Asteroide surpresa acabou de passar muito perto da Terra

JPL / CalTech / NASA

-

Na manhã desta segunda-feira, um asteroide do tamanho de um prédio de dez andares quase atingiu a Terra. O objeto, chamado 2017 AG13 foi identificado apenas no último sábado pelo Catalina Sky Survey da Universidade do Arizona.

O asteroide tem entre 15 e 34 metros de largura e passou pela Terra a 16 km/s, a metade da distância entre a Terra e a Lua.

“Moveu-se muito rapidamente e muito perto de nós”, disse Eric Feldman, astrónomo da Slooh, uma empresa que divulga imagens ao vivo do espaço.

“O asteroide passou pela órbita de dois planetas, Vénus e Terra”, sublinhou Feldman.

Mas, o que teria acontecido se o asteroide tivesse atingido a Terra?

Cientistas da Universidade de Purdue, nos EUA, criaram um simulador chamado “Impact Earth!” que examinou esta possibilidade, e os resultados sugerem que provavelmente não teria sido tão mau como pensávamos.

Se um corpo rochoso de 34 metros de largura tivesse atingido a Terra com um ângulo de 45 graus, teria sido transformado em pó ao atravessar a atmosfera.

O impacto seria suficiente para libertar 700 quilotons de energia, dezenas de vezes mais do que a bomba atómica de Hiroshima.

Mas, como isso aconteceria a uma altura de 16 quilómetros, o som ouvido pelos seres humanos seria o equivalente a uma estrada com muito trânsito. Segundo os cientistas, impactos como este acontecem a cada 150 anos, mais ou menos.

No entanto, os especialistas do observatório do Slooh discordam, apontando que o 2017 AG13 tem um tamanho semelhante ao asteroide que atingiu a Rússia em 2013 e assustou muita gente com a explosão de luz e com milhares de janelas partidas, em Chelyabinsk.

Mark Sykes, diretor do Instituto de Ciência Planetária nos EUA, afirma que os “quase-impactos” entre asteroides e a Terra não são raros.

“Não é um evento assim tão raro, e esse é um dos motivos que o torna tão interessantes”, destacou Sykes.

Apenas no mês de janeiro, são esperadas pelo menos 38 aproximações com a Terra de asteroides parecidos com o 2017 AG13, de acordo com a NASA.

Enquanto que o 2017 AG13 pode ter passado despercebido pelo NEOCam – o telescópio infravermelho responsável por detetar objetos espaciais com cerca de 140 metros de largura – a missão espera conseguir descobrir 10 vezes mais objetos perto da Terra.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a Vixe Cancelar resposta

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …