que se encontram fora do Sistema Solar. A maior parte deles são “Júpiteres quentes”, conhecidos por gigantes gasosos, ou “Superterras” — planetas rochosos, cuja massa supera entra 1,8 e 3 a da Terra.

A forma como estas “sósias” da Terra se formam continua, até aos dias de hoje, a ser um enigma para os cientistas. Os investigadores acreditavam que o seu aparecimento necessitava de quaisquer condições exóticas.

De forma a desvendar o mistério, os cientistas criaram um modelo digital de disco protoplanetário, no qual se formam estrela e os seus satélites futuros. Com este modelo, os investigadores conseguiram finalmente descobrir quais as verdadeiras condições que contribuem para o nascimento destes planetas e dos seus irmãos de menor trabalho.

Ao mudarem a composição química dentro do disco, os pesquisadores concluíram que, ao contrário do que se acreditava, a poeira e os planetas não se formam dentro de centenas de milhares ou milhões de anos após nascimento de uma estrela. Pelo contrário, os planetas aparecem imediatamente depois do aparecimento do “embrião” da estrela.

Num primeiro momento, surge a poeira espacial que se junta de seguida, acabando por se converter num “calhau espacial”. Depois disso, transforma-se em objetos maiores que se podem, posteriormente, converter em planetas, caso a viscosidade do disco protoplanetário continuar a ser baixa.

Desta forma, e já nas próximas centenas de milhares de anos, um grande número de “pedras espaciais” pode surgir nos arredores mais próximos. O seu diâmetro atinge quase um metro e a sua massa total será centenas vezes maior de que a da Terra.

Assim, e segundo apontam os cientistas, há muitas oportunidades para que os planetas tenham tempo de se formar e não ser “devorados” por gigantes gasosos que nasceram em partes longínquas do disco. Consequentemente, caso se consigam formar, estes planetas vão concentrar-se em órbitas nos arredores de uma estrela recém-nascida.

Os investigadores esperam que estes modelos possam ajudar a compreender a frequência com que se formam as “Superterras”, perto de estrelas semelhantes ao sol, percebendo ainda quantas delas se situam dentro da zona habitável.

Os resultados da pesquisa foram publicados na blibioteca eletrónica da arXiv.org.

PARTILHAR

RESPONDER

Chega e Bloco são os que mais sobem (e o PS não pára de cair)

O Partido Socialista (PS) continua a cair cair nas intenções de voto dos eleitores, quatro meses depois das eleições legislativas. Já o Bloco de Esquerda e Chega estão cada vez mais fortes. De acordo com a …

Contribuintes têm até hoje para validar agregado familiar

Os contribuintes têm até esta sexta-feira para validarem a composição do seu agregado familiar. Apesar de o prazo ter terminado no dia 15, serão considerados pela Autoridade Tributária os dados comunicados durante o dia de …

Morreu aos 61 anos João Ataíde, deputado do PS

João Ataíde, juiz e atual deputado do Partido Socialista (PS) morreu esta sexa-feira em casa, em Coimbra, por volta das 7h. O deputado tinha 61 anos e esteve no debate sobre a eutanásia no Parlamento, …

Pela primeira vez, os cientistas tornaram transparentes órgãos humanos

Normalmente, para obter uma resposta clara sobre o que passa dentro dos nossos órgãos, são necessários cortes profundos. Porém, agora, os cientistas conseguiram tornar órgãos humanos transparentes, para conseguir espreitar para dentro deles sem o …

Primeiro-ministro da Irlanda renuncia (mas aguarda novo governo)

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, anunciou na noite desta quinta-feira a sua renúncia, mas continuará no cargo até a formação de um novo governo, após os resultados das recentes eleições legislativas. "Leo Varadkar apresentou esta …

Conselho da Europa contra extradição de Assange para os Estados Unidos

A extradição de Julian Assange para os Estados Unidos, onde é acusado de espionagem, terá um “efeito paralisador na liberdade de imprensa”, alertou esta quinta-feira a comissária para os direitos humanos do Conselho da Europa, …

O vulcão "Garganta de Fogo" do Equador pode entrar em colapso

O vulcão Tungurahua do Equador, um dos mais ativos e perigosos da América do Sul, está a mostrar sinais precoces de um potencial colapso parcial. A atividade recente do vulcão levou a uma rápida e significativa …

Astrónomos detetaram oxigénio fora da Via Láctea pela primeira vez

Os astrónomos detetaram oxigénio numa galáxia a mais de 500 milhões de anos-luz da Via Láctea. Esta é terceira deteção deste género fora do Sistema Solar - e a primeira fora da nossa galáxia. O oxigénio …

Robô transpira para regular a própria temperatura

As peles robóticas acabam de ficar ainda mais parecidas com as peles humanas: agora, conseguem regular a sua própria temperatura. Para a grande maioria dos robôs, funcionar durante longos períodos de tempo sem correr o risco …

Sim, as pessoas ficam mais bonitas quando estamos bêbados

Uma investigação acaba de provar a teoria dos "óculos de cerveja": depois de ingerirmos álcool, as outras pessoas tornam-se mais atraentes para nós. Uma equipa de investigadores da Edge Hill University, no Reino Unido, resolveu investigar …